Poemas de Li Bai

A primeira vez que tive contacto com Li Bai remonta ao ano de 1992, com a tradução de António de Graça Abreu dos poemas deste poeta da Dinastia Tang. Seguiram-se outras traduções ou versões que fui encontrando, aqui e ali. Mais tarde, em 2001, nos três meses que passei por Macau, o contacto com o poeta Yao Jing Ming – que tinha conhecido no ano anterior em Lisboa – motivou-me para aprofundar o conhecimento do poeta. Estive sempre ciente do enorme muro da língua chinesa e limitei-me às traduções de outros e alguns textos teóricos acerca do poeta. Assim, os poemas que aqui vou apresentar, são poemas que cruzam inúmeras traduções e, sempre que possível, esclarecimentos com pessoas chinesas. Não pretendo que os poemas sejam lidos como traduções, que não são, evidentemente, nem tão pouco assumo qualquer tipo de autoridade que não seja o do amor à poesia em geral e aos poemas de Li Bai – ou o que julgo serem os seus poemas – em particular. De resto, respeito o número de versos de cada poema e tento sempre que posso apresentá-los com a concisão que me é possível, exigência dos próprios originais.

 

TANTA ANGÚSTIA

 

Tanta angústia que sinto

Por não conseguir chegar à capital, a Chang’an.

Os insectos tecem o Outono, cantando na margem dourada do lago,

A geada transforma o frio em cor na minha esteira de bambu,

A candeia ameaça apagar-se e acende ainda mais o que sinto.

Afasto a cortina da lua, suspiro longamente em vão.

A beleza floresce longe de mim, para além das nuvens.

Por cima um céu infinito de noite escura

E em baixo as águas verdes, inquietas.

Um céu maior que o mundo, um caminho sem fim, a amargura espanca-me.

Uma montanha intransponível impede-me de alcançar o sonho.

Tanta angústia, ou essa coisa que sinto,

Arruína qualquer coração.

 

 

SOZINHO OLHANDO A MONTANHA

 

Os pássaros levam as suas asas para longe

E deixam no céu apenas uma nuvem, que também se afasta.

Ficamos sós, a montanha e eu,

Olhando-nos frente a frente neste sem fim.

 

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários