Euro 2020 | Portugal entra com o pé direito e vence Hungria por 3-0

Com a pressão natural de um campeão a defender o seu estatuto, Portugal entrou da melhor maneira em território hostil. Em Budapeste, e em clara desvantagem numérica nas bancadas, a selecção deu conta do recado, tendo sido superior à Hungria em todos os sentidos. O que parecia, inicialmente, um sonho desmedido de revalidação de título, tem agora pernas para andar

Por Martim Silva

 

No primeiro jogo do Euro 2020 com estádio cheio, a selecção das quinas não tremeu. Para todos os efeitos, Portugal é campeão europeu em título e tem um estatuto a defender. O adversário era o mais fraco dos três oponentes do Grupo F, mas a consistência na grandeza é reservada apenas para os melhores deste mundo. A vitória de Portugal sobre a Hungria dá esperança de que o tabaco que Fernando Santos levou para estágio acabe mesmo no dia 11 de Julho.

O primeiro encontro do Euro 2020 a ser jogado com um estádio cheio não podia ter um nome qualquer. O campo Ferenc Puskás em Budapeste tem o nome de um dos melhores jogadores da história do futebol e do Real Madrid. O estádio do Major Galopante, alcunha de Puskás, serviu de palco para o início da caminhada europeia de Portugal. Em plena capital do ex-Império Austro-Húngaro, Cristiano Ronaldo comandou as tropas para um jogo inicialmente tremido, nervoso e com diversos tiros ao lado. Portugal derrotou a Hungria por 3-0, mas o jogo não é só o resultado.

A equipa das quinas começou com muita bola e com os húngaros a não se importarem muito com isso. Fernando Santos apostou em Danilo Pereira e William Carvalho de início no meio-campo, mas a criação de jogo parecia inconsistente. Danilo é bom nos duelos e na cobertura de espaços, mas não se enquadra na construção de jogo da selecção. Na primeira parte, Bruno Fernandes teve pouca bola e Portugal sofreu com isso. A proximidade que o médio do Manchester United tem com o esférico deve ser mais vezes aproveitada. Além destes pormenores, Portugal não podia ter feito um jogo melhor. Dominou a Hungria, subiu as linhas até ao meio-campo e começou a tentar passar o 5-3-2 do italiano Marco Rossi, seleccionador húngaro. As oportunidades foram caindo nos pés de Diogo Jota, avançado do Liverpool, mas o guarda-redes Peter Gulasci estava atento à pontaria do jogador luso. Cristiano Ronaldo também falhou um remate mesmo em frente da baliza, numa primeira parte que parecia agoirada.

Já a Hungria, com uma estratégia de bloco baixo e aposta no contra-ataque, estava confiante nos processos defensivos. O central Endre Botka e o lateral esquerdo Attila Fiola foram autênticos guerreiros na paragem das investidas portuguesas. Apesar das dificuldades incutidas pelo adversário, na primeira parte, Fernando Santos enalteceu a qualidade da sua equipa

‘Uma primeira parte muito bem conseguida em, praticamente, todos os momentos do jogo. Em posse de posse de bola, a procurar a variação, a procurar entrar.’

Aposta certeira

Ao intervalo, e com o seleccionador luso a pedir aos jogadores para manterem o ‘coração e a cabeça a funcionar’, o jogo continuava igual. A Hungria usava Adam Szalai, ponta de lança do Mainz, como referência de jogo mais directo com o apoio de Rolland Sallai, jogador do Friburgo, o mais habilidoso da equipa de Marco Rossi com a bola nos pés.

Contudo, e à medida que o tempo ia passando, Portugal parecia caminhar para um novo empate na caminhada europeia. Por volta dos 70 minutos, Fernando Santos lançou Rafa Silva, extremo do Benfica, que foi determinante nas suas arrancadas para a baliza adversária. Apesar de uma entrada atribulada, aos 84 minutos assiste para o primeiro golo da selecção, marcado por Raphaël Guerreiro numa jogada com vários ressaltos à mistura. Minutos depois com uma boa arrancada de Renato Sanches, jogador do Lille que entrou para o lugar de William Carvalho, Rafa Silva recebe a bola do ex-Benfica e ao entrar na grande área da equipa húngara sofre uma falta do central Willi Orban. Cristiano Ronaldo converteu a grande penalidade, marcando o seu primeiro tento nesta competição. Porém, o jogador do Benfica não ficaria por aqui. O terceiro golo português foi um recital de bom futebol com 33 passes que culminaram no 11.º golo do capitão luso em Euros, tornando-se, desta maneira, no melhor marcador de sempre da competição. Rafa Silva fez, novamente, a assistência.

Fernando Santos apelidou a vitória como justa e não podia ter mais razão. Portugal foi superior em todos os momentos da partida. Para vencer os tubarões, Alemanha e França, precisará de exibições idênticas.

Com mais de 60 mil adeptos num estádio em plena Hungria, Ronaldo e a selecção não sentiram a pressão. Pelo contrário, deram-lhe as boas-vindas. Sob os ombros de Ronaldo e com a convicção de Fernando Santos de que ‘Portugal está preparado para jogar com qualquer adversário’, serão poucas as selecções que conseguirão dificultar a caminhada portuguesa rumo à reconquista.

Em Roma, sê romano

Itália e Suíça não se defrontam desde o ano de 2010, mas volvidos 11 anos muito mudou. A Itália foi vice-campeã europeia em 2012, chegando aos quartos de final em 2016. A Suíça, em 2016, alcançou os oitavos de final do Euro, a sua melhor classificação de sempre. Em 2021, porém, a Itália é de caras um dos favoritos a conquistar o troféu de campeão europeu de selecções, enquanto a Suíça, com algum talento à mistura, consegue impor dificuldades a qualquer equipa. O embate entre ambas ocorre na madrugada de quarta para quinta-feira (03:00), no que se avizinha ser o jogo da jornada. A selecção italiana demoliu, no resultado pelo menos, a Turquia de forma evidente e não podendo contar com o seu melhor jogador, Marco Verratti. Verratti é, facilmente, dos melhores médios do Mundo. Tem a facilidade de jogar como 6 ou como 8, com uma percentagem de passe por jogo a rondar os 92% e consegue ser astuto quando defende. Saber-se que já treina com a selecção, só dará alegrias aos adeptos italianos.

A Suíça estará em território inimigo porque este será o segundo de três jogos que a Itália disputará em solo romano. A cerimónia de abertura do Euro 2020 deu-se no Estádio Olimpico em Roma e a seleção azzurri completará a fase de grupos sem ter de sair de casa. Para a Suíça, esta será a batalha mais difícil de travar. Os helvéticos são inferiores aos italianos e superando esta pressão e hostilidade inicial de jogarem em casa do adversário, podem abrir caminho para um jogo mais disputado do que, em teoria, é esperado.

Daquilo que se viu da Suíça contra o País de Gales, Itália não terá muitas dificuldades em vencer a selecção de Vladimir Petkovic, treinador suíço que já orientou a Lazio.

O lateral Alessandro Florenzi está em dúvida para o encontro. Saiu no intervalo do jogo inaugural contra a Turquia devido a uma lesão muscular, sendo substituído no onze por Giovanni Di Lorenzo.

França domina Alemanha e reforça favoritismo

Sendo o primeiro jogo entre dois gigantes europeus, esperava-se alguma paridade. A França venceu a Alemanha apenas por 1-0, com um autogolo de Mats Hummels aos 20 minutos de jogo após um cruzamento do lateral francês, Lucas Hernández, mas a diferença entre as duas equipas não podia ser mais gritante. A Alemanha não tem grandes referências a não ser no meio-campo, a zona onde o jogo ficou decidido. Ilkay Gündoğan, que já frequentou o Club Cubic em Macau, e Toni Kroos tiveram desempenhos notáveis nas respectivas equipas esta temporada, mas eram as únicas unidades à frente da linha defensiva alemã, com a difícil tarefa de controlar os três médios franceses: Adrien Rabiot, N’Golo Kanté e Paul Pogba.

A desvantagem numérica germânica fez com que a França tivesse sempre espaço nas costas dos médios da Mannschaft. Enquanto Rabiot e Pogba controlavam a zona média do terreno, Benzema fazia de médio ofensivo, Kylian Mbappé descaía para a esquerda e Antoine Griezmann procurava movimentos de ruptura.

Apesar do meio-campo francês ter sido uma das chaves da vitória do campeão mundial de 2018, a organização defensiva gaulesa foi determinante. Presnel Kimpembe e Raphael Varane, com o apoio de Benjamin Pavard na lateral direita e Lucas Hernández na lateral esquerda, formam a melhor linha defensiva deste Euro. Por muito que a Alemanha controlasse o esférico, acabou o jogo com 62% de posse de bola, a defesa dos bleus mantinha-se tranquila e cómoda. O grande segredo da equipa francesa está neste aspecto, por muito que se foque, e com razão, na frente de ataque. Depois de Portugal dominar a Hungria e a França esmagar a Alemanha, o confronto entre os dois finalistas de 2016 será impróprio para cardíacos.

16 Jun 2021

Hóquei em Patins | Selecção portuguesa sagra-se campeã do mundo

Portugal sagrou-se ontem campeão mundial de hóquei em patins, em Barcelona, 16 anos depois da última conquista, ao vencer a Argentina, por 2-1, no desempate por grandes penalidades, após um nulo no final do encontro.

No desempate por grandes penalidades, Gonçalo Alves e Hélder Nunes marcaram para Portugal, enquanto pela Argentina apenas conseguiu marcar Nicolia.

A formação das ‘quinas’ conquistou o 16.º título mundial, menos um do que a recordista Espanha, reconquistando um título que lhe fugia desde 2003, em Oliveira de Azeméis. Fora de Portugal, a ‘equipa das quinas’ não vencia um título desde 1993, sendo que, em Espanha, apenas se tinha sagrado campeão mundial uma vez, em 1960.

Entretanto o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, felicitou vivamente a selecção portuguesa de hóquei em patins pela conquista do campeonato do mundo, e prometeu recebê-la em breve, logo que seja possível.

“Acabado de chegar de Paris, o Presidente da República felicita vivamente a selecção portuguesa que acaba de vencer o Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, o que não acontecia há 16 anos”, afirmou o chefe de Estado, numa declaração enviada à agência Lusa.

Marcelo Rebelo de Sousa felicitou “os jogadores, técnicos e dirigentes” e adiantou que “irá recebê-los em Belém logo que possam, depois da chegada a Lisboa”.

15 Jul 2019

Portugal vence Holanda e conquista Liga das Nações

Um golo de Gonçalo Guedes permitiu hoje à selecção portuguesa de futebol conquistar a primeira edição da Liga das Nações, com um triunfo por 1-0 na final com a Holanda, no Estádio do Dragão, no Porto.

O jogador do Valência, que substituiu no ‘onze’ João Félix em relação às meias-finais, resolveu o encontro aos 60 minutos, com um remate à entrada da área, após um passe de Bernardo Silva.

O conjunto das ‘quinas’ arrebatou o segundo título internacional da sua história, depois do campeonato da Europa de 2016, então numa final com a anfitriã França (1-0, após prolongamento), graças a um golo de Éder.

10 Jun 2019

Selecção portuguesa de futebol treina e viaja até Milão

A selecção portuguesa de futebol volta hoje a treinar na Cidade do Futebol, em Oeiras, e durante a tarde viaja até Milão, onde no sábado vai defrontar a Itália, em jogo da Liga das Nações.

Portugal tem uma sessão agendada para as 10h30, a última em solo luso antes do duelo com os transalpinos, com os primeiros 15 minutos a serem abertos à comunicação social. Antes, às 10h00, um jogador ainda a designar irá falar aos jornalistas em conferência de imprensa, igualmente na Cidade do Futebol.

Esta quarta-feira o seleccionador Fernando Santos teve todos os 24 jogadores convocados à sua disposição.

Após o almoço, às 14h30, a comitiva lusa viaja até Milão, cidade que no sábado vai receber, em San Siro, o encontro da grupo 3 da Liga A da Liga das Nações.

Portugal necessita apenas um empate para se qualificar para a ‘final four’ da competição, mas mesmo uma derrota em Milão poderá ser retificada três dias mais tarde, em 20 de Novembro, quando receber a lanterna-vermelha e já despromovida Polónia, em Guimarães.

15 Nov 2018

Selecção portuguesa, sem Cristiano Ronaldo, concentra-se em Cascais

A selecção portuguesa de futebol, ainda sem Cristiano Ronaldo, concentra-se hoje em Cascais, tendo em visto o duplo embate com Itália e Polónia, da Liga das Nações, que serão os últimos jogos da formação lusa em 2018.

Os 25 jogadores convocados, numa lista em que se destacam os regressos de José Fonte, Raphael Guerreiro, André Gomes e João Mário, todos campeões europeus, têm que se apresentar até às 22h00, numa unidade hoteleira de Cascais.

Como era esperado, o capitão Cristiano Ronaldo voltou a ficar de fora das opções do seleccionador Fernando Santos e só vai regressar à equipa em 2019.

Portugal defronta a Itália em 17 de Novembro, bastando-lhe um empate para vencer o Grupo 3 da Liga A e se qualificar para a ‘final four’ – que deverá organizar, em Junho de 2019 -, mas mesmo uma derrota em Milão poderá ser retificada três dias mais tarde, quando receber a lanterna-vermelha e já despromovida Polónia, em Guimarães.

 

Lista de 25 jogadores convocados

– Guarda-redes: Beto (Goztepe, Tur), Cláudio Ramos (Tondela) e Rui Patrício (Wolverhampton, Ing).

– Defesas: Cédric Soares (Southampton, Ing), João Cancelo (Juventus, Ita), José Fonte (Lille, Fra), Luís Neto (Zenit, Rus), Pepe (Besiktas, Tur), Rúben Dias (Benfica), Mário Rui (Nápoles, Ita) e Raphael Guerreiro (Borussia Dortmund, Ale).

– Médios: André Gomes (Everton, Ing), Bruno Fernandes (Sporting), Danilo Pereira (FC Porto), João Mário (Inter Milão, Ita), Pizzi (Benfica), Renato Sanches (Bayern Munique, Ale), Rúben Neves (Wolverhampton, Ing) e William Carvalho (Betis, Esp).

– Avançados: Bernardo Silva (Manchester City, Ing), Bruma (RB Leipzig, Ale), Gonçalo Guedes (Valência, Esp), Rafa Silva (Benfica), André Silva (Sevilha, Esp) e Éder (Lokomotiv Moscovo, Rus).

12 Nov 2018

Selecção portuguesa treina em Chorzow na véspera do jogo com a Polónia

A selecção portuguesa de futebol faz hoje um treino de adaptação ao relvado do Estádio Slaski, em Chorzow, na véspera do jogo com a Polónia, na segunda jornada do Grupo 3 da Liga das Nações A.

Numa sessão agendada para as 17h30 locais (16h30 em Lisboa), o selecionador Fernando Santos deverá ter à sua disposição todos os 25 jogadores convocados, à semelhança do que sucedeu no treino de terça-feira, ainda na Cidade do Futebol, em Oeiras.

Antes, às 16:50 locais (15:50 em Lisboa), Fernando Santos fará a antevisão do encontro em conferência de imprensa.

A comitiva portuguesa chegou à Polónia na noite de terça-feira, umas horas mais tarde do que o previsto, devido a uma avaria no avião que a deveria transportar e que provocou o adiamento da viagem para o final da tarde.

Depois da vitória sobre a Itália (1-0) na estreia na Liga das Nações, Portugal faz o seu agora o seu segundo jogo na quinta-feira, rumando depois Glasgow para defrontar a Escócia, em jogo particular.

10 Out 2018

Seleção portuguesa arranca preparação para Polónia com apenas 14 jogadores

A seleção portuguesa de futebol realizou ontem o primeiro treino de preparação para os jogos com a Polónia, para a Liga das Nações A, e Escócia, de caráter particular, numa sessão com apenas 14 disponíveis.

Na Cidade do Futebol, em Oeiras, o selecionador Fernando Santos teve à disposição os guarda-redes Rui Patrício, Beto e Cláudio Ramos, os defesas João Cancelo, Kévin Rodrigues, Mário Rui e Pedro Mendes, os médios Gedson, Sérgio Oliveira, Rúben Neves e Renato Sanches e os avançados Hélder Costa, Rafa e Bruma.

Os restantes 11 atletas convocados (Pepe, Rúben Dias, Cédric, Luís Neto, Bruno Fernandes, William Carvalho, Pizzi, Danilo, Bernardo Silva, Éder e André Silva) não subiram ao relvado e ficaram no ginásio a fazer trabalho de recuperação.

Nos 15 minutos da sessão abertos aos jornalistas, os jogadores de campo disponíveis realizaram aquecimento com bola, antes de serem divididos em duas equipas para um exercício de posse de bola, enquanto os três guarda-redes trabalharam à parte com o técnico Fernando Justino.

Portugal defronta a Polónia em Chorzow, na quinta-feira, na segunda jornada do Grupo 3 da Liga das Nações A, visitando três dias depois a Escócia, para um encontro particular.

9 Out 2018

Futebol | Hélder Costa estreia-se na selecção portuguesa e Éder regressa

O avançado Hélder Costa estreou-se hoje nos convocados da seleção portuguesa de futebol, para os jogos com a Polónia e a Escócia, numa lista em que se destaca o regresso de Éder e a ausência de Cristiano Ronaldo.

Cristiano Ronaldo (Juventus) continua de fora das convocatórias da seleção portuguesa e vai manter-se, pelo menos, na próxima ronda de jogos em novembro. “Houve uma conversa tripartida, entre o jogador, o presidente da Federação [Fernando Gomes] e concordámos que o jogador não estaria disponível nestas duas convocatórias. Nesta e na próxima”, disse Fernando Santos.

Apesar de não ir ser convocado para estas duas datas para jogos internacionais, em outubro e em novembro, o selecionador disse que no futuro Ronaldo continua disponível para representar a seleção.

Hélder Lopes, do Wolverhampton, é a única estreia nos convocados de Fernando Santos, aos quais regressa Éder (Lokomotiv Moscovo), autor do golo que deu o triunfo a Portugal no Euro2016.

Recuperado da lesão que o afastou do Mundial2018, Danilo (FC Porto) também está de volta às escolhas, assim como o lateral Kevin Rodrigues (Real Sociedad).

De fora, em relação à convocatória para os jogos com a Croácia e com a Itália, saíram Raphael Guerreiro (Borussia Dortmund), Gelson Martins (Atlético de Madrid) e Rony Lopes (Mónaco).

Portugal defronta a Polónia em Chorzow, em 11 de outubro, na segunda jornada da Liga das Nações, visitando três dias depois a Escócia, num encontro particular.

Lista de 25 jogadores:

  • Guarda-redes: Beto (Goztepe, Tur), Cláudio Ramos (Tondela) e Rui Patrício (Wolverhampton, Ing).
  • Defesas: Cédric Soares (Southampton, Ing), João Cancelo (Juventus, Ita), Kevin Rodrigues (Real Sociedad, Esp), Luís Neto (Zenit, Rus), Mário Rui (Nápoles, Ita), Pedro Mendes (Montpellier, Fra), Pepe (Besiktas, Tur) e Rúben Dias (Benfica).
  • Médios: Bruno Fernandes (Sporting), Danilo Pereira (FC Porto), Gedson Fernandes (Benfica), Pizzi (Benfica), Renato Sanches (Bayern, Ale), Rúben Neves (Wolverhampton, Ing), Sérgio Oliveira (FC Porto) e William Carvalho (Bétis, Esp).
  • Avançados: André Silva (Sevilha, Esp), Bernardo Silva (Manchester City, Ing), Bruma (RB Leipzig, Ale), Éder (Lokomotiv Moscovo, Rus), Gonçalo Guedes (Valência, Esp) e Hélder Costa (Wolverhampton, Ing).
4 Out 2018

Portugal bate Itália por 1-0 e já lidera Grupo 3 da Liga A da Liga das Nações

A selecção portuguesa de futebol estreou-se ontem da melhor forma na Liga das Nações, nova competição da UEFA, ao vencer em casa a Itália por 1-0, em encontro do Grupo 3 da Liga A, que já lidera isolada.

Um golo de André Silva, o seu 13.º em 28 internacionalizações ‘AA’, aos 48 minutos, selou o segundo triunfo de Portugal em sete jogos oficiais com os transalpinos, mais de 61 anos depois do 3-0 no Estádio Nacional, a 26 de maio de 1957, na corrida ao Mundial58.

Com este triunfo, Portugal soma três pontos, contra um de Itália e Polónia, formações que haviam empatado 1-1 em solo italiano na sexta-feira.

Comentário: Portugal fintou história
Com este triunfo, no Estádio da Luz, em Lisboa, a equipa portuguesa alcançou a sexta vitória da sua história frente aos italianos, a primeira em jogos oficiais nos últimos 60 anos.

O único golo do jogo surgiu logo após o intervalo, aos 48 minutos, por André Silva, que marcou pela 13.ª vez, em 28 jogos pela equipa das ‘quinas’.

Portugal entrou bem na partida e logo nos minutos iniciais William Carvalho dispôs da primeira oportunidade de golo, com um cabeceamento que passou a rasar o poste, mas que o árbitro assistente viria a invalidar por fora de jogo.

A Itália equilibrou depois dos 10 minutos, com Zaza em destaque nas movimentações atacantes, mas Portugal voltou a criar perigo perto do quarto de hora, com André Silva a não conseguir faturar após boa desmarcação, a passe de Pizzi.

Aos 20 minutos, o avançado do conjunto luso voltou a estar em destaque, desta feita após passe de Bernardo Silva, mas o remate saiu à figura de Donnarumma, que passou pelos maiores calafrios nos últimos 15 minutos do primeiro tempo.

Bernardo Silva ficou a centímetros do golo quando este já estava por terra e foi um defesa italiano a cortar em cima da linha de golo, e, aos 32 minutos, foi o ex-benfiquista Cristante, num corte pouco ortodoxo, a enviar a bola à trave da baliza italiana.

Já à beira do intervalo, pediu-se penálti por obstrução a Pizzi e, até ao final do primeiro tempo, houve ainda tempo para mais um lance de perigo da equipa orientada por Fernando Santos, com William Carvalho a rematar de pé esquerdo de fora da área e a fazer a bola passar junto ao poste direito da baliza da ‘squadra azzurra’.

A segunda parte arrancou com o golo de Portugal: logo aos 48 minutos, Bruma recuperou uma bola a meio campo, disparou para a baliza e já na área assistiu André Silva, que recebeu e rematou de pé esquerdo, pondo fim a seis jogos de jejum na seleção.

Portugal entrou a todo o gás e, sem réplica da Itália, o 2-0 podia ter surgido poucos minutos volvidos, com Bernardo Silva a ‘oferecer’ a Donnarumma a defesa da noite, num remate que ia entrar no ângulo.

Aos 68 minutos, o jogador do Manchester City preferiu a assistência e deixou Pizzi em boa posição para marcar, mas Donnarumma levou a melhor, detendo o remate cruzado do médio.

Nos últimos 15 minutos, e já depois de Fernando Santos fazer entrar Renato Sanches para o lugar de Pizzi e Gelson Martins para o lugar de Bruma, a Itália procurou o empate com maior determinação e nos lances de bola parada criou perigo junto da baliza de Rui Patrício, com Zaza e Caldara a disporem das melhores ocasiões.

Com esta vitória, Portugal soma os primeiros três pontos na Liga das Nações e lidera o Grupo 3 da Liga A da nova competição de seleções da UEFA, que integra, para além da Itália, a seleção da Polónia.

11 Set 2018

Seleção portuguesa realiza último treino antes do jogo com a Itália

A seleção portuguesa de futebol realiza hoje o último treino antes do jogo com a Itália, segunda-feira, no Estádio da Luz, em Lisboa, que marcará a estreia da campeã europeia no grupo 3 da Liga das Nações.

Um dia depois da dispensa por lesão do lateral Raphaël Guerreiro, o selecionador Fernando Santos, que ‘poupou’ o avançado Cristiano Ronaldo, deverá contar com os outros 23 convocados no treino marcado para o recinto do Benfica às 10:30, sendo permitida a presença de órgãos de comunicação social durante os primeiros 15 minutos.

Às 12:15, no mesmo local, está prevista a conferência de imprensa de Fernando Santos e de um jogador a designar, com vista a abordar o primeiro jogo oficial após o Mundial2018, no qual Portugal foi eliminado nos oitavos de final, ao perder por 2-1 com o Uruguai.

Por sua vez, a Itália, que empatou 1-1 na receção à Polónia na estreia da nova competição, vai treinar no Estádio da Luz a partir das 19:00, seguindo-se uma conferência de imprensa com o selecionador, Roberto Mancini, e um jogador, às 19:45.

A seleção portuguesa, que na quinta-feira empatou 1-1 com a Croácia, vice-campeã mundial, recebe na segunda-feira a congénere italiana, a maior ausente do Mundial2018, em jogo com início às 19:45, no Estádio da Luz, em Lisboa, sob arbitragem do escocês William Collum.

9 Set 2018

Mundial 2018: Portugal inicia hoje preparação dos ‘oitavos’ com o Uruguai

A seleção portuguesa de futebol inicia hoje em Kratovo a preparação do desafio dos oitavos de final do Mundial2018 contra o Uruguai, no sábado, em Sochi.

Depois do empate 1-1 na segunda-feira com o Irão de Carlos Queiroz, em Saransk, que valeu o segundo lugar no grupo B, a equipa das ‘quinas’ volta ao seu quartel-general, 50 quilómetros a sudeste de Moscovo.

Do programa revelado pela federação, não haverá conferência com qualquer jogador e o treino vai decorrer às 17:30 (15:30 em Lisboa), com os 15 primeiros minutos abertos à comunicação social.

Portugal foi segundo do grupo B com os mesmos cinco pontos da Espanha, que defronta a Rússia em Moscovo, depois do empate 3-3 com o rival Ibérico, triunfo 1-0 sobre Marrocos e igualdade 1-1 com o Irão, que terminou em terceiro com quatro pontos, face a um dos marroquinos.

26 Jun 2018

Mundial 2018: Portugal realiza hoje o terceiro treino em solo russo

A selecção portuguesa de futebol realiza hoje o terceiro treino em solo russo, preparando na máxima força a estreia no Mundial2018, sexta-feira, em Sochi frente à Espanha.

Com o teste inaugural no Grupo B a aproximar-se, Fernando Santos contará com os 23 convocados a partir das 10:30 (08:30 em Lisboa), num apronto que voltará a ser aberto à comunicação social somente durante os 15 minutos iniciais.

A sessão de trabalho segue-se à conferência de imprensa de um futebolista, que começa alguns minutos mais cedo do que o habitual, às 09:50.

Este ensaio será o primeiro após William Carvalho, Bruno Fernandes e Gelson Martins terem enviado ao Sporting uma carta de rescisão unilateral, seguindo os passos do colega de seleção Rui Patrício, bem como de Podence.

A ‘equipa das quinas’ trabalha no centro de treinos do CF Saturn, em Kratovo, 50 quilómetros a sudeste de Moscovo.

Depois do duelo ibérico, Portugal defronta Marrocos a 20 de junho em Moscovo e o Irão de Carlos Queiroz a 25 em Saransk.

Mundial 2018: Trio ‘sportinguista’ sereno e finalmente sol no treino da selecção

O treino realizou-se hoje com William, Bruno Fernandes e Gelson aparentando serenidade após rescindirem com o Sporting.

O acto do trio, que se juntou ao também internacional português Rui Patrício, além de Podence e do holandês Bas Dost, dominou o início da conferência de imprensa com João Mário e mereceu a principal curiosidade de todos os órgãos de comunicação social portugueses.

William foi o primeiro dos três a chegar ao relvado, enquanto Bruno Fernandes e Gelson, sempre juntos, foram dos últimos.

Foi notório ainda a proximidade dos futebolistas que já atuaram nos ‘leões’ nesta sessão de trabalho, casos de Adrien, Cedric e João Moutinho, que se lhes juntaram em boa parte dos exercícios – realizados do lado oposto à bancada dos profissionais da comunicação social.

Além do sol, que surgiu pela primeira vez, ao terceiro dia, o segundo apronto à porta fechada, apenas 15 minutos abertos para os jornalistas, a novidade foram dois madeirenses que pedalaram de Inglaterra até Kratovo, 2.400 quilómetros em pouco mais de duas semanas para ‘inspirar’ os seus ídolos.

Depois de despenderem os primeiros momentos em roda de toques com bola com os seus companheiros, os guarda-redes Rui Patrício, Beto e Anthony Lopes trabalharam novamente à parte, apostando no jogo com os pés.

No período aberto foi possível ainda ver combinações com bola, bem como o aprimorar de passes curtos e longos.

12 Jun 2018

Selecção portuguesa continua a preparar Mundial 2018 e recebe visita do primeiro-ministro

A selecção portuguesa de futebol realiza hoje mais um treino de preparação para o Mundial2018, na Cidade do Futebol, em Oeiras, antes do qual vai receber a visita do primeiro-ministro, António Costa.

A equipa lusa, liderada por Fernando Santos, tem uma sessão marcada para as 10:45, na Cidade do Futebol, em Oeiras, com os primeiros 15 minutos a serem abertos à comunicação social. Antes, às 10:00, um jogador ainda a designar vai falar aos jornalistas, em conferência de imprensa.

Na segunda-feira, o selecionador nacional teve à sua disposição todos os 23 jogadores convocados para o Mundial2018, incluindo o ‘capitão’, Cristiano Ronaldo, que realizou a primeira sessão de trabalho com os restantes companheiros, na preparação para o particular de quinta-feira, com a Argélia.

Em dúvida para o embate com os africanos, está, devido a problemas físicos, o médio Adrien, que na segunda-feira treinou à parte do grupo, depois de já ter falhado o derradeiro particular.

Antes do arranque do treino, a comitiva portuguesa será visitada pelo primeiro-ministro, António Costa, à semelhança do que aconteceu aquando da preparação de Portugal para o Euro2016.

No primeiro teste de preparação para o Mundial2018, Portugal empatou (2-2) em Braga, com a Tunísia, antes de, no segundo, registar nova igualdade (0-0) no sábado, com a Bélgica, em Bruxelas.

Na quinta-feira, a formação lusa recebe a Argélia, no Estádio da Luz, a partir das 20:15.

Em 09 de junho, após o particular com os argelinos, a equipa lusa viaja para a Rússia, onde tem estreia marcada frente à Espanha, em 15 de junho, em Sochi.

Além dos espanhóis, Portugal defronta Marrocos, em 20 de junho, em Moscovo, e o Irão, de Carlos Queiroz, no dia 25, em Saransk, nos restantes jogos do Grupo B do Campeonato do Mundo, que arranca em 14 de junho e termina em 15 de julho.

5 Jun 2018

Mundial2018: Portugal retoma treinos com possibilidade de contar já com Ronaldo

A possível presença de Cristiano Ronaldo no treino de hoje da seleção portuguesa de futebol constitui a principal dúvida, depois de o jogador luso ter descansado após a vitória na Liga dos Campeões ao serviço do Real Madrid.

Ronaldo é mesmo o último dos 23 convocados por Fernando Santos a integrar o estágio, numa altura em que a equipa lusa já cumpriu dois dos três jogos de preparação antes da partida para a Rússia.

O selecionado português empatou o primeiro jogo 2-2 com a Tunísia, em Braga, seguindo-se nova igualdade, desta feita a 0-0 com a Bélgica, no sábado, em Bruxelas, fechando a preparação no dia 07 de junho, no estádio da Luz, frente à Argélia.

Portugal integra o grupo B do Campeonato do Mundo da Rússia, juntamente com Espanha, Marrocos e Irão.

4 Jun 2018

Mundial2018: Seleção lusa treina e viaja para Bruxelas

A seleção portuguesa de futebol realiza hoje o último treino em solo luso antes do particular de sábado com a Bélgica, que serve de preparação para o Mundial2018, que arranca em 14 de junho, na Rússia.

Portugal tem uma sessão agendada para as 11:00, na Cidade do Futebol, em Oeiras, com os primeiros 15 minutos a serem abertos à comunicação social.

Na quinta-feira, o selecionador Fernando Santos teve à sua disposição todos os 22 jogadores que estão integrados no estágio, num grupo em que o único ausente continua a ser o capitão Cristiano Ronaldo, que terminou a temporada mais tarde e ainda está em período de férias.

Após o apronto, Fernando Santos vai falar aos jornalistas, numa conferência de imprensa que está marcada para as 12:45, igualmente na Cidade do Futebol, e durante a tarde a comitiva lusa viaja para Bruxelas.

O Bélgica-Portugal está agendado para sábado, às 19:45 (20:45 horas locais).

No primeiro teste, Portugal empatou (2-2) em Braga com a Tunísia, que vai também participar no Mundial2018.

Em 09 de junho, após os particulares com a Bélgica e com a Argélia (dia 07 de junho em Lisboa), a equipa lusa viaja para a Rússia, onde tem estreia marcada frente à Espanha, em 15 de junho, em Sochi.

Além dos espanhóis, Portugal defronta Marrocos em 20 de junho, em Moscovo, e o Irão, de Carlos Queiroz, no dia 25, em Saransk, nos restantes jogos do grupo B do Campeonato do Mundo, que arranca em 14 de junho e termina em 15 de julho.

1 Jun 2018

Mundial2018: Portugal realiza último treino antes de defrontar Holanda

A seleção portuguesa de futebol realiza hoje o último treino antes de defrontar a Holanda, na segunda-feira, em Genebra, em jogo particular de preparação para o Mundial2018.

A equipa das ‘quinas’ cumpre o primeiro treino no ‘palco’ do encontro, depois de a sessão de recuperação, no sábado, ter ocorrido em Genebra, onde venceu o Egito, por 2-1, com dois golos de Cristiano Ronaldo.

O treino está marcado para as 16:45 locais (15.45 em Lisboa) e vai ser antecedido de conferência de imprensa de antevisão do encontro com os holandeses.

O jogo segunda-feira, agendado para as 20:30 será o último antes de o selecionador Fernando Santos anunciar os 23 eleitos para o campeonato do mundo.

Depois deste encontro, a equipa lusa já tem agendados mais três jogos de preparação, com a Tunísia, em Braga (28 de maio), na Bélgica (03 de junho), e com a Argélia, em solo luso (07 de junho).

No Mundial2018, que decorrerá ma Rússia entre 14 de junho a 15 de julho, Portugal integra o Grupo B com a Espanha, o Irão, de Carlos Queiroz, e Marrocos.

25 Mar 2018

Hóquei em patins | Selecção portuguesa em Macau ambiciona título mundial

O capitão da selecção portuguesa de hóquei em patins, que no domingo inicia o campeonato do mundo na China, disse que o importante é conquistar o troféu e que isso até poderia acontecer “na rua atrás de casa”.

“O nosso único objectivo é sermos campeões do mundo. Até poderia ser na rua atrás de minha casa. O facto de ser na China é uma situação diferente, peculiar. É bom, porque dificilmente de outra forma daria visibilidade à modalidade na Ásia. Vejo isso com bons olhos e espero que se apaixonem pela modalidade”, lembrou o atleta português.

João Rodrigues reforçou que a equipa está “pronta para atacar este campeonato do mundo com muita ambição de devolver o título a Portugal passados tantos anos”, lembrando a exigência máxima da prova e as dificuldades que irão encontrar pela frente.

“Estão lá os melhores jogadores do mundo, as melhores selecções. Começarmos a prova a jogar com a Argentina, será seguramente intenso, competitivo. Tudo faremos por ganhar e começar da melhor forma a prova. Não vejo isso como sendo mau. Se calhar até é mesmo bom”, referiu ainda.

Sem tecer comparações com outras equipas do passado, João Rodrigues considerou que os jogadores que compõem a selecção portuguesa trazem grande consistência ao grupo.

“Temos condições para dar continuidade neste campeonato do mundo. Tudo faremos para conseguir a tão ambicionada vitória”, afirmou ainda.

Portugal, que neste momento está a fazer um estágio de uma semana em Macau, vai disputar o 43.º Campeonato do Mundo de hóquei em patins em Nanjing, na China, entre 3 e 9 de Setembro. Além da Argentina, detentora do título mundial, Portugal vai defrontar no grupo A da primeira fase, Itália e França.

 

30 Ago 2017

Selecção | Portugal à porta do Euro2016

Um golo de Miguel Veloso, já nos descontos, deixou Portugal a um ponto do apuramento directo para o Euro2016 de futebol, ao selar o triunfo por 1-0 na Albânia, em jogo do Grupo I.
Na Arena Elbasan, o médio voltou a vestir a camisola da selecção portuguesa passado um ano de ausência e, de cabeça, marcou o tento decisivo, aos 90+2 minutos, após um canto de Ricardo Quaresma.
Com tem sido hábito neste apuramento, Portugal esteve longe de ser brilhante, mas foi pragmático, chegou ao golo já quando o nulo era quase certo (tal como sucedeu na Dinamarca) e ficou com pé e meio no Europeu do próximo ano, em França.
Depois do desaire no arranque da campanha perante os albaneses, em Aveiro, a formação das ‘quinas’ alcançou um triunfo precioso na casa de um adversário directo e reforçou a liderança do Grupo I com 15 pontos, mais três que Dinamarca e quatro de Albânia.
Portugal, que somou a quinta vitória consecutiva no apuramento, todas pela margem mínima, repetiu o feito de 1996 e 2009 e continua com um recorde 100 por cento vitorioso nas viagens à Albânia.
Juntamente com Pepe, Miguel Veloso, antes do golo, já estava a ser uma das melhores unidades lusas em campo, num jogo em que Cristiano Ronaldo bem tentou regressar aos golos, mas demonstrou que precisa de afinar melhor a pontaria. thumbs.web.sapo
Bernardo Silva foi a surpresa no ‘onze’ de Fernando Santos, que também apostou em Miguel Veloso e Danny, e que voltou a prescindir de ter um ponta de lança, como tem sido hábito nos jogos fora, entregando as tarefas ofensivas a Ronaldo.
O seleccionador português regressou após castigo e assistiu no banco de suplentes a um início de parte muito disputado a meio-campo, com ambas a falharem muito no passe.
Com o passar dos minutos, mesmo sem grande brilhantismo, Portugal tomou as ‘rédeas’ do encontro, sobretudo após um remate perigoso de Ronaldo, que obrigou o guardião albanês a boa defesa, e um remate de Nani ao poste, em dois lances seguidos.
Pela primeira vez titular em jogos oficiais, Bernardo Silva apareceu descaído para o lado direito e deu classe à equipa portuguesa, enquanto Miguel Veloso encheu o terreno com vários roubos de bola, embora depois com pouco discernimento na altura de lançar o ataque.
A verdade é que Portugal, também com Pepe ‘imperial’ no centro da defesa, ‘secou’ a equipa albanesa na primeira parte, tanto que Rui Patrício tocou pela primeira vez na bola já o intervalo estava perto.
Sem jogar um futebol de ‘encher o olho’, a selecção portuguesa teve oportunidades para regressar aos balneários em vantagem, com Ronaldo (com os gritos Messi, Messi, Messi a crescerem nas bancadas) a testar novamente Berisha, aos 29 minutos, e depois Bernardo Silva, que, em boa posição, falhou o alvo, aos 39. ricardo-quaresma-17
Na segunda parte, Portugal entrou a pressionar mais alto e voltou a estar perto de marcar, em ambas as ocasiões por Danny, aos 56 e 60 minutos.
Com alguma surpresa, Bernardo Silva saiu para dar lugar a Quaresma, que praticamente não entrou em jogo, acabando a formação de Fernando Santos por perder alguma criatividade.
Com o passar dos minutos, o meio-campo luso foi perdendo intensidade e poder de choque, o que resultou na melhor fase da Albânia. Aos 75 minutos, Çikalleshi fez a bola embater com estrondo na barra da baliza de Rui Patrício, num lance em que a bola ainda tabelou em Ricardo Carvalho.
O jogo ficou ainda mais partido com a entrada de Éder para o lugar de Danny, uma aposta de risco de Fernando Santos e que deu lugar a um final frenético na Arena Elbasan.
A Albânia ganhou ascendente e até, a certa altura, ‘sufocou’ a selecção lusa, que mesmo assim voltou a estar perto de marcar por Eliseu, que, isolado por Cristiano Ronaldo, tentou o chapéu e falhou por centímetros.
Quando era quase certo o nulo, na marcação de um pontapé de canto, Miguel Veloso subiu mais alto e deu o triunfo a Portugal, aos 90+2 minutos, dando a melhor sequência a um cruzamento de Ricardo Quaresma, na direita.

9 Set 2015