AAMC | Taça é alternativa aos campeonatos de karting e motociclismo

A pandemia da COVID-19 teve impacto nos campeonatos de Karting e Motociclismo da Associação Geral Automóvel de Macau – China (AAMC), que está a considerar organizar uma taça até ao final do ano se a situação assim o permitir

 

O Kartódromo de Coloane, que deveria receber as seis provas dos campeonatos da AAMC, como é habitual, já voltou a abrir portas, mas a associação ainda não organizou qualquer evento desportivo este ano devido às restrições impostas no combate à crise sanitária. Contudo, com cinco meses ainda pela frente, a AAMC está a ponderar uma alternativa para que as actividades motorizadas no território não tenham um ano sabático.

Numa comunicação, colocada no seu portal electrónico, a AAMC fez saber que: “Os Campeonatos AAMC de Karting e Motociclismo não se iniciaram devido ao novo coronavírus (COVID-19). Iremos continuar a actualizá-los com as últimas da situação. Se no futuro, com as melhoras em várias condições, iremos organizar uma taça de motociclismo e karting independente. As datas serão anunciadas oportunamente”.

Não só as competições do território foram afectadas. A primeira prova internacional de automobilismo da RAEM, que se realiza anualmente no mês de Junho e que conta para o Campeonato Open Asiático de Karting (AKOC na sigla inglesa), foi cancelada logo no mês de Março. O principal evento do Kartódromo de Coloane é, no entanto, o Grande Prémio Internacional de Karting de Macau que decorre tradicionalmente no mês de Dezembro.

Do lado dos intervenientes, apesar da vontade de voltar a acelerar seja muita, esta paragem forçada é acima de tudo compreendida dado o cenário actual. “A verdade é que também não podemos fazer nada. Trata-se de uma situação bastante séria e ninguém quer arriscar. É complicado, mas paciência temos que seguir o”, explicou ao HM o piloto Álvaro Mourato, uma habitual presença nas corridas de ‘Mini Bike’.

Regras a cumprir

Macau não é caso único no continente asiático em que as competições motorizadas estão paradas. Na China Interior, depois do retorno das competições de carácter regional, só se espera o início dos campeonatos nacionais no final do mês de Julho. Na Malásia e Tailândia, dois dos países do sudeste asiático com maior expressão nos desportos motorizados, só retomaram há uma semana as suas competições, mas ainda com muitas limitações e sem eventos de vulto.

Para a reabertura do Kartódromo de Coloane, apenas para sessões de treinos por agora, foram impostas várias regras. Os participantes das sessões só têm acesso à pista trinta minutos antes da primeira sessão do dia e só poderão permanecer no recinto trinta minutos após a última sessão. Cada participante terá que preencher um formulário antes de se deslocar ao kartódromo e só poderá levar consigo um mecânico. Todas as pessoas presentes nas instalações têm que usar máscara, serem portadores de um certificado de saúde e terão que respeitar todas as regras do distanciamento social.

20 Jul 2020

Kartódromo de Coloane ainda sem data para abrir

A pandemia da covid-19 tem tido um impacto negativo gigantesco na organização de eventos um pouco por todo o mundo e Macau não tem sido excepção. Em termos desportivos, e no que ao automobilismo diz respeito, as competições do território ainda não arrancaram e um dos eventos internacionais foi já cancelado

 

Devido à crise sanitária, a Associação Geral Automóvel de Macau-China (AAMC) viu-se obrigada a cancelar as três primeiras das seis jornadas dos campeonatos de Macau de Karting e Motociclismo. As competições motorizadas da RAEM são disputadas na integra no Kartódromo de Coloane que também se encontra temporariamente encerrado. A próxima prova, que poderá marcar o início dos campeonatos, está agendada para o dia 14 de Junho, mas carece de confirmação.

Entretanto, a primeira prova internacional de automobilismo de Macau, a habitual prova do mês de Junho do Campeonato Open Asiático de Karting (AKOC na sigla inglesa), foi cancelada logo no mês de Março. “Dada as actuais preocupações e restrições de viagens em redor da crise sanitária do coronavírus, foi nos instruído pelo Instituto do Desporto do Governo da RAEM que a terceira prova do Campeonato Open Asiático de Karting, agendada para ter lugar em Macau de 12 e 14 de Junho, fosse cancelada”, podia ler-se no comunicado oficial da organização do campeonato. “Nós lamentamos ter que tomar esta decisão e esperamos que todos compreendam a situação que é do melhor interesse para a saúde de todos e ajudará a impedir a propagação deste virus entre nós”.

Este evento costuma trazer todos os anos a nata do karting asiático a Coloane, visto que o recinto saído da lapiseira do arquitecto Carlos Couto é ainda o kartódromo de referência no sudeste asiático. Devido ao surto do novo coronavírus, o AKOC apenas conseguiu ainda realizar a sua primeira prova em Sentul, na Indonésia.

Segurança primeiro

Tal como outras infraestruturas que estão sob a tutela do Instituto do Desporto da RAEM, o Kartódromo de Coloane continua encerrado e não há ainda uma data exacta para se voltarem a ouvir o rugir dos motores na estrada de Seac Pai Van.

“No que respeita à reabertura de infraestruturas desportivas, a saúde pública e a segurança continua a ser a maior prioridade. O Instituto do Desporto acompanha de perto e avalia a situação da pandemia e, de momento, não há uma cronologia específica para a reabertura da pista de karting de Coloane. Entretanto, o Instituto do Desporto irá tomar as medidas adequadas de acordo com as orientações do departamento de saúde”, explicou fonte do ID ao HM.

O principal evento do Kartódromo de Coloane é o Grande Prémio Internacional de Karting de Macau que decorre tradicionalmente no mês de Dezembro.

25 Mai 2020

Karting | Ardigò volta a vencer o Grande Prémio de Macau

Marco Ardigò venceu pela quinta vez o Grande Prémio Internacional de Karting de Macau que se disputou no pretérito fim-de-semana no Kartódromo de Coloane. O piloto profissional da equipa oficial TonyKart levou a melhor na final da Taça Macau (KZ) sobre o pole-position e seu compatriota Paolo de Conto da rival CRG. O veterano italiano que tem vários títulos de campeão do mundo no seu currículo regressou ao lugar mais alto do pódio, naquela que foi a sua sétima participação no principal evento de karting da RAEM.

Numa disciplina em que os italianos são reis e senhores, o pódio de uma prova disputada com condições climatéricas traiçoeiras foi completo por mais um piloto transalpino, Luca Corbeli, também ele a representar as cores da poderosa TonyKart. O construtor de Brescia ficou também com a melhor volta da final, com o finlandês Simo Puhakka, o quarto classificado ao fim das 20 voltas, a realizar um tempo canhão de 56.975 segundos.

Os italianos Matteo Vigano e Alessio Piccini, este último vencedor desta prova o ano passado, ambos também pilotos da TonyKart Racing Team, seguiram-se na classificação de uma prova que voltou a não contar para qualquer competição da CIK-FIA.

Leong cumpriu

A maior esperança do contingente da casa, Charles Leong Hon Chio, foi o sétimo classificado e o melhor dos pilotos asiáticos na prova. O piloto de 17 anos, que este ano competiu na Fórmula 3, abriu uma excepção e voltou ao karting este fim-de-semana. Arrancando do oitavo lugar da grelha de partida para a final de domingo, Leong perdeu uma posição ainda na volta inicial, para depois se envolver numa luta interessante com o italiano Luigi Musio, em que levou a melhor, aproveitando a desistência do espanhol Pedro Aguilar para terminar no sétimo posto.

“Foi o melhor possível, porque à minha frente só ficaram pilotos de fábrica e campeões do mundo”, disse Leong ao HM, que tripulou um kart CRG da equipa local Solar Racing Team. “Estou satisfeito, porque já não conduzia um karting há um ano e os pilotos europeus que ficaram à minha frente têm outro ritmo e material melhor. Conduzir estes karts com caixa-de-velocidades é muito, mas mesmo muito, divertido”.

Numa prova onde se notou a ausência do campeão de Macau, o retirado João Afonso, o território teve ainda outro piloto a finalizar nos dez primeiros. Cheong Chi Hou conseguiu terminar no novo lugar.

Outros vencedores

A prova organizada pela Associação Geral Automóvel Macau-China (AAMC) teve várias outras corridas e vencedores, pois voltou a ser a etapa final do Campeonato Open de Karting da Ásia Pacífico (AKOC, na sigla inglesa).

Morghan Loganathan de Singapura venceu a Taça AAMC, enquanto Emiliano Cyrus levou o troféu da classe Mini ROK também para a cidade de estado. Na categoria Open Master/Veteranos Fórmula 125 o triunfo coube ao japonês Masanori Kato. O malaio Putera Adam foi o mais forte na categoria Fórmula 125 JR OPEN/ROK JR/X30 Junior, ao passo que o chinês Huang Xizheng ficou com os louros da Fórmula 125 SR OPEN/ROK GP SR/X30 Sénior.

11 Dez 2018

Automobilismo | Acção regressa a Coloane entre 6 e 9 de Dezembro

Charles Leong vai defender as cores do território na Taça Internacional de Macau KZ, que fica marcada pela ausência do macaense João Afonso. Ao HM, o piloto revelou que se retirou para dedicar mais tempo à família

 

Cerca de 150 pilotos vão estar no kartódromo de Coloane, entre 6 e 9 de Dezembro, a lutar pelos títulos da diferentes classes do karting. A competição foi apresentada ontem, a Taça Internacional de Macau KZ volta a estar em destaque e a principal ausência é a do piloto local João Afonso, que se retirou.

“Esperamos um fim-de-semana com corridas fantásticas e muita competição. Principalmente no que diz respeito à Taça de Macau KZ estamos à espera de provas muito competitivas, porque há vários regressos de pilotos que não estiveram presentes no ano passado, mas que este ano vão estar”, disse Herculano Ribeiro, vice-presidente da Associação Geral-Automóvel Macau-China (AAMC).

Entre os nomes presentes vão estar pilotos de cerca de 20 países, como Itália, Reino Unido, Tailândia, Finlândia, Espanha, entre outros. O vencedor do ano passado Alessio Piccini está de regresso e encabeça o esquadrão italiano que conta ainda com Paolo de Conto, Marco Ardigo e Matteo Vigano. Também o espanhol Pedro Hiltbrand e o finlandês Simo Olavi Puhakka são nomes em destaque na edição deste ano.

Por sua vez, o território vai fazer-se representar com Charles Leong, que se estreou este ano na prova de Fórmula 3 no Circuito da Guia, e que faz um regresso esporádico ao karting. Kin On Leong, Zi Hou e Hermes Lai vão ser outros dos pilotos presentes.

“Não sei o que esperar, uma vez que já há algum tempo que não compito nos kartings. Mas as minhas expectativas são de andar junto dos pilotos da frente, embora reconheça que vou ter de me voltar a adaptar, até porque agora estou mais habituado aos Fórmula 3”, afirmou Charles Leong.

“Mas conheço muito bem a pista e pode ser essa uma das grandes vantagens para o fim-de-semana onde vou ter de competir com os melhores pilotos”, acrescentou.

Afonso ausente

O grande ausente da prova vai ser o macaense João Afonso, que depois de uma longa carreira decidiu parar, ainda no mês de Junho. Ao HM, o piloto explicou porquê: “Deixei a modalidade. Fiz a corrida em Macau em Junho deste ano e no fim considerei que era a altura de arrumar as botas, como se diz”, afirmou João Afonso.
“Acho que parei numa fase em que já não sinto tanto a falta da competição, e agora quero dedicar mais tempo à família e viajar um pouco”, acrescentou.

O piloto de Macau fez igualmente um balanço da carreira. “Foram dez anos de corridas e cheguei ao patamar que pretendia. Foram 10 títulos de Macau e três da Ásia. Acho que já chega”, afirmou em tom divertido.

27 Nov 2018

Automobilismo | GP Internacional de Karting de 2018 é para avançar

 

Apesar de não ter ainda uma data confirmada e de não constar do calendário de actividades de 2018 do Instituto do Desporto (ID) disponível online, o tradicional Grande Prémio Internacional de Karting de Macau deverá realizar-se novamente ainda este ano

 

Segundo apurou o HM junto das entidades oficiais, a prova de automobilismo de final de ano tradicionalmente co-organizada pela Associação Geral-Automóvel Macau-China (AAMC), ID e Direcção dos Serviços de Turismo (DST) no Kartódromo de Coloane está a ganhar forma nos bastidores.

“O trabalho de preparação do Grande Prémio Internacional de Karting de Macau de 2018 está actualmente em curso, embora a data do evento e o programa desportivo ainda estejam a ser negociados com várias partes”, clarificou ao HM fonte oficial do ID.
O evento do ano passado, realizado no segundo fim-de-semana de Dezembro, teve um diferente figurino das edições anteriores. Os campeonatos CIK FIA Ásia-Pacifico para as categorias KZ e OK, que iriam fazer parte do programa da edição de 2017, foram cancelados a pedido das entidades responsáveis pelo evento no território apenas seis dias depois de terem aberto as inscrições. Apesar da anulação das corridas que iriam atribuir os títulos dos dois mais importantes campeonatos CIK FIA para a região Ásia-Pacifico, a AAMC avançou com a organização da prova, oferecendo uma série de incentivos aos participantes.

Formato mistério

120 participantes, oriundos da República Popular da China, Austrália, Taipei Chinês, Itália, Indonésia, Malásia, Filipinas, Singapura, Sri Lanka, Índia, Tailândia, Reino Unido, Hong Kong e Macau, aderiram às três provas, que envolveram nove grupos, incluindo a “Macau Cup KZ Invitation Race International”, a “AAMC Cup KZ Invitation Race Asia”, o Campeonato Open Asiático de Karting (AKOC) nas classes Formula 125 Open Sénior, Júnior e Veteranos, X30 Júnior e Sénior, ROK Sénior e Mini ROK.

O formato da edição é, por agora, uma incógnita, apesar do ID adiantar que “é esperado que diferentes categorias sejam incluídas no eventos”, no entanto, “mais detalhes serão anunciados assim que um acordo seja alcançado”.

O Kartódromo de Coloane tem uma data reservada para o fim-de-semana 8 e 9 de Dezembro para a segunda visita do ano do Campeonato Open Asiático de Karting (AKOC, na sigla inglesa) a Macau. Esta é uma competição que habitualmente faz parte do programa de corridas do Grande Prémio Internacional de Karting do território.

31 Ago 2018

Karting | João Afonso foi quinto no Asiático

João Afonso alcançou o quinto lugar no Campeonato Asiático de Karting, na prova realizada ontem no kartódromo de Coloane. Apesar de ter como objectivo chegar ao top três, o karting não permitiu ao piloto macaense ir mais longe.

“Antes do Asiático encomendei um carro para este campeonato, mas não chegou a tempo. Por isso tive de utilizar o karting com que corro há dois anos, que está desactualizado face à concorrência. Realmente não houve mesmo ritmo para me chegar mais à frente”, disse João Afonso, piloto ao HM. A próxima ronda do Asiático está agendada para o próximo mês nas Filipinas e o piloto já deverá ter o carro novo.

No que diz respeito ao Campeonato da China de Karting, o piloto conseguiu o segundo lugar, na corrida final. Contudo, a prova ficou marcada por um acidente do piloto, na segunda corrida de qualificação. “Na primeira corrida de qualificação fiquei em primeiro. Na segunda tive um acidente, quando estava a passar de sétimo para sexto e tive de recuperar tudo de novo. Ainda consegui chegar ao 11.º lugar”, explicou João Afonso.

“Como a qualificação é o somatório das duas mangas, ainda arranquei de terceiro e consegui estar na frente durante 15 voltas. Contudo o segundo classificado ultrapassou-me e eu não consegui voltar a ultrapassá-lo”, contou.

11 Jun 2018

Karting | João Afonso corre a pensar no top três

E ste fim-de-semana inicia-se a versão deste ano do Campeonato Asiático de Karting. O piloto local João Afonso arranca com ambições de conseguir um lugar entre os três primeiros.

O Kartódromo de Coloane foi o local escolhido para o arranque do Campeonato Asiático da modalidade e Macau vai estar representado por João Afonso. Durante os três dias da primeira prova no território, o piloto vai ainda participar na corrida do Campeonato da China.

“São as primeiras provas em que participo este ano, mas tenho a experiência acumulada dos anos anteriores. A nível físico tive uma preparação bem exigente e sinto-me apto para competir a nível físico e mental. Estou preparado a 100 por cento”, disse João Afonso, ao HM.

Em relação aos objectivos para o Asiático, o piloto de Macau quer terminar o campeonato, assim como a prova local, entre os três primeiros. Um objectivo que acredita poder concretizar, se não tiver problemas.

“Com a experiência e o meu andamento, tenho como objectivo terminar entre os três primeiros. É um campeonato que conheço muito bem e acredito que é um objectivo realista”, acrescentou.

Ao nível do Asiático, João Afonso vai participar na classe F125 SR Open/X30 SR, que tem a corrida principal agendada para as 12h26. Os pilotos terão de cumprir 25 voltas ao circuito. Choi Kin Wa é o outro representante de Macau na prova.

Esta é a primeira ronda do Asiático, que nesta edição conta apenas com quatro provas: duas em Macau, uma agora e outra em Dezembro, e outras duas rondas nas Filipinas, em Julho e Novembro.

 

Top 3 na prova chinesa

Contudo, a actividade para João Afonso não se fica por aqui, e também no Domingo, o piloto a entra em acção, desta feita às 14h41, com a participação na corrida principal do Campeonato da China. No total, o piloto vai ter de cumprir 15 voltas, na última prova do fim-de-semana.

“Também no Campeonato da China espero andar entre os pilotos da frente, porque tenho muita experiência. É um campeonato onde corri muitas vezes, conheço bem os adversários e normalmente fico nos lugares da frente. O objectivo também tem de ser esse”, afirmou.

No que diz respeito ao Campeonato da China de Karting, a cidade de Macau também só vai estar representada com dois pilotos. Wong Man Chong, colega de equipa de João Afonso na equipa Team 1 Racing, é o outro piloto a correr com a bandeira da RAEM.

Esta prova marca igualmente o regresso à competição de João Afonso, depois de ser ter lesionado no ano passado, também no Kartódromo de Colaone. Na altura, o piloto foi atingido por trás por um karting, partindo uma costela. Contudo, terminou as duas provas em que participou, tendo sido 7.º numa das provas e 11.º na corrida do Asiático, depois de ter arrancado na posição 22 da grelha de partida.

8 Jun 2018

Asiático de Karting abre e encerra temporada na RAEM

O Kartódromo de Coloane voltará a acolher dois eventos do Campeonato Open Asiático de Karting (AKOC, na sigla inglesa) em 2018, mantendo uma tradição com mais de uma década em que o traçado de Macau abre e encerra a temporada da mais importante competição de karting do continente asiático.

A prova de abertura do campeonato asiático será realizada em concomitância com os campeonatos do território, no fim-de-semana de 9 e 10 de Junho. Por seu lado, a prova de encerramento do AKOC está prevista para o fim-de-semana de 8 e 9 de Dezembro. Este evento poderá ser parte integrante do Grande Prémio Internacional de Karting, a exemplo de edições anteriores.

O formato deste ano do Grande Prémio Internacional de Karting, co-organizado em anos anteriores pela Associação Geral-Automóvel Macau-China (AAMC), Instituto do Desporto (ID) e Direcção dos Serviços de Turismo (DST), não foi ainda dado a conhecer ao público. O ano passado a prova iria atribuir os títulos CIK FIA Ásia-Pacifico para as categorias KZ e OK, algo que viria a não acontecer a pedido das entidades responsáveis pelo evento no território. Apesar da anulação das corridas que iriam outorgar os títulos dos dois mais importantes campeonatos da federação internacional de karting para a região Ásia-Pacifico, a AAMC avançou com a organização da prova, oferecendo uma série de incentivos aos participantes, conseguindo assim reunir cento e vinte concorrentes de catorze países e territórios.

Criado em 2002 e com base operacional nas Filipinas, o AKOC tenta agrupar os melhores pilotos e principais categorias de karting neste ponto do globo. Os fins-de-semana de provas compreendem provas as classes Fórmula 125 Open Sénior, Júnior e Veteranos, ROK Sénior e Mini ROK.

Para além da RAEM, a competição rainha de karting irá visitar este ano novamente a Carmona Race Track, nas Filipinas, e o Circuito de Kart de Bira, na Tailândia. A novidade para esta temporada é a presença da Indonésia, um país com uma longa tradição na modalidade, no calendário. O Kartódromo do Circuito Internacional de Sentul, na Indonésia, foi o lugar escolhido para substituir a prova que se disputava previamente em Singapura.

Entretanto, a AAMC anunciou o calendário de seis provas dos Campeonatos de Karting e Motociclismo de Macau. O primeiro evento está agendado para o segundo fim-de-semana de Março, prolongando-se os campeonatos até ao mês de Dezembro, sendo que todos os eventos vão ser realizados no kartódromo inaugurado em 1996.

12 Mar 2018

Karting | Piloto de Macau correu na semana passada com costela fracturada

O local João Afonso falha a corrida de karting de Domingo, que celebra a criação da RAEM, porque fracturou uma costela no fim-de-semana passado, também num prova. O piloto só deve voltar às pistas em Março.

O piloto João Afonso vai falhar a prova de karting que celebra a criação da RAEM, agendada para domingo, após se ter lesionado no fim-de-semana passado, com uma fractura numa costela. O incidente decorreu no Sábado, mas o piloto só foi diagnosticado no dia seguinte, após ter conquistado o 11.º lugar na Taça de Macau.

“Não vou participar [na corrida]. No fim-de-semana passado tive um acidente numa prova, ainda no sábado, aleijei-me e não estou recuperado para poder correr já este fim-de-semana”, disse João Afonso, ao HM.

“Lesionei-me durante na corrida da pré-final [apuramento para a final], quando na última curva da última volta um piloto veio contra mim e o karting dele subiu o meu e acertou-me. Fiquei com uma costela fractura e agora não posso correr”, acrescentou.

Na semana passada o piloto tinha participado nas corridas da Taça de Macau e na classe X30 SR, a última prova a contar para o Campeonato Asiático da modalidade. O acidente ocorreu no sábado, mesmo assim, no Domingo, João Afonso alcançou um 7.º lugar no Asiático e um 11.º posto na Taça de Macau, após ter arrancado do 22.º lugar.

Na altura, João Afonso não mencionou as lesões, até porque não pensava que se tratava de algo tão sério: “Eu no Domingo já me estava a sentir mal. Logo na primeira corrida depois de 15 voltas já não estava muito bem e isso afectou a minha performance”, explicou.

“Depois corri na prova da Taça de Macau, já com muitas dores. Eu na altura não me tinha apercebido que era tão grave. É verdade que no Sábado à noite já me tinha sentido mal, mas só no Domingo é que me apercebi que era mais grave do que estava à espera”, frisou.

Recuperação até Março

João Afonso entra agora num período de recuperação, apontando para um regresso à competição apenas em Março do próximo ano. O mais importante por agora, diz, é assegurar que recupera e descansa o suficiente para evitar possíveis complicações.

“Vou esperar para recuperar bem e pensar no próximo ano. É chato mas temos de aceitar a realidade, se não estou apto para correr também não vou forçar. Vou recuperar com calma”, justificou.

“Só devo voltar a competir em Março. Não vale a pena estar a esforçar-me porque como se viu no Domingo passado, os resultados também não foram nada de especial. Agora é esperar”, apontou.

15 Dez 2017

Piccini dominou Taça de Macau de Karting

Piloto transalpino venceu o Grande Prémio Internacional de Macau em Karting, com grande à vontade. João Afonso ficou no 11.º lugar na Taça de Macau e em 7.º na categoria X30 SR

Alessio Piccini triunfou ontem na Taça de Macau em Karting, após ter dominado por completo a prova, levando 19:41.651 a percorrer as 25 voltas ao traçado de Coloane. Já o piloto de Macau João Afonso terminou a competição no 11.º, depois de ter arrancado de 22.º.Em Coloane, Piccini, de 20 anos, começou a ganhar a corrida logo na qualificação, quando alcançou a pole-position. Atrás de si ficou o experiente Ma Qinghua, que conta no currículo com vitórias no Mundial de Carros de Turismo e participações a Fórmula E. Antevia-se, por isso, uma luta animada entre os dois pilotos.
No entanto, o golpe de teatro aconteceu ainda antes do arranque. Quando os pilotos se preparavam pela segunda vez para arrancarem para a corrida, Ma Qinghua teve problemas no seu karting e foi obrigado a abandonar, sem ter completado um volta cronometrada. Alessio Piccini ficou assim com o caminho totalmente livre para triunfar em Macau.
No final, o italiano de 20 anos ficou 22.146 à frente de Chan Kwok Ching, piloto de Hong Kong que foi segundo, ou seja quase meia pista de distância. No último lugar do pódio terminou Chan Cheuk Hin, a 25.052 do primeiro.
“Foi muito fácil, dentro do que são as corridas, que nunca são verdadeiramente fácil. O segundo qualificado teve um problema na partida e com isso a corrida ficou comprometida Estava à espera de ter tido uma luta animada com ele”, disse Alessio Piccini, no final da prova.
O piloto reconheceu também que o facto de haver menos pilotos da Europa a competir em Macau, este ano, contribuiu para que a concorrência não tenha estado tão forte. Ao contrário do que tinha acontecido no ano passado, Macau ficou de fora do Campeonato FIA da Comissão Internacional de Karting, principal competição do karting mundial.
“Acho que fiz a diferença em todas as partes do circuito, principalmente nas curvas rápidas e na chicane. A mina experiência na Europa faz diferença, porque a verdade é que o karting tem crescido muito na Ásia, mas na Europa o nível ainda é superior”, admitiu.

Fim-de-semana complicado

Por sua vez, João Afonso, de 48 anos, arrancou de 22.º para a corrida da Taça de Macau e acabou no 11.º lugar a uma volta do vencedor. No final, o local mostrou-se satisfeito com o resultado.
“Não foi uma prova fácil. Arranquei do 22.º lugar e consegui chegar a 11.º, o que me deixa satisfeito. Ao fim de 15 voltas, os pneus estavam com demasiada aderência, ou seja colavam demasiado e isso não me permitiu andar mais rápido. Não foi a afinação correcta”, disse João Afonso.
Além da Taça de Macau, Afonso competiu igualmente na classe X30 SR, que acabou com 7.º lugar, a 19.220 do primeiro, sendo o melhor piloto local na prova. O vencedor foi Eshan Pieris, do Sri Lank, que completou as 24 voltas ao traçado em 19:57.518.
“Infelizmente não tive uma boa qualificação, parti em 9.º e só consegui fazer um 7.º lugar. Foi uma corrida com lutas agressivas porque à minha frente estavam pilotos asiáticos muito bons. Tentei fazer o meu melhor”, explicou João Afonso, no final.

11 Dez 2017

Yohan Sousa estreia-se no Grande Prémio Internacional de Karting

Portugal vai a ter um piloto no Grande Prémio Internacional de Karting. A emblemática competição que será disputada no Kartódromo Coloane, em Macau, entre 8 e 11 de Dezembro, contará com Yohan Sousa no Campeonato CIK FIA Ásia-Pacífico KZ, a corrida cabeça de cartaz. O jovem luso – que não tem passado despercebido às principais estruturas de Karting internacional –, será́ a aposta dos italianos da CRG, apesar do piloto português nunca ter disputado a categoria KZ, onde se inserem os karts mais rápidos e equipados com caixa de velocidades. Um marco muito importante para Sousa mas também para Portugal.

Desafio jovem

Com quatro títulos de campeão nacional de Karting, quatro Taças de Portugal e um ‘inesquecível’ terceiro lugar no Mundial Iame em Le Mans, França, entre outras conquistas importantes, Yohan Sousa, com apenas 16 anos de idade, tem necessariamente de apostar nas competições onde alinham os melhores do mundo para assim poder evoluir mais e tentar conquistar resultados de relevo internacional, não só importantes para si mas também para Portugal, que  passará assim a ter mais pilotos do desporto automóvel a dignificar as cores nacionais além-fronteiras. Por isso mesmo, Yohan Sousa aceitou o desafio lançado pelos italianos da CRG e vai correr na RAEM.

“Gosto muito de correr em Portugal onde  já conquistei vários títulos, mas naturalmente se quero evoluir como piloto e alcançar algo mais para mim e para o meu país, tenho de disputar as melhores competições internacionais. Por isso mesmo, a minha participação no Campeonato Ásia-Pacífico é muito importante e também para a Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting. Será a minha estreia na competição, bem como na categoria KZ onde actuam os melhores pilotos do mundo e que, curiosamente, vi correr nas categorias de topo mundial quando ainda me estava a iniciar no Karting.”, sublinhou Sousa, na antevisão da prova.

O jovem piloto vai correr aos comandos de um kart equipado com chassis CRG e motor TM.  Sousa não será o único português em pista, pois João Afonso vai novamente estar presente, mas em representação da RAEM.

25 Nov 2016

GP Internacional de Karting chega em Dezembro

A RAEM voltará a organizar este ano um evento internacional de Karting, o Campeonato CIK-FIA KF Ásia-Pacífico. Esta prova, a que a Associação Geral Automóvel de Macau – China (AAMC) se candidatou no início do Verão do passado e foi aceite pela Comissão Internacional de Karting no final de 2014, estava prevista para ter lugar de 8 a 11 de Outubro, no entanto, será realizada de 10 a 13 de Dezembro. De acordo com a Comissão Internacional de Kart da Federação Internacional de Automobilismo (CIK-FIA), “o organizador, a Associação Geral Automóvel de Macau – China, pediu uma reunião no início do ano com as partes envolvidas, sobre o timing e a (nova) data proposta é provavelmente de maior interesse para pilotos e equipas internacionais, incluindo os europeus”. Sabendo que as categoria KF e KF-Junior não têm números elevados na região e que a categoria KZ não goza de particular sucesso neste ponto do globo, a participação europeia é extremamente importante para o evento do território. Por outro lado, dado que o transporte da Europa demora pelo menos duas semanas, não era possível às principais equipas enviar o seu material a tempo para Macau se esta fosse disputada a 10 de Outubro, pois o Campeonato do Mundo KF e KF-Junior termina a 27 de Setembro em La Conca (Itália).

De volta à ribalta

Este evento marcará o regresso do à ribalta do karting internacional do Kartódromo de Coloane, aquela que é reconhecidamente uma das melhores infra-estruturas no continente asiático para a prática da modalidade. A AAMC vai novamente apostar forte neste evento e quer atrair uma panóplia forte de concorrentes estrangeiros. A CIK-FIA publicou uma nota no final de Julho na sua página electrónica dizendo que a AAMC vai oferecer aos pilotos internacionais das classes KZ/KF um subsidio em dinheiro no valor de pelo menos 3,000 dólares americanos, cerca de 24,000 patacas por participante. Para além disso, cada concorrente irá ter direito a dois quartos duplos por cinco noites na Pousada Marina Infante. Transporte e desalfandegamento local estão incluídos, e serviço de transporte do Kartódromo de Coloane até ao hotel oficial da prova durante o evento também parte do pacote que terão direito os concorrentes que se deslocarem a Macau.

21 Ago 2015