Festival de Corridas | Nomes lusos selaram apuramento para o GP

O Circuito Internacional de Guangdong, nos arredores da cidade continental chinesa de Zhaoqing, foi palco do segundo e decisivo Festival de Corridas de Macau, a manifestação de automobilismo anual organizada pela Associação Geral Automóvel de Macau-China (AAMC) que apura este ano os pilotos locais para a “Taça de Carros de Turismo de Macau” e para a “Taça GT – Corrida da Grande Baía” da 66ª edição do Grande Prémio de Macau.

Pilotos de Macau, Hong Kong, Taiwan, Japão, Singapura, Coreia do Sul e China continental lutaram em pista por uma entrada directa no evento do mês de Novembro. Entre os pilotos do território, esta segunda jornada do Campeonato de Carros de Turismo de Macau (MTCC) serviu para confirmar o apuramento de vários nomes portugueses.

Com quase tudo praticamente definido quanto ao apuramento dos dezoito concorrentes, seis dos vinte e quatro inscritos não compareceram sequer à prova. Na primeira corrida do fim-de-semana, Cheong Chi On triunfou, cortando a linha de meta com meio segundo de avanço sobre o Chevrolet Cruze de Jerónimo Badaraco. Às portas do pódio e atrás de Chang Weng Tong, terminou Célio Alves Dias que assim garantiu o regresso a uma prova onde esteve ausente em 2018.

No segundo embate, Alex Fung levou o “super” Peugeot RCZ da Suncity Racing Team ao triunfo, seguido de Cheong Chi On e Cheang Kin San. Badaraco não conseguiu repetir o segundo lugar na segunda corrida, devido a um problema de embraiagem, mas passar à fase seguinte nunca esteve em questão.

Também já com o carimbo para o “GP”, obtido na primeira jornada dupla, Rui Valente teve uma jornada azarada, mas onde deixou boas indicações para o que está para vir. O “renovado” MINI do piloto português rodou mesmo nos lugares do pódio na segunda corrida, mas um fusível da bomba de gasolina, que se desligou automaticamente devido ao excesso de aquecimento da bomba, quis o contrário. Um problema desta natureza já tinha sido encontrado na corrida de sábado, o que irá obrigar a equipa a encontrar uma solução para o mesmo nos meses que antecedem a prova.

Venham mais cinco

Na classe “AAMC Challenge 1950cc ou Superior”, que hoje engloba as viaturas que davam corpo ao “Road Sport Challenge” e tinha trinta e oito candidatos para dezoito vagas, o japonês Mitsuhiro Kinoshita e Samson Fung, de Hong Kong, dividiram os triunfos nas duas corridas do programa. Contudo, o elemento de maior destaque é o maior número de sempre de nomes portugueses apurados para o Grande Prémio de Macau nesta categoria: cinco.

O sistema de pontuação e um calendário reduzido permite aos pilotos que obtiveram resultados dentro dos cinco primeiros encarar esta segunda jornada sem qualquer pressão. A Delfim Mendonça Choi, Sabino Osório Lei e de Hélder Assunção, que tinham garantido o apuramento em Maio, juntaram-se Luciano Castilho Lameiras que terminou a primeira corrida na quinta posição, optando depois por não alinhar na corrida de domingo.

Também apurado está Filipe Souza que nesta sua estreia na categoria apenas selou o passaporte com um quarto lugar na última oportunidade, embora o experiente piloto macaense possa abrir mão à vaga conquistada em Zhaoqing para regressar ao Circuito da Guia integrado na caravana do WTCR.

Entre os GT, onde Eurico de Jesus já tinha garantido o passaporte, Lei Kit Meng, Kenny Chung e Sam Lok partilharam os triunfos de uma categoria que foi novamente dividida em dois grupos.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários