Céu – “Perfume do Invisível”

Céu brinca com beats. Debruçada sobre a luz do monitor, move o cursor de lá para cá, clicando e arrastando frases musicais traduzidas em gráficos horizontais. E por mais fluidos e quentes que sejam os sons que manipula, eles se traduzem numa linguagem dura, recta, quadrada e fria. "Perfume invisível" mostra tudo isso e faz parte do seu mais recente álbum, "Tropix", acabado de chegar ao mundo.

Hoje Macau -
88
0
PARTILHAR

“Perfume do Invisível”

No dia em que eu me tornei invisível
Passei um café preto ao teu lado
Fumei desajustado um cigarro
Vesti a sua camiseta ao contrário
Aguei as plantas que ali secavam
Por isso o cheiro impregnava

O seu juízo
O meu juízo
Invisível
E o mundo a meu favor
Para me despir
E ser quem eu sou
Logo que o perfume do invisível
Te inebriou
Você me viu
E o mundo também
E o que tava quietinho ali
Se mostrou, meu bem…

Céu

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here