PARTILHAR
Entre as  equipas Benfica, Sporting, Ka I e Chiba apenas duas vão marcar presença nas meias-finais do torneio. A competição que substitui o campeonato Bolinha começa hoje, às 18h30, no Canídromo

Após várias semanas de incerteza, o futebol de sete regressa a Macau, com o encontro entre Ka I e Chiba, às 18h30, no Canídromo. Esta partida do Grupo B será a primeira do dia, sendo seguido pelos jogos Sporting-Polícia A (19h30), Lam Pak-Polícia B (20h30) e Kei Lun-Monte Carlo (21h30).

Ditou o sorteio a criação de um verdadeiro “grupo da morte”, com Benfica, Sporting, Ka I, Polícia A e Chiba a ficarem todos no mesmo lote de equipas. Destas formações três vão ficar de fora nesta fase, sendo que pelo menos Benfica, Sporting, Chiba e Ka I terão fortes hipóteses de se apurar. Para dificultar ainda mais a tarefa, as equipas apenas se defrontam uma vez, pelo que não há grande margem pare recuperar de um jogo com um resultado desfavorável.

“Olhando para o nosso grupo, percebemos que temos de encarar este torneio jogo-a-jogo. É o grupo mais forte da competição, mas vamos fazer o melhor possível para nos apurar para a próxima fase”, disse, ontem, José Reis, director do Sporting de Macau, ao HM.

“O Benfica vai alinhar na máxima força com os jogadores habituais. Mas também esperamos que o Chiba e o Ka I estejam muito fortes, por isso não faz sentido pensar que só vamos ter dificuldades num jogo”, acrescentou Reis, quando questionado se os encarnados seriam o principal obstáculo ao apuramento.

Sobre o encontro com a Polícia A, o membro da direcção do Sporting espera uma partida complicada, e realça a experiência do adversário ao nível da Bolinha.

“A Polícia é uma equipa muito experiente, com jogadores que já estão há muito tempo juntos, quer seja no futebol de sete ou no de 11. Mas estou confiante na equipa, apesar dos jogadores nunca terem estado juntos em competição”, apontou.

Jogadores no comando técnico

Devido ao elevado número de jogadores cedidos à selecção de Macau, que perdeu por 4-1 diante da Índia, na quarta-feira, o Benfica não entra em acção já neste fim-de-semana. Contudo também Duarte Alves, administrador do clube, prevê um grupo complicado.

“Vai ser um grupo muito interessante em que todos vão tentar alcançar as semifinais. Neste momento ainda é difícil fazer previsões porque ainda não conhecemos bem os adversários. Mas sabemos que qualquer equipa que nos defronta dá o máximo, e nós também vamos dar tudo”, afirmou Duarte Alves, ao HM.

A competição vê os atletas das águias Filipe Duarte e Cuco estrearem-se na posição de treinadores, que acumulam com a função de jogadores, uma aposta que já estava prevista para a Bolinha: “Faz parte do desenvolvimento deste projecto que já tem alguns anos. Parte dos jogadores começa a sentir o interesse em expandir o seu envolvimento para a equipa técnica e considerámos ser uma boa altura para o fazer”, explicou Duarte Alves. “É uma aposta na prata da casa”, frisou.

Já no Grupo A da competição, que é composto por seis equipas, ditou o sorteio  que os clubes Cheng Fung, Kei Lun, Lam Pak, Polícia B, Monte Carlo e Sub-23 tinham de se defrontar. Ao contrário do Grupo B, em que as equipas só fazem quatro jogos, neste lote as formações têm de realizar cinco encontros, passando à próxima fase os dois primeiros classificados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here