Porca de Murça

Entrando na primeira Lua Nova de Fevereiro no Ano do Porco, associamos um ciclo de mealheiros recheados de moedas e um conforto doméstico qualquer. Não sendo propriamente o mais atraente no Bestiário oriental, nem por isso deixa de ser afável e de um acalentamento qualquer no nosso imaginário. Crescemos com as suas histórias, acompanhou-nos no ciclo da civilização, e ainda as gentes lhes são gratas pela utilidade gastronómica de acesso fácil e ciclos simples de tratamento. Não falemos do Médio Oriente cuja utilidade é nula e a sua ingestão interdita, isso, e talvez, por que o deserto não preserva bem as suas carnes, nem tão pouco obedece às prédicas fisiológicas e anatómicas da exigência da ingestão. Contornemos os obstáculos associados à sua natureza e vejamos neste animal, também, um cordeiro, a quem não lhe foi reconhecido o mérito sacrificial em prol da Humanidade.

A Porca de Murça é no entanto um dos símbolos mais fortes da Península Ibérica, e quase que limita a periferia entre uma agreste fronteira celta, lendária, cujos nomes de proximidade também reflectem uma aridez e truculência difíceis de pronunciar como Carrazeda de Ansiães: nestes paragens foram invadidas populações por javalis, cujas montarias não chegavam para afoitá-los, e outrora havia uma fêmea de tal corpulência e ferocidade que os povos consideram um monstro – mas não só era assim – como inteligente e estratégica na forma de fintar os inimigos sendo por isso uma força da natureza que aterrorizava ainda mais aquelas gentes.

Foi um cavaleiro no ano de 775 – Senhor de Murça – que agindo de espírito matreiro e habilidades várias consegue salvar as pessoas do terror. Matou a porca. O caçador ficou protegido pela comunidade que graças a tal reconhecimento, foros lhes foram dados junto à estátua. Podemos ver aqui a natureza germinativa e opulenta deste animal que excede no feminino todas as expectativas do seu género, de facto, ela é uma mãe pródiga e a sua prol uma abundância. Por outro lado, são extremamente inteligentes e encontram-se à frente dos cães em astúcia e atenção, são sociáveis e interagem muito bem a nível de diversões, há quem admita que são corajosos na defesa dos seres à sua volta em caso de ameaça e muito ao contrário do disfarce que lhe colocámos, a sujidade não faz parte das suas características. A característica é nossa projectada neles e, por tudo isto que tão cruelmente lhe fizemos, o Porco é um ser que deve ser reanimado do trauma de proximidade .

Existe por aí, fruto de uma consciência ainda de sinistralidade demográfica, e de sistemas errados de capitalismo: versus/anti, uma parafernália de discussões viscosas acerca dos pernis, das exportações , das consubstanciações, uma repugnante e maciça consumação da sua carne, os mais pobres são as áreas onde penetra a ingestão em peso, pois que ninguém pensa neles em matéria de longevidade. Como parar este tormento e como tornar mais proteica a necessidade dos povos? Devia ser uma urgência neste tempo de mudança um assunto assim. Mas não o é, e a exportação da sua carne para a China no ano em curso toma foros de genocídio da espécie e massacre de vidas. Gostaríamos de interromper este drama mas, nas contas dos Estados, as prioridades são outras e as soluções de fundo ainda não foram entendidas.

Mas cruzemos então situações: ainda não há muito tempo por terras do Norte, bem perto de Murça, um homem que resolveu fazer a matança sozinho, foi morto por uma porca, e esta abatida por equipas de socorro. Uma notícia que não escapa à atenção dos que sabem da lenda daquelas quase jurássicas regiões que continuam, milénios depois, a ser vítimas das mesmas coisas. Aquele homem não sabia que as porcas são animais perigosos, e na sua rude manifestação, escolhera-a pelo porte mais volumoso, são os agrários que desconhecem as lições de vida dos seus próprios «habita». Há um roteiro nas paragens das lendas que reproduz realidades iguais. A memória das coisas é mais forte que a Porca e quase se confunde com ela.

Não nos esqueçamos que existe sempre analogias às fêmeas lusitanas pela abundância e fertilidade, quem não conhece aquela frase que diz: « As éguas da Lusitânia emprenham pelo vento» verdadeiras ânforas de gestação e pródiga matéria orgânica….nas regiões rurais, o porco era levado à porca, ninguém leva a fêmea a parte alguma de forma simples, dirigista, e em caso de matança, os machos são mais fáceis de caçar e de matar. A célebre caçada à Porca tem a sua estátua na Praça 31 de Janeiro, em Murça, pois que se crê que foi por esta altura que se deu a emboscada, talvez um remoto culto a Fébrua (Fevereiro) mãe da guerra, onde as noites estavam habitadas de tochas e candeias para conceder vitória sobre os inimigos. Não sendo um animal teutónico (o encantamento pelos animais) era considerado temível e nada dado a manobras de sedução.

Desta Porca ficou-nos a título um belo Vinho, e nestas paragens já não há relatos de javalis. Do bloco granítico, e para agudizar a predominância do macho em período possivelmente mais tardio, fora-lhe colocados testículos. Mas as lendas andam e têm mutações imprevistas. Para nós, esse apetrecho não usurpará jamais a condição de uma imensa força feminina em acção, muito antes da retirada dos seus seios.

Bom Ano do Porco, seja lá o que isto signifique, e recheadas estejam as suas representações que são bons prognósticos de riqueza.

12 Mar 2019

Um brinde à saúde de todos os porquinhos

Os ocidentais, tal como os chineses, têm 12 signos do Zodíaco, mas enquanto os signos ocidentais são baseados nas constelações, os signos chineses são representados por animais. Este ano, o Zodíaco chinês é representado pelo porco. O meu primeiro desejo de Ano Novo é que todos os porcos estejam de boa saúde, já que ultimamente tem havido surtos de gripe suína africana a nível global.

Os chineses têm-se dedicado à criação de porcos nos últimos setecentos ou oitocentos anos. Desde que os antepassados dos porcos foram domesticados, estes animais tornaram-se a principal fonte de abastecimento de carne. Os porcos têm como objectivo principal ingerir a maior quantidade possível de comida até ao dia em que entram no matadouro. A contribuição prioritária destas doces criaturas tem sido a sua carne, mas o seu património genético tem sido desvalorizado. Se os porcos tivessem o poder de escolha e tivessem tido oportunidade de correr livremente pelo mato, como os javalis, os seus familiares mais chegados, imagino o que iria nas suas mentes no dia em que estivessem no matadouro à espera de ser abatidos.

Há quem tenha porcos como animais de estimação, porque são muito inteligentes e limpos. É o caso das pessoas que moram na Aldeia de Ka Ho, em Coloane, Macau, que têm uma série de adoráveis porquinhos de estimação. Quem quiser porcos de estimação, tem de impedi-los de comer a toda a hora, porque estes animais não percebem quando devem parar. Podem comer até se transformarem numa enorme bola de carne e isso só traz vantagens a quem os quiser usar para fins alimentares.

No famoso filme de animação japonês, “A Viagem de Chihiro”, realizado por Hayao Miyazaki, mostra-se de forma metafórica os elos de ligação entre humanos e porcos. A história fala de Chihiro, uma menina de dez anos, que subitamente se apercebe que os pais foram transformados em porcos, depois terem devorado grandes quantidades de comida num restaurante. A nossa pequena heroína passa por muitas tormentas até descobrir a maneira de voltar a dar forma humana aos seus progenitores. Muitas pessoas não compreenderam porque é que esta história era sobre humanos que se tinham transformado em porcos. Um jovem japonês chegou a enviar uma carta para o Hayao Miyazaki’s Studio a expôr as suas dúvidas. Uns meses depois o estúdio respondeu à carta.

Na carta de resposta podia ler-se, “Os pais de Chihiro não se transformaram em porcos logo a seguir a terem devorado toda aquela comida, foram-se transformando gradualmente ao longo de um certo período de tempo”. Por isso, o que os transformou em porcos não foi terem comido muito, mas sim a vontade com que ficaram de “continuar a comer cada vez mais, mesmo depois de já terem ingerido mais do que o suficiente”. O Hayao Miyazaki’s Studio deixou bem claro que o enredo é uma metáfora sobre o mundo em que vivemos. A transformação de humanos em porcos é uma alegoria à ganância, como parte da natureza humana. A ganância faz com que as pessoas percam as suas virtudes e o seu sentido de moralidade e, uma vez que se transfomam em porcos, é quase impossível voltarem a ser humanos. Esta história nasceu como uma ideia sarcástica às bolhas especulativas do Japão dos anos 80. Nessa época, os japoneses eram gananciosos e insaciáveis, assemelhando-se a porcos, embora não tivessem consciência do facto. Quando a economia entrou em recessão, a única coisa que souberam fazer foi queixar-se das condições económicas negativas. O realizador Hayao Miyazaki usou este filme como uma forma de alertar as pessoas contra os perigos da ganância e, possivelmente, para os pôr perante uma imagem de si próprios que desconheciam.

Durante os feriados do Ano Novo, que duraram desde a véspera do Ano Novo Chinês até ao seu 7º dia, 1,4 milhões de turistas visitaram Hong Kong e 1,21 milhões visitaram Macau. É do consenso geral que este enorme afluxo se ficou a dever à abertura da Ponte Hong Kong–Zhuhai–Macau e espera-se que o número venha a aumentar no próximo ano. Durante estes sete dias, as maiores atracções turísticas, como as Ruínas da São Paulo, estiveram sujeitas a medidas de controlo de multidões. Os transportes e as ruas estavam apinhados de pessoas, dificultando enormenente a deslocações dos residentes de Macau. Mas nem tudo são histórias de sucesso económico. Não nos devemos esquecer das lojas situadas fora dos circuitos turísticos que se viram obrigadas a fechar devido ao enorme inflacionamento das rendas. Será este cenário a manifestação de uma economia moderadamente diversificada? Para Hong Kong, que possui uma área de 1.106 Km2, 1,4 milhões de visitantes numa semana, ultrapassa largamente a sua capacidade de acolhimento. No caso de Macau, que tem uma área de apenas 30,8 Km2, a grande preocupação foi fazer chegar o milhão e duzentos mil visitantes a todos os diferentes distritos turísticos em vez de os deixar concentrados apenas nos principais.

Para criar porcos saudáveis, é preciso controlar-lhes a dieta e deixá-los fazer exercício. Se o porquinho se dedicar apenas a devorar alimentos tem como único destino o matadouro.

15 Fev 2019

Na encruzilhada do porco

“As montanhas são altas e o imperador está longe”
(山高皇帝遠), provérbio chinês

 

Li Chunsheng, Chefe do Departamento de Segurança Pública de Guangdong, e que é também Vice-Governador de Cantão, aproveitou o facto de estarem reunidos dezenas de representantes oficiais da cidade de Maoming para perante o Governador Provincial, Ma Xingrui, anunciar a visita, no final deste ano, do Presidente Xi Jinping a Macau, por ocasião do 20.º aniversário da transferência de administração de Portugal para a RPC. Será então esta a oportunidade para se fazer uma reflexão telegráfica sobre Macau, a RPC, o momento que ambas atravessam e o que o futuro nos reserva.

1. No XIX Congresso do PCC, realizado entre 18 e 24/10/2017, o Presidente Xi Jinping deixou claras quais as linhas que iriam compor o “Pensamento Socialista com Características Chinesas para a Nova Era”. Salientou, entre outras, a necessidade da “realização da modernização socialista e o rejuvenescimento nacional tendo por base “a conclusão da construção de uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos”, conjugando um desenvolvimento equilibrado com as necessidades do povo, fortalecendo a “confiança no rumo, na teoria, no sistema e na cultura do Socialismo com características chinesas”. Em suma, construindo um país “sob o império do rule of law socialista”.

2. Se durante os anos que antecederam o XIX Congresso se assistiu a um fortalecimento do poder do Secretário-Geral do PCC e da sua novel elite dirigente, mercê das operações de limpeza interna visando afastar e punir todos aqueles dirigentes e quadros que se desviaram da disciplina partidária, a partir de Outubro de 2017 o PCC e o Presidente Xi Jinping – alcançadas que estavam as duas primeiras metas: (i) “garantir que as necessidades básicas da população estavam asseguradas” e “as suas vidas são em geral decentes” e que (ii) se ergueu uma sociedade com “uma economia mais forte, mais democracia, ciência e educação avançadas, cultura próspera, maior harmonia social e melhor qualidade de vida” – concentraram-se no terceiro objectivo estratégico da política de abertura, o qual deverá ser alcançado quando a RPC celebrar o seu centenário, isto é, dentro de 30 anos (2049): (iii) “modernização e transformação da China num país socialista moderno”.

3. Relativamente a Macau e Hong Kong, no seu discurso ao XIX Congresso o Secretário-Geral do PCC sublinhou que o regresso destas regiões ao seio da Pátria tinha sido um “estrondoso sucesso”, provando-se que a fórmula “um país, dois sistemas” fora a melhor solução para as questões “legadas pela História, e a melhor garantia institucional de estabilidade e prosperidade a longo prazo”.

4. Xi Jinping sublinhou ainda o alto grau de autonomia de que gozavam e a necessidade de harmonização com a Constituição chinesa das respectivas leis básicas, reforçando os meios para a melhoria dos sistemas e mecanismos por estas consagrados, e manifestando a continuação do apoio ao seu desenvolvimento no contexto global da nação, “melhorando o bem-estar do povo, dando os passos necessários para o avanço da democracia, mantendo a lei e a ordem, e cumprindo a responsabilidade constitucional de salvaguardar a soberania da China, a sua segurança e o desenvolvimento dos seus interesses”.

5. Por fim, e para aquilo que aqui interessa, o Secretário-Geral do PCC manifestou (iv) a resolução da questão de Taiwan para a completa reunificação da China como uma aspiração de todo o povo chinês e objectivo fundamental para a realização dos seus interesses, recorrendo para tal aos princípios da “reunificação pacífica” e de “um país, dois sistemas” para o desenvolvimento das relações no Estreito e o processo em vista.

6. Concluído o XIX Congresso, escolhidos os homens para integrarem a nova Comissão Permanente do Politburo do Comité Central do PCC e dirigirem a execução das tarefas em vista, assistimos ao aprofundamento de iniciativas como “uma faixa, uma rota”, ao lançamento do desígnio da “Grande Baía”, a um reforço da centralização do poder, ao endurecimento e radicalização do discurso político interno, que veio acompanhado de um cada vez maior controlo da Internet, dos cerca de 800 milhões de utilizadores e das redes sociais, da realização de novos investimentos no Exército Popular, na Força Aérea e na Marinha, de ameaças de intervenção militar fora do continente (Taiwan, Mar do Sul da China, fronteira com a Índia), tudo para cumprimento de uma agenda securitária, com extensão a Macau e Hong Kong, e o prosseguimento de uma política interna que vinha de trás de silenciamento de eventuais opositores, dentro e fora do próprio PCC.

7. Concomitantemente, no plano internacional multiplicavam-se iniciativas diplomáticas em várias frentes, de certo modo aproveitando o vazio criado pelos EUA. O afastamento destes dos grandes palcos internacionais dá-se no seguimento de uma política unilateral de cariz proteccionista e desligada das grandes preocupações da comunidade internacional, mercê de uma alucinação colectiva que levou Trump à Casa Branca. O desfecho dessa alucinação é ainda incerto, mas para além de ter constituído um desafio à própria história do país e a uma herança de envolvimento mundial vigoroso desde Wilson, que sempre foi mais do que simples retórica, não obstante a sua desprezível política de segregacionismo interno, abriu portas para que a R.P. da China ocupasse o vazio criado.

8. O início de 2019 trouxe uma versão modesta do Fórum Económico Mundial, este ano marcado pelo conflito comercial EUA/CHINA, onde se notou a ausência dos Presidentes dos EUA e de França, da Chanceler alemã e de Putin, acabando Pequim por enviar o seu primeiro-ministro. Tudo tão discreto que um articulista do The Guardian chamou a atenção para a atmosfera “flat” do evento por comparação com anos anteriores. Noutros pontos do globo – Venezuela, Síria, Brasil, Europa Central – aumentaram as preocupações e pela primeira vez tivemos a percepção dos danos que a guerra de tarifas traz ao comércio mundial, e os elevados custos que as partes envolvidas estão já a pagar.

9. Apesar de no último dia de 2018, num artigo do New York Times, Alexandra Stevenson e Cao Li chamarem a atenção para o arrefecimento da economia chinesa e as ordens vindas de cima para que “o porco fosse melhorado com baton”, em 18 de Janeiro pp. o People’s Daily dava conta das palavras optimistas de Ma Yun (Jack Ma), o patrão da Alibaba no fórum de Xangai, alinhando pelo diapasão traçado em Davos pelo primeiro-ministro chinês, permitindo-se titular na primeira página da edição semanal (24-30/12/2018): “Curso Estável – A economia da China é certamente uma das razões para se estar optimista em direcção a 2019 (“Steady Course – China’s Economy is certainly one of the reasons to be optimistic heading into 2019”).

10. Pura ilusão. Propaganda genuína. Os sorrisos e os números avançados para o crescimento da economia chinesa esmoreceram quando logo a seguir se ouviram as contundentes palavras de George Soros sobre o perigo no horizonte e a “farsa” da iniciativa “uma faixa, uma rota”, nas suas palavras, desenhada para promover os interesses chineses, e não os dos países recipientes, alertando para a inviabilidade económica de muitos projectos. O que por Soros foi dito complementou-se pela notícia da reunião de quatro dias do Presidente Xi Jinping e Wang Huning, número cinco do PCC e seu ideólogo mais influente, com altos quadros, alertando-os para a presença de “cisnes negros” e “rinocerontes cinzentos” no seu seio, bem como para a identificação da dissensão política como uma prioridade a combater, estando “preparados para o pior cenário”.

11. Quando o primeiro responsável do PCC e Presidente da RPC se apressaram (22/01/2019) a indicar os riscos que o Partido e os seus dirigentes devem tomar em atenção nos próximos meses – políticos, ideológicos, económicos, tecnológicos, sociais, ameaças internacionais e internos –, apelando à unidade em torno do líder e dos dirigentes para se assegurar a segurança política do regime, a confiança do povo e a estabilidade, isso só queria dizer uma coisa: a situação é bem mais grave do que aquilo que se vinha pintando. Os riscos de uma crise grave e de consequências internas imprevisíveis são reais. De outro modo, como é óbvio, o discurso não teria mudado tão rapidamente e em tão curto espaço de tempo.

12. Nos próximos dias o mundo irá continuar a assistir ao desenvolvimento das negociações entre EUA e China, à crise entre Otava e Pequim e ao fenecimento do regime madurista – cuja queda pode agravar ainda mais a situação económica chinesa devido aos mais de 50 mil milhões de dólares de ajuda que ficarão perdidos –, sem esquecer o que se passa na Malásia, no Brasil, na frente síria, na Argentina – com uma estação de rastreio espacial chinesa que está a causar incómodos políticos e a gerar contestação social –, e ainda em África com a chamada “ajuda chinesa”. Em Março terminará o período de tréguas na guerra tarifária com os EUA, altura em que também ocorrerá a reunião magna da Assembleia Popular Nacional, de onde sairão seguramente as linhas para a eleição do próximo Chefe do Executivo da RAEM. É este o ponto que a Macau interessa.

13. Até agora têm estado na linha da frente como putativos candidatos para exercerem o cargo de Chefe do Executivo, o Presidente da AL, o Secretário para a Economia e Finanças e o Secretário para a Segurança. Esta lista parece-me curta. E ilusória. Sei que há muita gente que não gostar de o ler, mas outros nomes há que poderiam integrá-la. Por exemplo? O actual Procurador da RAEM ou mesmo o Comissário Contra a Corrupção. Pelo perfil, pela experiência, pela formação jurídica. Com a vantagem de poderem ser dos poucos que sabem ler, escrever e exprimir-se com fluência em português e chinês, isto é, em cantonense e mandarim, o que não será desprezível no contexto de Macau e do programa “uma faixa, uma rota”. Estes são atributos que nem o actual nem o anterior Chefe do Executivo possuíam e que muita falta têm feito. Seria bom que o próximo os possuísse. Essa seria também uma forma de valorizar a Lei Básica, bem como a identidade e autonomia de Macau no contexto da Pátria, dando um sinal para dentro.

14. O passado já mostrou, quer em Macau quer em Hong Kong, que a entrega do poder a homens de negócios por parte do PCC nem sempre se revelou a escolha mais acertada. E muitos menos a quem esteja umbilicalmente ligado às famílias, aos magnatas, empresários e associações locais tradicionalmente próximas do poder, que na sua acção tendem a desvalorizar o respeito pela legalidade formal e substancial e pela essência da norma, colocando em causa com a sua vontade de agradar a Pequim o rule of law, a autoridade do governo, a autonomia e a estabilidade política e social. Recorde-se aqui que em 01/02/2019 Bernard Chan escrevia ser necessário ter em atenção o que aconteceu noutros países: “If life is going to get harder or at least more uncertain in the year ahead, cynicism and anger could spread unexpectedly” (SCMP, “Is Hong Kong heading for a populist revolt?”).

15. Creio, aliás, que não há melhor prova de mudar o rumo quando a propósito do caso Sulu Sou/Scott Chiang alguém se permitiu dizer, em resposta a declarações do deputado que referira não poder ser julgado pelo crime de manifestação ilegal, que “é preciso compreender como é que funciona Macau” e que “é preciso ver Macau com olhos de Macau” (HojeMacau, “Neto Valente nega que se tenha metido no caso Sulu Sou”, 14/06/2018).

16. Quanto a isto, o Tribunal de Segunda Instância, pela lapidar decisão de 31 de Janeiro pp., tirada por unanimidade e que deu provimento ao recurso oportunamente interposto pelo arguido Scott Chiang, determinou a repetição do julgamento devido a uma nulidade tão grave que se revelou insanável: violação dos direitos de defesa dos arguidos. Ficou então esclarecido, para quem tivesse dúvidas, com que olhos o TSI vê Macau e como é que Macau funciona: funciona dentro da legalidade. Ponto. Não podia ser de outra maneira. E já se tinha visto isso com a Lei de Terras. E agora façam o favor de repetir o julgamento em pleno período de cumprimento das formalidades que levarão à escolha do próximo Chefe do Executivo. Para se voltarem a discutir os atropelos à legalidade cometidos durante o processo de levantamento da imunidade ao deputado, mais o que aconteceu durante a manifestação “ilegal”, mais o que se disse e se escreveu, assim queimando politicamente e em lume brando quem não queria ouvir falar no assunto e pensava que este estava arrumado. Eu sei que para alguns é desagradável ler isto, mas em matéria de bom senso político e respeito pelo Estado de direito ficamos então conversados.

17. Num cenário de agravamento da situação económica e de instabilidade internacional e regional, seria importante que da reunião da segunda sessão anual do 13.º Congresso Nacional Popular saíssem escolhas claras, projectadas para o futuro, numa linguagem simples, capaz de dar conforto e segurança emocional à população da RAEM.

18. Soluções de continuidade já provaram trazer mais malefícios do que benefícios pela situação de fraqueza em que partem devido ao trade-off eleitoral e à submissão aos parceiros locais que tendem a encapsular e “condicionar” a capacidade de decisão do Chefe do Executivo. Veja-se de novo o caso da Lei de Terras e a forma como o Governo foi “obrigado” a pôr ordem em casa e a iniciar o processo de declaração de caducidade dos terrenos que não foram aproveitados durante o prazo das concessões, o que em meu entender só se fez por vontade expressa de Pequim e contra os maiorais locais que, não obstante o inequívoco texto da lei, pretendiam “soluções à Macau”. Ou seja, as que nos conduziram à actual situação e que Pequim obrigou a corrigir. Daí o aviso à navegação.

19. A liderança da RPC tem a noção exacta dos tempos difíceis e perigosos que aí vêm. Isso não poderá servir de desculpa para defendendo a Nação se atropelar o segundo sistema na RAEM. Até porque vem aí o concurso para as licenças do jogo e a reputação de Macau e da RPC estão a ser internacionalmente escrutinadas. Não se admitem soluções “à Macau”.

20. É hoje indiscutível que a qualidade de vida de Macau e de Hong Kong piorou (a propósito de HK: Peter Kammerer, “Ugly truth is city got worse in past 10 years”, SCMP, 29/01/2019), e que os mesmos erros políticos graves (o realismo e a auto-crítica marxistas não permitiriam dizê-lo de outra forma) foram cometidos nas duas regiões – na economia, no imobiliário, em matérias políticas, sociais, de transportes e obras públicas –, onde altos responsáveis acabaram detidos e julgados por corrupção, depois de durante anos andarem a cometer desmandos, favorecendo familiares, amigos e parceiros de negócios, deixando uma péssima imagem da sua acção, prejudicando os cidadãos das duas regiões e deitando por terra a confiança depositada por Pequim nas autonomias. O discurso oficial pode ser outro. A realidade é esta. E se quiserem podemos discuti-la.

21. Em Hong Kong as coisas já começaram a mudar. E vão mudar muito mais. Que ninguém tenha dúvidas. Veja-se a forma como Carrie Lam encaixou as inúmeras críticas que lhe foram feitas e se predispôs a aceitar o criticismo sobre as controversas matérias da segurança social, as lições de humildade que lhe quiseram dar e a abandonar uma mentalidade elitista, depois de estudos de uma universidade local revelarem que se tinha atingido a mais baixa taxa de aprovação popular desde Julho de 2017 (SCMP, 31/01/2019, p.3). Nessa mesma edição, o SCMP dava conta de que sendo o Chefe do Executivo escolhido por Pequim, jamais permitiria uma alteração às leis anticorrupção que permitisse ao Chefe do Executivo aceitar vantagens patrimoniais. E no dia anterior esse matutino informava que os preços aumentaram 37,6 % num período de cinco anos, enquanto que os salários só subiram 3% (SCMP, “HK Homes Among the Least Affordable”, baseado em Knight Franck’s, “Global Affordability Monitor”). E em Macau?

22. Em Macau as coisas também vão mudar. E essa mudança não será realizada para satisfazer as “obsessões especulativas” dos mandarins locais mas para dar resposta à vox populi em matéria de qualidade de vida e aos objectivos definidos pela liderança do PCC. Acabou o recreio. As palavras e a postura do Chefe do Executivo da RAEM no discurso do Ano Novo Lunar são a melhor evidência disto. Pequim não quer gente nas ruas a manifestar-se contra o Governo e o Chefe do Executivo, nem a clamar por mais e melhor segurança social, saúde, educação, habitação, transportes, ambiente, higiene urbana, tratamento de resíduos ou veículos eléctricos. Muito menos a dar conferências de imprensa sobre a Lei de Terras. Pequim quer mais e melhores respostas aos problemas básicos. E isto envolve rédea curta sobre a corrupção, o nepotismo, o favorecimento político ou empresarial ou a Lei de Terras, instrumento único e fundamental para a resolução desses problemas.

23. Nenhum regime sobrevive com convulsões sociais e sem aprovação e apoio popular. Em democracia ou em ditadura. Por mais consolidada que seja a autocracia ou o poder dos oligarcas. E quando o regime político não é democrático, aqui entendido em termos liberais e ocidentais, sabe-se que a sua legitimidade é discutida diariamente nas ruas quando se vai ao mercado, quando se entra no autocarro ou se olha para o recibo da renda de casa ou da farmácia. O Presidente Xi Jinping sabe que para acomodar cisnes, rinocerontes e, já agora, patos bravos, vai ter de limpar a poeira e o lixo acumulados nos pilares do regime. Como em qualquer operação de limpeza muitos terão de usar máscaras, vai haver muita poeira no ar, muitos detritos em suspensão nas águas durante algum tempo e limitar os panchões. Até que se volte a respirar melhor, se possam dar algumas braçadas no mar sem correr o risco de sair de lá contaminado e que o povo saia à rua satisfeito.

24. Quando o Presidente da República portuguesa vier a Macau em Abril próximo, muita coisa terá entretanto acontecido. Nessa altura estará terminado o conclave que começará em 5 de Março e serão muito mais claras as linhas para o futuro. Também para as escolhas dos 400 membros da Comissão Eleitoral que designarão o futuro Chefe do Executivo da RAEM. O aumento de 100 membros vai baralhar as contas e é natural que quem tão cedo se posicionou e manifestou apoios a putativos candidatos seja obrigado a recuar e a “renegociar acordos”. Há coisas que dificilmente se poderão mudar. Outras (e outros) andarão no ar, na expectativa. Mas de uma coisa todos podem ter a certeza: quando no final deste ano o Presidente Xi Jinping chegar a Macau quase tudo será diferente. E não me refiro apenas ao Chefe do Executivo, qualquer que seja o escolhido. É muito provável que até lá também muitos camaleões “patriotas” tenham mudado de cor.

25. Como Wen Yang escrevia há semanas, e sim, vou voltar a citar o China Daily: “It is time to clear up the source and return to the basic of human rights”. Na RAEM também. Porque Macau não é Hong Kong. E sem isso, com turbulência, falta de visão estratégica e muito sebo, continuando a alimentar a fauna que por aí tem proliferado, indiscriminadamente, não haverá desenvolvimento. Nem será possível ter uma autonomia respeitável e respeitada até ao final de 2049, mantendo uma imagem internacional compatível com os anseios dos seus cidadãos.

Um Bom Ano do Porco é o que a todos desejo. Que seja gordo, limpo, produtivo e com muita saúde.

14 Fev 2019

Questões climáticas na ordem do ano de Porco Terra

O número 36, Ji Hai (己亥) é o nome do ano no ciclo de 60 anos (60 Jia Zi, 六十甲子), Ano do Porco Terra. Ji (Ki, 己) nos 10 caules celestes (10 Tian Gan 天干) corresponde ao elemento Terra yin e Hai (Hoi, 亥, que na simbologia dos 12 animais está ligado com porco) nos doze ramos terrestres (12 Di Zhi 地支) é Água yin.

Dentro de Hai encontram-se dois caules celestes, ren (água yang) e jia (madeira yang). Como água faz nascer madeira que alimenta o fogo, sob cuja influência ainda nos encontramos, a Água yin, proveniente de hai, não é suficientemente forte para controlar o fogo, o que significa que vai continuar a vaga de incêndios ocorrida em todo o mundo nos últimos anos.

Desde o Verão de 2014 que o mundo está em fogo e a dupla Terra de 2018, colocou o fogo sobre pressão, tendo morrido muita gente famosa e havendo grande turbulência: tremores de terra, vulcões sem esquecer a guerra comercial.

As questões climáticas (e não as de política, nem as de economia) são o foco principal e o grande problema para este ano de 2019 pois, ainda em ciclo de fogo, a água não é suficiente para o acalmar, logo o confronto entre estes dois elementos primordiais, que criam todas as coisas, provocará recordes nunca antes alcançados nos tremores de terra, tsunamis, vulcões e nos grandes tufões.

Mas com o aparecimento do Elemento Água pode-se prever ser um ano melhor do que o anterior pois, esta arrefece a mente e coloca as pessoas a pensar melhor. No entanto, o poder da água apenas chegará após o Verão e continuará pelos próximos dois anos. Assim, ao entrar no ano do Porco Terra parece ter-se chegado a um oásis no deserto.

Mudanças reforçadas

Para os geomantes, quando o ano termina em 9 representa mudança, a preparar o início de um novo ciclo, do renascer e sendo hai, que inclui a estrela Yi Ma, a mudança é redobrada. Por isso, um ano de viagens, para emigrar, mudar de casa e de carreira.

O ano que terminou foi de extremos, sem lugar para ir, parado, tendo tudo ficado por resolver: o comércio entre a China e EUA, as relações destes com a Coreia do Norte, assim como o muro com o México. A administração americana em suspensão, o Brexit, Barcelona e Venezuela, tudo por definir. Prevê-se para 2019 um ano moderado, de cooperação, de paz e o que ficou em suspenso terá uma resolução.

De 4 de Fevereiro a 5 de Março – O começo da Primavera traz o renascer e o aparecimento de boa energia. As Bolsas estão sobre o efeito de grandes oscilações, e pequenos desastres ocorrem.

De 6 de Março a 4 de Abril – Um mês de boa fortuna e artístico, e o que estava planeado começa a dar frutos.

De 5 Abril a 4 de Maio – Sendo este um bom ano para investir em propriedades, de repente algo de imprevisível poderá ocorrer. Ganhar algo, dentro das oscilações, não será facilmente e só se conseguir agarrar no momento certo as voláteis oportunidades.

De 6 de Maio a 5 de Junho – Propício a problemas de estômago, assim como assuntos a terem de ser resolvidos em tribunal. Proteja-se dos perigos que espreitam.

De 6 de Junho a 6 Julho – Probabilidade de desastres com aviões; emoções ocupadas pela tristeza.

De 7 de Junho a 7 de Agosto – Os tufões matam pessoas; fácil sofrer AVC’s. Todo o movimento traz pequenos problemas.

De 8 de Agosto a 7 de Setembro – Mudanças políticas, grandes movimentações bolsistas, mas a fortuna é grande se conseguir agarrar o momento certo, a oportunidade aparece de repente e tão depressa vem, como vai.

De 8 de Setembro a 7 Outubro – Mês de boa fortuna (sorte), bom para o amor, tanto para casados como solteiros.

De 8 de Outubro a 7 de Novembro – Mês de morte. Problemas de coração. Bom culturalmente.

De 8 de Novembro a 6 Dezembro – Um enorme tufão e grandes variações no mercado bolsista. AVC’s levam a vida.

De 7 Dezembro a 5 de Janeiro – Mês difícil para as mulheres que vão dar à luz. Problemas de saúde sobretudo para os seres femininos.

6 de Janeiro a 3 Fevereiro – Normalidade melhor do que especial. A fortuna (sorte) aparece de novo mas, a saúde é tudo.

Sabores do ano

Ji, Terra yin, está ligado ao sentido do paladar, logo complementa-se com Macau, pois a gastronomia do território é património mundial da humanidade. Por outro lado, cuidado com o estômago: coma moderadamente e não seja tentado constantemente por carne vermelha e marisco, a facilmente criar problemas de ácido úrico e AVC’s, que este ano se encontram na primeira linha das hipóteses de ocorrer.

Cuide do seu estilo de vida e ande a pé em vez de usar o carro. Lembre-se estarmos ainda sob a forte influência do Elemento Fogo, conectado com os transportes (como aviões, comboios, carros, metro) e por isso, com grande probabilidade de sofrer acidentes. Existem também grandes hipóteses de ataques terroristas, sendo entre meados de Junho e de Julho o período mais propício para ocorrerem. As manifestações reivindicativas continuarão em força.

Hai representa mudanças e movimento e quando ligado com a saúde está relacionado com os membros inferiores do corpo e assim é aos pés que se deve dar especial atenção, pois estão propensos a terem problemas.

Para quem nasceu entre 4 de Fevereiro e 5 de Maio e entre 8 de Novembro e 6 de Dezembro, deverá tomar especial cuidado com a saúde, sobretudo os elementos do sexo feminino. Sendo um ano cego não é bom para casar, mas para fazer compromissos.

Os próximos três anos, a contar com o de 2019, são anos de água, o que significa para os nascidos no Verão, entre 5 Maio e 7 Agosto, haver muita sorte. Quem nasceu no Inverno, de 8 de Novembro a 3 de Fevereiro, nos próximos três anos deverá ter cuidado com tudo e não contará com grande evolução. Melhor manter seguro o que já tem e não procurar avançar.

As questões climáticas estão nas prioridades de 2019 e a preocupação irá para os catastróficos desastres naturais, pois é um ano de grandes tremores de terra, que atingirão um grau nunca antes alcançado. Haverá nove grandes tufões a causar problemas no Japão, EUA e Taiwan, sendo de esperar três fortes para Macau.
Dentro dos signos dos 12 simbólicos animais, este ano os nativos de dragão são os mais bafejados, enquanto os de serpente e rato devem-se manter calmos e fazer apenas uma vida simples.

Pelas características do porco, animal sensível, sensual, pacífico, trabalhador incansável, com instintos puros, o ser humano poderá contar este ano para desembaraçar situações difíceis que se têm avolumado neste milénio e reabrir as portas da esperança ao mundo, cada vez mais fechado na tecnologia da máquina. Ano para conquistar maturidade.

11 Fev 2019

Mais de duas mil pessoas participaram na comemoração do Ano Novo chinês em Lisboa

Mais de duas mil pessoas assistiram ontem, em Lisboa, ao desfile que está integrado nas festividades de comemoração do Ano Novo chinês e ainda visitaram uma feira tradicional chinesa. O Ano Novo chinês teve início no dia 5 de Fevereiro.

“É a primeira vez que venho ao desfile. Sei que há todos os anos e estou a gostar muito, mesmo porque sou natural de Macau”, disse Manuela Machado, sublinhando que estes eventos são importantes para os portugueses conhecerem a cultura chinesa, que “é muito interessante”.

Para Manuela Machado, que está em Portugal há mais de 40 anos, “estas iniciativas ajudam também a matar a saudade da terra”. Já a portuguesa de origem chinesa Esperança Wang afirmou que este tipo de iniciativa “ajuda na integração dos chineses em Portugal” e também “aos portugueses a conhecerem um pouco mais da cultura chinesa”.

Tiago e Luís, dois rapazes de oito anos, que acompanhavam com os pais o desfile, estavam muito divertidos. “Estamos a gostar muito”, disse Tiago, acrescentando que “é muito diferente e colorido”. O desfile ocorreu na avenida Almirante Reis, que estava enfeitada com as tradicionais lâmpadas vermelhas chinesas.

Desfilaram pela avenida associações culturais e comerciais chinesas, escolas, entidades variadas e bandas, assim como houve demonstrações de artes marciais, danças, roupas tradicionais e músicas típicas de várias regiões da China. O tradicional dragão também não ficou de fora e foi uma presença marcante durante o desfile.

A feira tradicional chinesa, localizada na alameda D. Afonso Henriques, junto à fonte luminosa, é composta por expositores de associações, escolas de idiomas, turismo, artesanato, roupas e comidas de variadas regiões chineses. À noite, o programa incluiu um espectáculo tradicional chinês.

Além de Lisboa, Vila do Conde e Lagoa juntaram-se às celebrações do Ano Novo Chinês, de 5 a 7 de Fevereiro, que decorrem em 2019 sob os auspícios do Porco, com eventos e manifestações culturais chinesas, da ópera à gastronomia. Segundo a tradição chinesa, o Porco representa o final do ciclo de rotação dos doze signos do calendário lunar entrando-se, assim, num momento de reflexão e análise sobre o passado para projetar um novo ciclo.

O Ano Novo Chinês, ou Festa da Primavera, é a data mais importante para todos os chineses e ganha cada vez mais relevância “à medida que a influência da China se espalha pelo mundo e o intercâmbio cultural aumenta”, segundo a embaixada da China em Portugal, que organiza várias iniciativas em parceria com autarquias e outras entidades.

A festa já se tornou “uma marca cultural chinesa em território português”, onde as celebrações são uma das “mais elaboradas da Europa”, acrescenta a missão diplomática, adiantando que desde 2014 já se realizaram cinco grandes eventos em Portugal.

Outros eventos comemorativos estão a decorrer em Portugal. A deslocação da Companhia Nacional de Ópera de Pequim a Portugal é um dos momentos altos das celebrações, que acontecem no mesmo ano em que se assinala o 40º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e Portugal e 20º aniversário da transferência de poder em Macau.

Em 2018, as celebrações do Ano Novo Chinês no mundo, conhecidas como Feliz Ano Novo Chinês realizaram-se em mais de 140 países e 500 cidades. De acordo com o relatório de Imigração, Fronteiras e Asilo de 2017 do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, os chineses já eram a quinta comunidade estrangeira residente em Portugal mais representativa com 23.197 pessoas (+3,1% do que em 2016), correspondentes a 5,5% do total de imigrantes.

Os chineses são também os principais beneficiários do regime especial de autorização de residência para atividade de investimento (mais conhecido como vistos ‘gold,’) com 4.013 vistos atribuídos desde o início do programa, em outubro de 2012, até novembro de 2018.

10 Fev 2019

As previsões para o Ano do Porco Terra

Pelo calendário lunar, 5 de Fevereiro de 2019 foi o primeiro dia do Ano Novo Chinês e começa o ano do Porco Terra, que terminará a 24 de Janeiro de 2020, e como nele não consta a Festa solar da Primavera (LiChun), será um ano cego. Já para o Fengshui, usando o calendário solar, o ano de 2019 começou a 4 de Fevereiro e termina a 3 Fevereiro de 2020, servindo-nos aqui de guia as previsões feitas por Lei Koi Meng (Edward Li).
O Deus do Ano de Porco Terra é o Grande General Xie Tai (谢太), ligado à integridade e honestidade, que viveu durante a dinastia Ming, sendo auspicioso aos nativos de Porco irem ao templo no oitavo dia do primeiro mês lunar, 12 de Fevereiro, oferecer sacrifícios ao Deus do Ano, para por ele ficarem protegidos.
Este ano irá ser melhor do que o anterior. A água na segunda metade do ano vai acalmar o fogo e a esperança renascerá, trazendo uma nova vitalidade ao mundo. As questões climáticas estarão em cima da mesa e sentir-se-á que os olhos dos governantes para aí estarão focados. Mas será que essa atenção não vem demasiado tarde? Não, aos olhos de Buda, tal como aceitou deixar o porco pertencer aos doze animais do zodíaco, apesar de ter chegado depois da hora.

 

Porco – 88 pontos

Os nativos deste signo encontram-se num ano de dupla mudança. Têm as estrelas da sorte Tian Jie (天解) e Jie Shen (解神) a resolver os problemas, significando que ao precisar de ajuda consegue-a e por isso, só tem de conquistar os seus inimigos e transformá-los em amigos; não se esqueça que o mundo é redondo. Pela poderosa estrela da sorte Ba Zuo (八座), relacionada com a progressão na carreira e a possibilidade de atingir uma posição de comando, terá essa grande hipótese este ano, mas será bom fazer um plano para dez anos e lembrar-se que quanto mais difícil for o ano, mais alto chegará. Sejam quais forem as dificuldades, não desista.

Devido a três más estrelas Jian Feng (剑锋, relacionada com operação clínica), Fu Shi (伏尸, corpo morto, a representar desastre) e Xue Ren (血刃, fio da lâmina com sangue) percebe-se que algo de inesperado ocorrerá, como um desastre ou acidente. Conte ainda ter alguém nas suas costas a dizer mal de si, como indica a má estrela Zhi Bei (指背). Os seus problemas e trabalhos surgem de nunca admitir o que faz de mal, isto é, não dar a mão a torcer, pois não quer perder a face. Este ano experimentará todos os sabores: doce, amargo, salgado, ácido e picante e não importa se gosta ou não, somente quando experimentar todos terá a possibilidade de controlar a sua vida. O Céu indica ser um bom ano para os nativos de porco.

Carreira: Os nativos deste signo quando se focam num objectivo querem rapidamente alcançá-lo e farão tudo para que isso aconteça. Não se esqueça que tem este ano poder para o fazer, mas, coloque o cinto de segurança pois o caminho não será nada fácil.

Amor: Este ano, até no amor vai encontrar situações difíceis, especialmente para os casais. Não tome decisões bruscas e não enfraqueça a relação a ponto de cortar a hipótese de a restabelecer. A Felicidade não está segura, se a perder vai-se arrepender e só perceberá tarde de mais. Para as pessoas singulares nativas de porco, não é ano para investir.

Saúde: Ano susceptível de haver problemas, como uma queda ou operação. Faça análises para antecipar alguma doença que espreita, especialmente para quem nasceu em 1959 e 1983. Equilibre o trabalho e o descanso pois, se ganha na carreira e perde saúde, de nada vale esse ganho.

Dinheiro: Terá diferentes modos de o conseguir, mas com tantas maneiras não saberá como e qual escolher. Contará com dinheiro extra fora do espectável.

1971 – Receberá uma ajuda poderosa, sendo o mais favorecido dentro dos nativos na carreira e no dinheiro. Entrará num novo patamar e é o momento de se fazer notar.

1983 – Mantenha a calma e não se vanglorie para não atrair invejas.

1959 – Encontrará um ano cheio de competição, por isso, antes de ter uma imagem clara da situação não se precipite; conheça-se bem e aos outros para tomar controlo dos acontecimentos. Faça uma festa de aniversário para celebrar os 60 anos e conseguir grande Felicidade.

1947 – Activo nas relações sociais, especial cuidado com o que come pois, os problemas de saúde provêm do estômago.

1995 – Sem grandes problemas no estudo e no trabalho, terá uma boa hipótese de mostrar as suas qualidades, contando com a ajuda de pessoas mais velhas.

Rato 65 pontos

Os nativos de rato devem contar com um ano nada fácil, talvez o pior dos signos para este ano. A má estrela Bing Fu (病符, sinaliza doença) levará a perder confiança em si e a sentir-se sem energia para fazer algo, vazio e fatigado, só com vontade de dormir. Já a má estrela Wang Shen (亡神), por pequenos actos ilegais pode ter problemas na justiça e acabar na prisão, por isso, não pense procurar um caminho fácil e rápido para conseguir algo e não se esqueça de cumprir as regras. Não seja tentado por pequenas coisas que levarão a perder um todo maior. Com a estrela Mo yue (陌越) a amplificar a má estrela Tun Xian (吞陷, significa ser engolido), deverá dizer não às acções arriscadas, em especial quando viaja. Como não gosta de planear, mas de viver o momento, não sendo um ano auspicioso, deve, para evitar problemas, seguir passo a passo.

Apesar de tão más estrelas, não desanime pois conta com a estrela da sorte, Tian Yi Gui Ren, (天乙贵人, ligada à criatividade), a dar-lhe esperança e a visão de espaço para prosseguir.

Carreira: Com a ajuda da criatividade ligada à estrela da sorte, Tian Yi Gui Ren, será reconhecido pelos seus superiores que o ajudarão. Mas primeiro terá de se preparar, estudar mais e valorizar os seus conhecimentos. Também não deve querer mais do que lhe oferecem. Ano para trabalho interior, sem questionar os ganhos e o que consegue.

Amor: Quem já namora continuará nesse patamar; para os casais, se tiver a esposa ou o marido do signo rato, conte com ela/ele a tratar melhor os amigos do que a família, por isso dê-lhe liberdade, sendo essa a melhor forma de manter a relação emocionalmente estável. Para os solteiros continuarão sem par.

Saúde: Com tantas más estrelas deverá relaxar e evitar estar sempre em alta pressão. Não serão só problemas de saúde física, mas também os emocionais a desequilibra-lo. Pense nas coisas boas e esqueça rapidamente as más. Trate de cuidar do fígado, o repositório do humor, para restaurar a alegria no viver e retirá-la/o da depressão. Os nativos nascidos no Outono e no Inverno devem fazer um controlo de saúde e se ficar doente, use roupas de cor vermelha para activar o Elemento Fogo.

Dinheiro: Receberá o salário normal e não terá almoços grátis. Para ganhar mais, terá que trabalhar arduamente e só deve consegui-lo de uma maneira legal e não através de jogos de sorte e azar.

1984 – Criativo, saiba fazer as coisas com boa apresentação, levando a sua carreira a desenvolver-se e a proporcionar-lhe mais dinheiro. Está no topo dos nativos de rato.

1960 – Com imensas ajudas dos amigos, entrará no espaço de semi-reformada/o, conseguindo tempo para fazer o que gosta e gozar a vida. Uma festa de aniversário é necessária para adquirir energias positivas.

1972 – Modere-se na vida nocturna e não faça tantas noitadas. Não entre em excessos e afaste-se de relações complicadas. A sua idade chegou à ponta do nariz e se aí tiver algum sinal, ou alguma ferida antiga, deve ir a 12 de Fevereiro ao templo oferecer sacrifícios ao Deus do Ano e ao seu.

1996 – Com esperança na carreira, deve tentar diferentes caminhos, mas é um ano para trabalhar arduamente, sem pedir ganhos.

1948 – Bom ano para tratar dos problemas de saúde. Manter-se em casa tranquilamente e calma/o é melhor do que vir para a rua. Continue com a sua vida social e não será um ano aborrecido.

Búfalo 68 Pontos

Vai estar bastante ocupado e terá de viajar muito. Parece ter já tudo preparado, mas de repente terá de refazer tudo, pois este ano está sobre a influência da estrela Yi Ma (驿马), mudança. Não é apenas na carreira, mas também na família que ocorrerão grandes mudanças. Se o nativo nasceu no Verão, a mudança servirá para deitar fora as coisas más, mas se nasceu no Outono ou no Inverno precisa de tomar cuidado, pois na saúde aparecerão problemas. Devido à má estrela Tian Gou, (天狗), a representar gastos monetários imprevisíveis, ser enganado por alguém e ter discussões com o seu parceiro, familiar ou de negócio, o nativo sente-se cansado da sua vida. Procura mudança, no emprego, de casa, ou emigrar, mas esses desejos ficam só pelo pensar. Já a má estrela Diao Ke 吊客, relacionada com a morte de um familiar, indica que deve ter mais atenção para com os seus e passar mais tempo com eles. Contará com a estrela da sorte Tai Ji Gui Ren, (太极贵人), que significa ter alguém a ajudá-lo, mas não será o suficiente. O defeito dos nativos de búfalo é serem obstinados e facilmente continuarem a caminhar por uma via cada vez mais estreita até ficarem sem possibilidade de prosseguir e terem de regressar. Por isso, terá de empreender uma viagem para encontrar um novo caminho e assim resolver o problema.

Carreira: Os nativos deste signo trabalham sempre arduamente e este ano, em especial, terá de fazer o trabalho contando apenas consigo e não depender dos outros. Haverá muitas coisas para fazer e tomar conta, mas no fim parece que esteve a perder tempo e energia, pois nada conseguiu. Lembre-se que deve eliminar a sua teimosia.

Amor: Para os solteiros, este ano é como um lago sem água, por isso deverá colocar ramos de pessegueiros na parte Noroeste da sua casa. Facilmente encontrará entre estrangeiros novos amigos e namoradas/os durante as suas viagens.

Saúde: Ano, nem bom nem mau. A maior parte dos problemas serão emocionais e por isso aproveite reuniões com os amigos e familiares para deitar fora a pressão e assim relaxar. Os nascidos no Outono e no Inverno deverão dar atenção aos problemas de bexiga e do intestino grosso.

Dinheiro: Precisará de arranjar dinheiro para pagar as suas obrigações dos já investimentos já em curso e para tal, terá de arranjar mais trabalhos. Assim, não é ano de amealhar dinheiro e se não o perder já é uma boa notícia.

1985 – As diferentes vias para desenvolver a carreira, não lhe trazem grandes resultados, no entanto, continuará a ter retorno fora do seu emprego. Boa conversação e boa apresentação atrai os outros.

1961 – Contará com pessoas a propor-lhe novos negócios, que lhe darão grande trabalho e enormes gastos, acontecendo por vezes gastar mais do que ganha. Por isso, antes de os aceitar deve estudar bem os processos, para evitar perder tempo e dinheiro.

1973 – Facilmente terá discussões e problemas criados nas suas costas por amigos, com rumores contra si e por isso, não é ano de fazer planos. Bom para pensar na saúde e ganhar estabilidade emocional.

1949 – Ano para convívio com os amigos e empreender viagens com eles. Deverá ter cuidado com os transportes que usa e com as questões financeiras. Será bom fazer uma festa de aniversário.

1997 – Sob pressão no trabalho e na carreira, deverá ajustar a sua vida para conseguir tempo para relaxar. Evite tentar ganhar migalhas, quando vai perder muito. Terá a mente clara sobre o seu caminho e como deve mantê-lo seguro.

Tigre 92 pontos

Os nativos de tigre, signo que combina com o de porco, vão ter um bom ano sempre sorridente e tudo poderá ser negociado. Mas também devido a essa relação, serão afectados por inimigos. Mesmo assim, este ano estará nos três signos mais bafejados do ano. Com três estrelas da sorte, o ano não contará com complicações, conseguindo realizar tudo o que quiser, pois terá Tian De (天德) e Fu Xing (福星) a proteger e limpar o caminho e Fu De (福德), a dar segurança e a trazer riqueza material. O tigre adquire asas e onde quer que esteja será o foco de atenção e amizade. Já as más estrelas, Juan She (卷舌, alguém a falar mal de si), Jie Sha (劫煞) e Jiao Sha (绞 煞), colocam os nativos propensos a acidentes e a sofrer estragos; pormenores que não afectam a sua boa sorte. Se quiser ajudar os outros, o melhor é esquecer as afirmações negativas e olhar positivamente para eles. Elogiar é o melhor caminho.

Carreira: Com um ano forte, terá apoio de muita gente e grande quantidade de patrocinadores. Importante é fazer, pois ganhará sempre. Será bem-vindo nas relações sociais e a sua boa reputação e posição poderosa (política e social), levará a que alcance um nível mais alto e a conseguir recuperar tudo o que perdeu no ano anterior.

Amor: Dentro dos seis signos que se combinam, os nativos de tigre tornam-se muito simpáticos para quem com eles convive. Parabéns aos solteiros, pois é ano de encontrar a pessoa indicada para a sua vida. Deve acreditar na sua intuição e não seguir o que os amigos e a família dizem. Para os casais, é boa altura para ter um filho.

Saúde: Impecável para os nascidos no Verão, mas para quem nasceu no Outono e Inverno facilmente terá problemas de colesterol e de bexiga. No entanto, sem grandes maleitas.

Dinheiro: Com uma boa carreira, dinheiro seguramente não faltará.

1962 – A sua posição e fama levarão a atingir um novo patamar.

1974 – Ano criativo, com dinheiro a chegar por todos os lados, poderá rir desde o início até ao fim.

1950 – Activas relações sociais. Com base no que já tem, poderá ainda desenvolver uma nova Primavera.

1986 – Cheio de energia, quer experimentar tudo. Lembre-se apenas de uma coisa, nada de forte e duradouro se alcança rapidamente. Não é apenas com um passo que se atinge o Céu.

1998 – Bom ano para preparar o que virá. Necessita de aprender como estar na vida social para conseguir desenvolver as boas relações e criar uma base maior, para ter mais possibilidades.

Coelho 72 pontos

Coelho combina com Cabra e Porco e como este ano o signo do porco tem sobre si o Deus do Ano, terão os nativos de Coelho boas relações e apoio dos seus superiores. Mas conte com a influência de uma das mais fortes más estrelas, Bai Hu (白虎, Tigre Branco) cujos dois significados representam, o seu patrão não combina consigo e um ser feminino traz-lhe problemas. Por uma outra má estrela, Zhi Bei (指背) sentirá pelas costas um dedo acusador e com rumores a falar mal de si ao seu patrão, e pode ser levado a tribunal. Assim, se por um lado terá os amigos a ajudar, também haverá pessoas a tentar denegri-lo, levando a que não possa dar um passo, nem para a frente, nem para trás.

Carreira: Comparando com a excelência do ano anterior, neste, deverá resguardar-se e manter-se num lugar seguro, sem dar muita nas vistas; trabalhe mais e fale menos. Evite dar qualquer palavra de garantia e em grupo não se chegue à frente para ser o representante. Antes de tomar alguma iniciativa deve estudar e planear com muito detalhe e ter a atenção todos os pormenores. É como realizar um mau lance numa partida de xadrez cujas repercussões o acompanharão até ao fim do jogo. Por isso, controle bem o que já tem e não tente conseguir mais e em especial, não arranje relações complicadas com mulheres.

Amor: Facilmente atrai os outros e como um ditado chinês diz, os coelhos normalmente têm nove casas e escolhem-nas pelo olfacto. Mas este ano poderão aparecer complicações com pessoas que o amam e ao não serem correspondidas irão trazer-lhe grandes e graves problemas com chantagens emocionais. Essas difíceis relações emocionais são devidas à estrela do Tigre Branco, a afectar em especial os nascidos em 1987 e 1999. Assim deverá ter muito cuidado. Os casais deverão pensar ter mais um filho ou, fazer uma nova viagem de lua-de-mel.

Saúde: Este ano o mais importante é cuidar da sua saúde. Os nascidos na Primavera estarão expostos a maiores perigos. O ser feminino nativo de coelho, se não for pelo nascimento de um filho poderá ter que fazer uma operação cirúrgica. Para os nativos masculinos, muito cuidado ao conduzir e evite qualquer discussão, pois trará problemas. As pessoas idosas deverão dar atenção à bexiga e próstata.

Dinheiro: A maneira de conseguir dinheiro deverá ser a normal e poderá ter boas surpresas se fizer algo por fora, mas para ter sucesso, não se vanglorie, nem anuncie a sua glória alto e bom som.

1951 – Conseguirá ter ajuda na carreira e em questões monetárias de uma superpoderosa pessoa, mas lembre-se, o caminho do meio é o mais compensador e os excessos são prejudiciais.

1963 – Terá na carreira um cargo de posição diferente, mas conte com falatórios e disputas. Por isso, coloque-se numa posição de sombra, sem atrair atenções. Felicidade deve ser o objectivo e o nada acontecer é uma boa notícia.

1975 – Deve estudar e aprender, o que lhe dará novas hipóteses na carreira e tendo a possibilidade de ganhar dinheiro rapidamente, deve ter cuidado. Mantenha-se firme pois não terá um ombro amigo para se apoiar.

1987 – O ser feminino deve ter especial cuidado com a saúde, pois é ano de grandes oscilações. Mesmo com imensas ideias para a sua carreira, deverá trabalhar e manter-se calada/o e não entrar em disputas com os outros.

1999 – Na sua vida social mostre-se modesto e com vontade de aprender; seja respeitador e educado.

Dragão 95 pontos

No topo de todos os signos. Os nativos deste signo no ano passado encontravam-se em oposição ao Deus do Ano, e não importa se foi um bom, ou mau ano, de certeza houve mudanças. Neste, estão no topo. O dragão sobe ao Céu, pois é o primeiro e mais bafejado dos signos.

As estrelas da sorte Zi Wei (紫微) e Long De (龙德) representam conquistar poder e ser promovido, fazendo-o progredir na carreira e assim, com a ajuda destas duas poderosas estrelas, ascenderá ao lugar de chefia.

Haverá na sua vida uma completa mudança e uma rápida evolução. Na parte emocional com a ajuda da estrela da sorte Hong Luan (红鸾, Sorte no Amor) conseguirá os frutos não só de relações harmoniosas, mas encontrar o parceiro para casar e na carreira vai chegar a um novo patamar. Este é o ano perfeito da sua vida.
Mas, quanto maior é a árvore mais o vento a fustiga e por isso, deve contar ter, devido à má estrela Bao Bai (暴败, perdedor, falhar), mudanças que não pode controlar, servindo tal para fortalecer a paciência e conseguir perdoar. Devido à incontrolável má estrela Tian E (天厄, Catástrofes provenientes do Céu) deve evitar lugares perigosos e desportos de alto risco.

Com tão grande e rápida progressão na sua vida terá de contar com a inveja dos outros e assim sendo, tenha atenção aos rumores que contra si se criam, proporcionados pela má estrela Wang Shen (亡神). É difícil atingir o lugar, mas mais difícil é segurá-lo. Para este ano, o trabalho é aprender a manter-se na posição de topo, e isso exige-lhe um profundo conhecimento e muito estudo.

Carreira: Tudo o que ao longo dos tempos andou a preparar, chegou o momento de o mostrar, sem precisar de pensar muito e não serão os pequeninos problemas a criar obstáculos, pois facilmente se desenvencilha deles. É ano para chegar ao lugar que lhe pertence, pois tem habilitações e poder para atingir tal; não duvide de si, vá em frente!

Amor: Mesmo sendo um ano cego, isto é sem a Festa da Primavera, não haverá problemas para os solteiros pois a estrela da sorte e do amor Hong Luan (红鸾) trará a pessoa certa para se casar. A esposa para o ser masculino, representa dinheiro e assim ao contrair matrimónio contará com dinheiro da sorte. Para o ser feminino, ao casar-se o marido ajuda-a a promover a sua carreira. Ano de harmonia para os casais.

Saúde: Evite trabalhar arduamente e pratique desporto. Os nascidos no Outono e Inverno devem tomar cuidado com a saúde nos meses de Março e Abril.

Dinheiro: Não precisa de pensar como conseguir dinheiro, mas como o investir.

1964 – Este ano voará até ao Céu. É um ano afortunado.

1952 – Será dono da oficina e reconhecido com a medalha de honra. Ano de confirmação das suas capacidades, com a riqueza a manter-se.

1976 – Vai-se tornar patrão na sua área de trabalho. Claro que tudo começa com árduo esforço, que servirá para desdobrar o que consegue.

1988 – Irá evoluir passo a passo, mas o futuro é promissor. Ano para ampliar o seu grupo e tornar as fundações mais estáveis e seguras.

2000 – Com bom aproveitamento escolar, pode investir no desenvolvimento de novas áreas de conhecimento e capacidades; procure novas experiências.

Serpente 70 pontos

No ano do Porco, a serpente está a colidir com o Deus do Ano, o que traz grandes mudanças à vida dos nativos deste signo para os próximos doze anos. Não conta com estrelas da sorte a ajudar, significando ser um ano trabalhoso e cansativo. Precisa de se preparar para conseguir aguentar o embate, pois não faltarão más estrelas a influenciar o ano.

A estrela Yi Ma (驿马, mudança) combinada com a oposição ao Deus do Ano amplia as mudanças e assim, deverá contar com grandes transformações, a definir os próximos doze anos da sua vida. Mudar de casa, de emprego, ter de emigrar e todas estas importantes decisões deverão ser cuidadosamente pensadas, pois ditarão o que virá. Com características de perspicácia e adaptativos, os nativos conseguem sempre encontrar nas mudanças novas oportunidades. Se nasceu no Verão, essas mudanças dar-lhe-ão uma nova energia e reforçarão as suas qualidades. Mas se nasceu no Inverno, deve tomar cuidado e dar especial atenção à saúde, o mais importante que tudo o resto.

As más estrelas Da Hao (大耗, gastar uma fortuna) e Lan Gan (阑干, barreira, vedação) levam a que se quiser fazer algo para a sua carreira deve ter muito cuidado pois só lhe trará prejuízo e à sua frente só encontrará problemas. As más estrelas Yue Kong (月空, mês vazio) e Po Sui (破碎, separação) colocam-no a não conseguir pensar bem durante as decisões e a não ter uma visão clara do momento. Já as más estrelas Yang Ren (羊刃, operação cirúrgica com sangue) e Pi Tou (披头, deixar solto o cabelo) avisam para cuidar da saúde, a sua e a da sua família, e evitar acções de alto risco.

Carreira: Não desanime pelas inúmeras más estrelas. Talvez seja a grande hipótese de abrandar a velocidade e arranjar espaço para estudar e ganhar experiência, conseguindo assim reorganizar-se para o embate dos próximos doze anos.

Amor: Por ser um ano emocional instável, entre os casais haverá discussões constantes, logo, lembre-se de ter mais paciência e evitar chegar a um ponto de ruptura, sem possibilidade de voltar para atrás. Os solteiros, ao querer controlar, mais rapidamente perdem, logo siga o yuan fen (缘份, casuais encontros do destino) nas suas relações.

Saúde: A 12 de Fevereiro deve, sem sombra de dúvida, ir ao Templo oferecer sacrifícios ao Deus do Ano. Cautela na condução e seja calmo e paciente. Em caso de precisar de ser submetido a uma operação cirúrgica, não tenha medo e vá com fé.

Dinheiro: O que paga é muito mais do que recebe e terá de gastar as suas poupanças; logo, ao assistir às perdas e ao ver o dinheiro a voar da sua conta deve suspender imediatamente os investimentos e cortar nos gastos.

1965 – Comparado com todos os nativos deste signo, não estará muito mal pois contará com a ajuda de outras pessoas para ultrapassar este período difícil. Gastará mais dinheiro do que o normal. Seja paciente e escute mais os outros.

1953 – Cuidado com a saúde. O trabalho árduo pode trazer-lhe o oposto que deseja. Deverá resolver as suas relações sociais, reparando as disputas e conflitos que facilmente ocorrerão este ano.

1977 – Ano de muita acção. Altura para experimentar novas coisas, mas apenas em lugares seguros. Controle o seu temperamento.

1989 – Vida social activa, que apenas o ajudará a consolidar as suas bases. Cautela na condução para evitar acidentes. Se encontrar algo que não consegue resolver, peça ajuda e não tente resolver por si próprio.

1941 – Cuide da saúde. Não se comprometa este ano a dar garantias aos outros.

2001 – Vai-se confrontar com o ter de escolher. Para ganhar novos campos de actuação converse com outras pessoas de diferentes áreas, evitando ficar num caminho estreito e sem saídas.

Cavalo 75 pontos

A simpática estrela da sorte Yue De (月德) levará os nativos a serem carinhosos e a tomar conta dos que à sua volta estão. Também a sua disposição para este ano é de calma, de bondade e harmonia, sem o habitual temperamento impulsivo que o caracteriza. O trabalho voluntário, caritativo e filantrópico, trará boa energia e sorte e complementando com a estrela da sorte Lu Shen (禄神), propiciadora de um bom rendimento e boas relações públicas, terá diferentes vias para conseguir dinheiro e espera-o uma vida confortável.

Normalmente é encantador e atraente, mas a má estrela Liu Xia (流霞), poderá levá-lo a relacionamentos rápidos e quentes. Precisa de ter cuidado para não se queimar. Devido à má estrela Xiao Hao (小耗), irá gastar algum dinheiro e por isso, antes que tal aconteça, deve primeiro oferecer algum para obras de caridade, e anular a má influência desta estrela. As más estrelas Jie Sha (劫煞) e Shi Fu (死符) representam acidentes, ou algo a sair de controlo; assim evite viajar em zonas de direcção Sudoeste e Nordeste, sobretudo para os nativos nascidos no Inverno.

Carreira: Tem oportunidade de a desenvolver e para isso, foque-se nos negócios normais de agrado geral e não invista em novidades esquisitas, como novos artigos ainda não consolidados pelo gosto popular. Com inúmeras ideias para novos projectos, não esqueça ser este um ano apenas para planear e preparar o seguinte.

Amor: Os nativos solteiros não terão de se preocupar, o problema está nas muitas e variadas escolhas. Em Março e Outubro poderá encontrar a pessoa correcta para iniciar relações afectivas. Os nascidos em 2002 deverão tomar cuidado e proteger-se de superficiais relacionamentos amorosos. Já os casais deverão cooperar e transitar o bom relacionamento para outros campos, de negócios e carreira.

Saúde: Este ano poderá surgir uma doença que dentro de si se desenvolvia, mas que desconhecia. Os nativos nascidos no Outono e Inverno devem controlar o que comem. Agosto e Dezembro são meses de grande risco e quando fizer viagens e conduzir, tenha muito cuidado. Se ficar doente, coloque seis e oito moedas de cobre a Sudoeste e a Nordeste da casa.

Dinheiro: Não precisa de trabalhar arduamente, pois o que recebe fica inalterável. Despenda dinheiro com a família e amigos, é o estilo de vida para este ano e assim harmoniza o seu estar.

1954 – Diferentes viagens de negócios aparecerão a trazer bons rendimentos.

1966 – Parece um cavalo voador, não importa se no pensamento ou no trabalho. Conseguirá atingir os seus propósitos. Apesar do trabalho ser árduo, fá-lo com prazer e por isso, com ele se diverte e não lhe pesa nada.

1978 – Cheio de competição, faça passo a passo o caminho. O ser masculino deve evitar relacionamentos extraconjugais e por isso, é bom realizar uma festa de celebração para firmar o seu casamento.

1990 – Recebe encorajamento e aprovação de toda a gente e o seu caminho está em completa transformação, em renovação da sua pessoa. Se trabalhar arduamente conseguirá ajuda para atingir um novo patamar.

2002 – Terá riqueza material e hipóteses de se tornar um líder na sua classe, mas não se deixe tentar e proteja-se de relacionamentos amorosos superficiais.

Cabra 90 pontos

Dentro dos três signos que combinam (Coelho, Cabra, Porco), os nativos de Cabra entram num ano harmonioso e tranquilo. A estrela da sorte San Tai (三台, quem tem o Carimbo) é excelente para fortalecer a carreira, levando a um novo e mais alto patamar. Por isso precisa de se preocupar com a inveja de muitos, devido à sua rápida e grande ascensão. As três estrelas da sorte, Fu Xing (福星, protectora a limpar o caminho), Tai Ji Gui Ren, (太极贵人, alguém a ajudar) e An Lu (暗禄, dinheiro sombra, ou da sorte), representam ter muita gente a patrocinar e a ajudá-lo. O dinheiro virá ter consigo sem ter que fazer algo.

Pelas más estrelas, Wu Gui (五鬼, Cinco fantasmas, pessoas a fazerem-lhe mal pelas costas), Zhi Bei (指背), Guan Fu (官符, cuidado e não coloque como garantia a sua palavra) e Fei Fu (飞符), a inveja das pessoas causam-lhe problemas e trazem armadilhas, desconcentrando-o dos seus propósitos. Claro, em tão alto lugar deve contar haver setas virada contra si em cada passo que dá. Não deve perder o discernimento e ter muito cuidado com as palavras, a fim de evitar dar trunfos aos que se transformaram em seus inimigos. Já a má estrela Tian Ku (天哭) trará algo que o leva a ficar muito triste.

Carreira: Mesmo sem precisar de ajuda exterior, este ano os nativos conseguirão solucionar os múltiplos problemas surgidos e ficar à frente. Mas quanto mais alto, mais frio, pois não tem a companhia dos outros, significando ter por vezes de fazer uma pausa e esperar pelos que deixou para trás, até estes o alcançarem, para em conjunto reatar o caminho. Este ano ao assinar um contrato tome cuidado para evitar problemas na justiça.

Amor: Os solteiros não devem esperar muito e será fácil encontrar alguém a colocar obstáculos entre os casais ou namorados. Mantenha-se com a mente clara e deslumbre o rosto que se esconde por detrás das máscaras. Terá de aprender a guardar o tesouro que tem e não o desbaratar com situações conflituosas.

Saúde: Como está num ano pleno de actividade, gostando de viagens e de fazer exercícios físicos, deverá tomar cuidado com os acidentes. Com um temperamento emocional, ao ser confrontado com relações complicadas entra facilmente em depressão. Para as nativas femininas este ano pode ter que realizar uma operação cirúrgica e por isso, evite as direcções Sudoeste e Nordeste, sendo Noroeste a auspiciosa direcção.

Dinheiro: Não precisa de se preocupar.

1955 – Bom ano para a carreira e dinheiro. Se for professor/a vai tornar-se famoso/a na disciplina que lecciona e terá uma condecoração.

1967 – Os seus planos e ideias conseguem vingar este ano, mas debaixo de pressão precisa de harmonizar a sua vida.

1943 – Mesmo na reforma, vai-se tornar consultor/a. Oferecer ideias para as pessoas realizarem a acção, é melhor do que provar e ser você mesmo a fazer. Cuide da saúde.

1979 – No mesmo patamar encontrará imensa competição e precisa de separar as pessoas entre as que poderão ajudar e as interessadas apenas em usurpar. Cuide da saúde dos seus familiares. Necessário festejar o aniversário.

1991 – Criativo e com ajudas, consegue atingir o que quiser. Terá um ano feliz e cheio de riqueza.

Macaco 85 pontos

Os nativos deste signo este ano são magoados pelo Deus do Ano, significando ter perdas, ou em dinheiro, ou na saúde, ou na carreira, mas tal não se deve a si. São os outros a levá-lo a ficar envolvido e a ser afectado, no entanto, sem grandes problemas pois, para os solucionar contará com muitas estrelas da sorte. Primeiro, a súper estrela Tai Yin (太阴, boas relações sociais) e a estrela da sorte Di Jie (地解, tudo pode ser discutido e negociado) levam a solucionar os problemas. Com a protecção das quatro estrelas da sorte, Jin Yu Lu (金舆禄, grande fortuna), Ci Guan (词馆, perfeitas palavras), Guo Yin Gui Ren (国印贵人, alto oficial a ajudar) e Tian Yi Gui Ren, (天乙贵人, criatividade), a aguçar a sua inteligência e a torná-lo poderoso na carreira terá bases, como dinheiro, para o que aí vem.

As más estrelas, Gu Chen (孤辰, estar sozinho) e Wang Shen (亡神, pequenos actos ilegais a causar problemas e perder algo de si), levam os nativos a poder ter processos na justiça; por isso, quando desenvolver alguma actividade seja delicado e evite discussões. Já as más estrelas, Guan Suo (贯索) e Gou Jiao (勾绞, armadilha) representam obstrução, que pode levar a acabar com os seus planos.

Carreira: Os nativos prepararam-se para o que aí vem, mas ocorrerá algo de imprevisto e assim, importante é serem decididos na resolução a tomar para resolver os problemas. Prefira uma acção com delicadeza, a uma tomada forte de posição. No entanto, não importa o que aparece, o ano traz múltiplas hipóteses de ter sucesso de uma maneira graciosa e diferente.

Amor: Afectados pela má estrela Gu Chen, os nativos, orgulhosos de si mesmos, colocar-se-ão à parte, vaidosos e distantes dos outros. Facilmente entram em discussão. Deverá mostrar aos outros empatia perante as dificuldades que atravessam e simpaticamente dar-lhes reconhecimento e compensar-lhes o esforço, ajudando-os a ultrapassar esse mau momento.

Saúde: Cuidado com os acidentes, como quedas. Ao ser confrontado com a justiça, emocionalmente encontra-se sob pressão e por isso, deverá no início do ano ir ao Templo fazer sacrifícios ao Deus do Ano. Como vai trabalhar arduamente, ao deparar-se com problemas que não consegue resolver é melhor sair e empreender uma pequena viagem, ou fazer exercícios físicos para clarificar a sua mente. Mais convívio social traz-lhe mais saúde, tanto física como emocional.

Dinheiro: Não se esqueça que não deve trabalhar isoladamente e por isso é fundamental criar um grupo, mas terá que tomar conta de tudo. Ano de árduo trabalho para poder receber bons proveitos.

1992 – Conseguirá ser promovido e ter mais dinheiro. Irá dominar na área da sua carreira. Festeje o seu aniversário para lhe trazer mais sorte.

1980 – Contará com inúmeros apoios e pessoas a ajudar, aparecendo muitas mais a gostar de si. Bom ano para provar novas coisas, aprender imenso e os conhecimentos assim adquiridos dão-lhe a possibilidade de se mostrar.

1968 – Vida social activa. A sua carreira deverá seguir numa base estável para ter grande progresso. Quanto mais duro trabalhar, mais rendimentos terá.

1956 – Um novo emprego aparecerá e seguirá numa nova direcção. Trabalhará arduamente e por isso, deve interromper trabalho com lazer para o excesso de trabalho não lhe retirar saúde.

1944 – Continua super activo, com uma mente clara. Terá um bom retorno monetário.

Galo 78 pontos

A sua energia da sorte vai ser menor do que a do ano anterior. A estrela Yi Ma (驿马), a trazer mudança, leva os nativos a estar sempre em viagem e fazerem a casa em muitos locais, ou a mudar de casa, ou de emprego. São mudanças sem fim e tão ocupado estará que, nem terá tempo para respirar. A estrela da sorte Di Jie (地解, Terra e abrir o cadeado) leva os problemas a ficarem solucionados. Devido às estrelas da sorte, Wen Chang (文昌, Deus dos Letrados) e Tian Chu (天厨, Cozinha do Céu), os nativos adorarão estudar e saborear boa comida, levando-os a aprender tudo o que está relacionado com cozinhar. Se os nativos gostarem de viajar, praticar desporto e estudar, sobretudo assuntos sobre gastronomia, terão um ano relaxante.

As más estrelas Gu Chen (孤辰, estar sozinho), Di Sang (地丧) e Sang Men (丧门), representam perda de confiança no que vem e colocar-se em alta pressão, proveniente de si e não do exterior. Facilmente se fecha dentro si e cai em ondas emocionais de altos e baixos. Lembre-se, o Paraíso e o Inferno estão apenas no seu pensar.

Carreira: Ano de mudança, logo necessita de gastar tempo a torná-las apropriadas para si. A sua carreira encontra-se numa situação desfavorável, por isso, deverá manter-se calmo, trabalhar arduamente sem se preocupar com os resultados, mas invista no estudo para encontrar novas soluções. O trabalho ocupa-o, mas não se esqueça de dar espaço a assuntos do coração.

Amor: Devido à má estrela Gu Chen e Yi Ma, as relações encontram-se com grandes flutuações, significando que, se pode manter o que tem, não está mal, mas não procure ir mais longe. Os nativos devem entender existir sempre dois lados e por isso, não seja teimoso em só aceitar a sua posição. Há um dizer que este ano se coaduna com os nativos de Galo: se planear fazer crescer uma flor, ela não floresce, mas, ao atirá-la fora, a semente crescerá e tornar-se-á numa bonita flor.

Saúde: Com um ano de trabalho árduo, trate de cuidar do que tem e não baixe a guarda sobre os pequenos problemas de saúde, para que estes não se transformem em casos sérios. Cuide igualmente da saúde da sua família. Ano emocionalmente forte, cuidado para não entrar em depressão e quando sentir estar nas cercanias, procure novos interesses para dela desviar a atenção.

Dinheiro: Saúde é a sua riqueza. Num ano em que não se encontra bafejado pela sorte, coloque a sua vida relaxada e confortável; esse é o caminho.

1981 – Seguindo o caminho da carreira do ano transacto, continuará a avançar e a ter apoio. É o nativo com mais sorte do signo do Galo.

1957 – Não terá muitos problemas com a carreira, pois aparecem-lhe novos projectos para prosseguir. Estará em competição e terá um trabalho árduo.

1969 – No trabalho, precisa de tratar de tudo sozinho, o que o coloca sob grande pressão, mas entrará numa nova e importante etapa da vida. Muito cuidado com a saúde; talvez tenha de ser operado. Festeje o seu aniversário para conseguir boas energias.

1993 – Ano para criar bases. Deve manter-se calmo e falar pouco, ou melhor, mantenha-se em silêncio. Evite correr grandes riscos em desportos radicais.

1945 – Ano relaxante e confortável; irá desenvolver novos e interessantes projectos e conseguirá apoios.

Cão 82 pontos

Os nativos deste signo continuarão com a sorte a favorecê-los. A yang super estrela da sorte Tai Yang (太阳) coloca-o com muito boa energia, que deita fora a má sorte, significando tranquilidade e solução para todos os problemas. Já a auspiciosa super estrela Tian Xi (天喜, Virtude Celeste) traz-lhe um bom relacionamento com diferentes estratos sociais e coloca-o cheio de confiança no que está para vir. Grandes hipóteses de sucesso, tanto na carreira como no amor.

A estrela da sorte Tai Ji Gui Ren, (太极贵人, alguém a ajudá-lo) permitirá estender com mais força as suas redes de amizade e isto dar-lhe-á uma boa plataforma para o futuro. Assim, para este ano, os nativos apenas precisam de abrir o coração e sentir o ano de sucesso. Terá grande orgulho de si mesmo.

A má estrela Gu Chen (孤辰, estar sozinho) aparece e facilmente o leva a entrar em discussões, sobretudo entre os casais e os nativos masculinos devem ter cuidado com o seu temperamento impulsivo. Já a má estrela Tian Kong (天空, Vazio Céu) coloca a sua mente ocupada com incertezas e cheia de dúvidas e preocupações, levando-o facilmente a mudar de ideias. Já a má estrela Jie Sha (劫煞) representa acidentes e o aparecimento de problemas inesperados.

Carreira: Ano cheio de brilho e não só com muitas ajudas, mas também com muitas pessoas a cooperar consigo. Mostre amor e caridade pelo próximo e o que conseguir dessas alianças deve oferecer de retorno. Assim fica fora de problemas e amacia os seus inimigos, que lhe ganham respeito.

Amor: As boas estrelas Tai Yang e Tian Xi indicam haver grandes hipóteses de os solteiros encontrarem a pessoa certa e casarem, sendo os meses propícios para tal Junho e Dezembro. Os casais deverão fazer uma grande festa. Os nascidos em 1982, cheios de aventuras amorosas terão grandes problemas, precisando de aprender a dizer não.

Saúde: Pleno de energia e muito activo, fora de portas jogue sempre pelo seguro. Quanto mais actividade, mais saúde terá e deve evitar ficar sozinho em casa, especialmente para quem nasceu no Outono e Inverno. Vá apanhar sol e goze a vida em convívio com os outros.

Dinheiro: O que consegue ganhar não é só dinheiro, mas também estatuto e reputação.

1982 – De repente torna-se famoso/a e conseguirá uma posição de poder. Na carreira e dinheiro é o mais bafejado dentro dos nativos do signo de Cão.

1970 – Com uma boa rede de amizades, continuará o seu progresso e fama a evoluir para outro patamar; por isso continue no seu processo criativo. Este é um ano memorável para a sua vida.

1994 – Bom ano para se apresentar. Receberá dinheiro, tanto pela via normal como pela sorte.

1958 – A orientação para este ano é manter o que tem, pois estará sobre competição acérrima. Vá devagar e evite evoluções rápidas.

1946 – Activo e cheio de poder, cuidado para não ir além do que pode controlar. Terá bom desenvolvimento se seguir passo a passo e guarde tempo para relaxar.

10 Fev 2019

Porco

2019 é o meu ano no zodíaco chinês. Mas todos os anos correm sob a força do meu signo. A carne de porco é a mais consumida e apreciada no mundo. Se me permitem um acesso de canibalismo vaidoso: já me provaram? Sou delicioso, indispensável, incontornável. Mas voltemos à efeméride que marca a razão de ser desta coluna.

Na China ganho dimensões místicas, que em muito extrapolam o milagre do palato que dá pelo nome de bacon e as semelhanças genéticas com os humanos. Sou o derradeiro animal do zodíaco chinês, o décimo segundo, aquele que encerra o ciclo zoológico do Reino Celeste do Meio.

No início nada existia, apenas vazio, ausência, o mais próximo que a espiritualidade e a física estiveram do conceito matemático do zero absoluto. Sentado no trono da Criação, o Imperador de Jade convocou-me, assim como a outros 11 animais do zodíaco. Não tenho bem presente se me atrasei porque adormeci, ou se tive uma urgência de construção civil, mas o facto é que fui o último a chegar à reunião. A partir desse único e impreciso acidente mitológico, colaram-me o pecado capital da preguiça à minha figura. Depois de barafustar com tamanha injustiça, decidi que devia seguir esse desígnio e passei a dedicar os meus dias à dolência e à arte de enfardar em completo desrespeito às mais elementares regras de etiqueta.

Há quem não aprecie os meus hábitos de higiene pessoal e me ache imundo. Há quem denigra a minha casa e lhe chame pocilga. As ignomínias que um porco ouve. Nas condições de habitualidade a que me votam sou bem capaz de dormir e comer num oceano de excremento, assumo. Admito isso sem qualquer tipo de problemas, estou a milhas do imaculado mito do Babe (o porquinho do cinema). Talvez seja por isso que tanto judeus como muçulmanos tenham nos seus livros sagrados restrições ao consumo de carne de porco. No fundo, a abstinência de bifana é um dos pontos em comum entre duas religiões habituadas ao confronto.

A verdade é que sem mim não há minchi, nem chu pa pao. Além disso, minha a corpulência, em especial a generosidade nas bochechas e orelhas, é sinónimo de riqueza e fortuna.

Como todos os signos do zodíaco, represento uma mixórdia de características onde credulidade e sugestões egocêntricas encaixam sempre na perfeição. Sou a sorte, excepto nos momentos de azar. Sou a bonança, tirando aquelas alturas chatas de belicismo. Sou centelha mitológica, manifestação supersticiosa que sobreviveu à idade da razão, ao mesmo tempo que me mantenho irresistível até aos olhos dos mais acérrimos gladiadores da lógica.

Sou um grande porco, a perfídia com focinho, a conspurcação, a descida à vertiginosa perversão. Sou colesterol a entupir a artéria, pensamentos impuros, grunhidos de aflição quase humanos, pata negra de excelência, salsicha de Viena e o símbolo derradeiro da fortuna. Estou em todo o lado, em todas as casas e montras, dourado ou vermelho, sempre rosado e sorridente, a alma das festividades que se avizinham, o símbolo do que está para vir.

28 Jan 2019

Ano Novo Lunar celebrado com música, workshops e exposições

O Ano Novo Chinês está à porta e o Instituto Cultural (IC) tem vasto um leque de actividades programadas para celebrar a ocasião, a começar com os concertos marcados para este fim-de-semana. A Orquestra de Macau apresenta “Música na Biblioteca” e o concerto “O Fascínio da Música Austro-Alemã”, na Biblioteca da Taipa e no Teatro Dom Pedro V, respectivamente, no próximo sábado e domingo.

Ainda na categoria das ofertas musicais, no dia 1 de Fevereiro, a Orquestra de Chinesa de Macau apresenta o “Envolvimento da Comunidade com a Música – Concerto de Primavera 2019”, no Centro de Actividades Pak Wai.

As festividades prosseguem na Casa do Mandarim nos dias 2 e 3 de Fevereiro com o “Workshop de Criação de Dísticos”, que tem como objectivo permitir aos calígrafos escrever votos de feliz Ano Novo Lunar. Na mesma toada, de 2 a 10 de Fevereiro, está agendado o “Workshop de Coloração de Cartões do Zodíaco Chinês” na Academia Jao Tsung-I.

O Ano Novo Chinês vai ser também celebrado de forma ritmada, em especial com a “Actuação de Gongos e Tambores do Ano Novo” apresentada em vários locais de Macau. As performances vão estar a cargo da Associação da Arte do Tambor da Província de Shanxi e do Grupo de Arte da Etnia de Hunan, entre os dias 5 e 7 de Fevereiro.

No capítulo das exposições, destaque para “Oração e Bênção – Exposição do Ano Novo Chinês Impressões de blocos de madeira das Províncias de Shanxi e Hunan” que será exibido no Pavilhão Chun Chou Tong do Jardim Lou Lim Ioc a partir de 1 de Fevereiro. Além disso, vai estar patentes no Museu de Arte de Macau (MAM) a mostra “Escola de Pintura de Xangai – Colecções do Museu do Palácio”, patente até dia 10 de Março.

25 Jan 2019