Kartódromo de Coloane ainda sem data para abrir

A pandemia da covid-19 tem tido um impacto negativo gigantesco na organização de eventos um pouco por todo o mundo e Macau não tem sido excepção. Em termos desportivos, e no que ao automobilismo diz respeito, as competições do território ainda não arrancaram e um dos eventos internacionais foi já cancelado

 

Devido à crise sanitária, a Associação Geral Automóvel de Macau-China (AAMC) viu-se obrigada a cancelar as três primeiras das seis jornadas dos campeonatos de Macau de Karting e Motociclismo. As competições motorizadas da RAEM são disputadas na integra no Kartódromo de Coloane que também se encontra temporariamente encerrado. A próxima prova, que poderá marcar o início dos campeonatos, está agendada para o dia 14 de Junho, mas carece de confirmação.

Entretanto, a primeira prova internacional de automobilismo de Macau, a habitual prova do mês de Junho do Campeonato Open Asiático de Karting (AKOC na sigla inglesa), foi cancelada logo no mês de Março. “Dada as actuais preocupações e restrições de viagens em redor da crise sanitária do coronavírus, foi nos instruído pelo Instituto do Desporto do Governo da RAEM que a terceira prova do Campeonato Open Asiático de Karting, agendada para ter lugar em Macau de 12 e 14 de Junho, fosse cancelada”, podia ler-se no comunicado oficial da organização do campeonato. “Nós lamentamos ter que tomar esta decisão e esperamos que todos compreendam a situação que é do melhor interesse para a saúde de todos e ajudará a impedir a propagação deste virus entre nós”.

Este evento costuma trazer todos os anos a nata do karting asiático a Coloane, visto que o recinto saído da lapiseira do arquitecto Carlos Couto é ainda o kartódromo de referência no sudeste asiático. Devido ao surto do novo coronavírus, o AKOC apenas conseguiu ainda realizar a sua primeira prova em Sentul, na Indonésia.

Segurança primeiro

Tal como outras infraestruturas que estão sob a tutela do Instituto do Desporto da RAEM, o Kartódromo de Coloane continua encerrado e não há ainda uma data exacta para se voltarem a ouvir o rugir dos motores na estrada de Seac Pai Van.

“No que respeita à reabertura de infraestruturas desportivas, a saúde pública e a segurança continua a ser a maior prioridade. O Instituto do Desporto acompanha de perto e avalia a situação da pandemia e, de momento, não há uma cronologia específica para a reabertura da pista de karting de Coloane. Entretanto, o Instituto do Desporto irá tomar as medidas adequadas de acordo com as orientações do departamento de saúde”, explicou fonte do ID ao HM.

O principal evento do Kartódromo de Coloane é o Grande Prémio Internacional de Karting de Macau que decorre tradicionalmente no mês de Dezembro.

25 Mai 2020

GP Internacional de Karting | Finlandês voador vence em Coloane

A tradição ainda é o que era. A Tony Kart voltou a ser mais forte que a concorrência na edição de 2019 do Grande Prémio Internacional de Karting de Macau que se realizou no pretérito fim-de-semana no Kartódromo de Coloane. A estrutura fundada em 1958 por Antonio “Tony” Bosio colocou os seus quatro pilotos de fábrica nas quatro primeiras posições da Taça Macau KZ, a corrida “cabeça de cartaz” do fim-de-semana, com Simo Puhakka a sagrar-se o vencedor.

Mesmo sem contar com Marco Ardigò este ano, visto que o carismático especialista transalpino se retirou das lides, o domínio da Tony Kart ao longo da prova raramente foi beliscado. Puhakka, que o ano passado fez a melhor volta da corrida, foi este ano o mais forte, tendo o finlandês de 31 anos levado a melhor sobre os italianos Matteo Viganó e Alessio Piccini que completaram o pódio. O sueco Noah Milell foi o quarto classificado, enquanto o australiano Aaron Cameron, fechou o “Top-5”, sendo o primeiro a não utilizar chassis da Tony Kart, mas sim um JC Kart construído no seu país.

Macau esteve representado na prova por Charles Leong Hon Chio. O jovem piloto que há três semanas competiu no Grande Prémio de Macau de Fórmula 3, abriu uma excepção e queria fazer melhor que o sétimo lugar obtido em 2018, no entanto, tal não foi possível. “Não correu como eu esperava. O resultado não foi bom o suficiente, não me adaptei bem à condução do kart”, afirmou Leong ao HM, ele que terminou no décimo posto.

Outras marcas

Com corridas para todos os gostos, foram vários os pilotos que tiveram motivos para celebrar no evento co-organizado pela Associação Geral-Automóvel Macau-China (AAMC), Instituto do Desporto (ID) e Direcção dos Serviços de Turismo (DST). Na Corrida CKC Macau, classe CKC X30 Cadetes para convidados, onde se destacou a ausência do piloto português inscrito, Pedro Rilhado, venceu Rashid Al Dhaheri dos Emirados Árabes Unidos. Justin Lai, que defendeu as cores de Macau, abandonou na final.

A temporada de 2019 do Campeonato Open Asiático de Karting (AKOC, na sigla inglesa) também chegou também ao fim entre nós, com mais de uma centena de pilotos a marcarem presença. No que respeita aos pilotos do território, Gonçalo Ferreira foi 25º classificado na Fórmula 125 Jr Open/X30 JR, ao passo que Hermes Lai e Lam Kam San foram primeiro e segundo, respectivamente, na final da Fórmula 125/Rotax Veteranos.

10 Dez 2019

GP Internacional de Karting | Finlandês voador vence em Coloane

A tradição ainda é o que era. A Tony Kart voltou a ser mais forte que a concorrência na edição de 2019 do Grande Prémio Internacional de Karting de Macau que se realizou no pretérito fim-de-semana no Kartódromo de Coloane. A estrutura fundada em 1958 por Antonio “Tony” Bosio colocou os seus quatro pilotos de fábrica nas quatro primeiras posições da Taça Macau KZ, a corrida “cabeça de cartaz” do fim-de-semana, com Simo Puhakka a sagrar-se o vencedor.
Mesmo sem contar com Marco Ardigò este ano, visto que o carismático especialista transalpino se retirou das lides, o domínio da Tony Kart ao longo da prova raramente foi beliscado. Puhakka, que o ano passado fez a melhor volta da corrida, foi este ano o mais forte, tendo o finlandês de 31 anos levado a melhor sobre os italianos Matteo Viganó e Alessio Piccini que completaram o pódio. O sueco Noah Milell foi o quarto classificado, enquanto o australiano Aaron Cameron, fechou o “Top-5”, sendo o primeiro a não utilizar chassis da Tony Kart, mas sim um JC Kart construído no seu país.
Macau esteve representado na prova por Charles Leong Hon Chio. O jovem piloto que há três semanas competiu no Grande Prémio de Macau de Fórmula 3, abriu uma excepção e queria fazer melhor que o sétimo lugar obtido em 2018, no entanto, tal não foi possível. “Não correu como eu esperava. O resultado não foi bom o suficiente, não me adaptei bem à condução do kart”, afirmou Leong ao HM, ele que terminou no décimo posto.

Outras marcas

Com corridas para todos os gostos, foram vários os pilotos que tiveram motivos para celebrar no evento co-organizado pela Associação Geral-Automóvel Macau-China (AAMC), Instituto do Desporto (ID) e Direcção dos Serviços de Turismo (DST). Na Corrida CKC Macau, classe CKC X30 Cadetes para convidados, onde se destacou a ausência do piloto português inscrito, Pedro Rilhado, venceu Rashid Al Dhaheri dos Emirados Árabes Unidos. Justin Lai, que defendeu as cores de Macau, abandonou na final.
A temporada de 2019 do Campeonato Open Asiático de Karting (AKOC, na sigla inglesa) também chegou também ao fim entre nós, com mais de uma centena de pilotos a marcarem presença. No que respeita aos pilotos do território, Gonçalo Ferreira foi 25º classificado na Fórmula 125 Jr Open/X30 JR, ao passo que Hermes Lai e Lam Kam San foram primeiro e segundo, respectivamente, na final da Fórmula 125/Rotax Veteranos.

10 Dez 2019

Kartódromo de Coloane mantém os dois eventos internacionais

O Kartódromo de Coloane vai estar novamente pleno de actividade em 2019. Além dos campeonatos de Macau que preenchem em larga margem as datas disponíveis no calendário de provas da infraestrutura inaugurada em 1996, os dois eventos internacionais de carácter anual acolhidos pelo kartódromo estão já confirmados. O Campeonato Open Asiático de Karting (AKOC, na sigla inglesa) visitará a RAEM no fim-de-semana de 8 e 9 de Junho, enquanto o Grande Prémio Internacional de Karting irá ser realizado no primeiro fim-de-semana de Dezembro.

Macau foi por mais de uma década palco da abertura do Campeonato Open Asiático de Karting, mas este ano não terá a honra de abrir as hostilidades. Isto, porque a organização filipina da competição conseguiu o que há muito ambicionava, realizar um evento na China Interior. Sendo assim, antes da caravana do AKOC desembarcar em Coloane, vai fazer uma paragem em Pequim para a primeira jornada de um campeonato que engloba uma panóplia variada de classes – Mini Rok, F125 Jr Open, X30 Jr, Rok Jr, Rotax Jr, F125 Sr Open, X30 Sr, Rok GP Sr, F125 Master Open e F125 Veteran Open.

Depois da visita ao território no mês de Junho, a competição seguirá para o Kartódromo de Clark, nas Filipinas, e terá também uma ronda em Chang Mai, na Tailândia, para, como é tradição, realizar a sua prova de encerramento de temporada no programa do Grande Prémio Internacional de Karting de Macau.

O evento que vem sendo a ser co-organizado pela Associação Geral-Automóvel Macau-China (AAMC), Instituto do Desporto (ID) e Direcção dos Serviços de Turismo (DST), está já no calendário internacional de eventos da CIK-FIA, com data marcada para os dias 5, 6, 7 e 8 de Dezembro.

Além das competições que seguem o AKOC, no evento de fim de ano da RAEM estão, por agora, registados no calendário de eventos da federação internacional os campeonatos de karting da China, nas classes Mini Rok, Junior e Master, assim como a “Taça KZ AAMC”, troféu que em 2018 foi ganho por Morghan Loganathan de Singapura.

A exemplo de anos anteriores, o programa do evento que o ano passado reuniu cento e cinquenta pilotos deverá incluir também uma corrida “cabeça de cartaz”, com moldes a anunciar. Recorde-se que o veterano italiano Marco Ardigò venceu a pretérita edição, naquele que foi o seu quinto triunfo no Grande Prémio Internacional de Karting de Macau.

11 Fev 2019

GP Internacional de Karting junta 120 pilotos

Portugal não estará representado na edição de 2017 do Grande Prémio Internacional de Karting de Macau, a prova de final de ano co-organizada pela Associação Geral-Automóvel Macau-China (AAMC), Instituto do Desporto e Direcção dos Serviços de Turismo (DST) que se realiza no próximo fim-de-semana no Kartódromo de Coloane.

O jovem piloto do Entrocamento, Yohan Sousa, esperava marcar presença na RAEM este mês, a exemplo do ano passado, onde terminou na quinta posição na corrida “cabeça de cartaz”, mas a troca de planos quanto ao evento e a impossibilidade de colocar atempadamente uma logística para estar à partida impediram a sua participação.

“Tinha intenções de participar quando foi anunciada a prova, mas depois recebemos uma notícia a dizer que a prova tinha sido cancelada”, explicou ao HM, Yohan Sousa. “Fomos contactados há duas semanas, por e-mail, a dizer que a prova iria mesmo realizar-se com os mesmos apoios do ano passado, mas infelizmente estávamos em Las Vegas, na prova Superkart XXI, e não nos foi possível organizar a logística em tão pouco tempo”, lamenta o piloto português que não esconde que gostaria de ter regressado ao Kartódromo de Coloane este ano.

Os campeonatos CIK FIA Ásia-Pacifico para as categorias KZ e OK, que iriam fazer parte do programa da edição de 2017 do Grande Prémio Internacional de Karting de Macau, foram cancelados a pedido das entidades responsáveis pelo evento no território apenas seis dias depois de terem aberto as inscrições.

Apesar da anulação das corridas que iriam atribuir os títulos dos dois mais importantes campeonatos CIK FIA para a região Ásia-Pacifico, a AAMC avançou com a organização da prova, oferecendo uma série de incentivos aos participantes, como um apoio monetário de cerca de 24.000 patacas e alojamento por cinco noites.

120 participantes confirmados

Na conferência de imprensa de apresentação da prova, realizada no final da pretérita semana, na presença do vice-presidente da AAMC, Herculano Ribeiro, da chefe do Departamento do Produto Turístico e Eventos da DST, Jennifer Si Tou, e do assistente à coordenação da prova, Armando de Jesus, entre outros membros da organização, foi confirmada a presença de 120 participantes, oriundos da República Popular da China, Austrália, Taipei Chinês, Itália, Indonésia, Malásia, Filipinas, Singapura, Sri Lanka, Índia, Tailândia, Reino Unido, Hong Kong e Macau.

Ao todo serão três provas, que envolvem nove grupos, incluindo a “Macau Cup KZ Invitation Race International”, a “AAMC Cup KZ Invitation Race Asia”, o Campeonato Open Asiático de Karting (AKOC) nas classes Formula 125 Open Sénior, Júnior e Veteranos, X30 Júnior e Sénior, ROK Sénior e Mini ROK.

Como é tradição, os quatro dias do evento, a realizar de 7 a 10 de Dezembro, terão entradas gratuitas para os espectadores.

5 Dez 2017

Karting | Campeonatos CIK FIA Ásia-Pacifico cancelados

Os campeonatos CIK FIA Ásia-Pacifico para as categorias KZ e OK, que iriam fazer parte do programa da edição de 2017 do Grande Prémio Internacional de Karting de Macau, foram cancelados na pretérita semana a pedido das entidades responsáveis pelo evento no território.

Porém, o acontecimento anual mais relevante do Kartódromo de Coloane continua agendado para o segundo fim-de-semana de Dezembro, depois de o ano passado ter sido realizado no final de Novembro, mas já não se irão atribuir os títulos dos dois mais importantes campeonatos CIK FIA para a região Ásia-Pacifico.

Seis dias depois de ter aberto o período de inscrições, confirmado através de uma nota publicada no seu portal a regras dos pneus e ter elogiado os organizadores da prova do território, a federação internacional emitiu um comunicado lacónico sobre a anulação do evento: “Inicialmente agendado para 8 a 10 de Dezembro, no Kartódromo de Coloane de Macau, o Campeonato CIK FIA Ásia-Pacifico para as classes OZ e KZ foi cancelado a pedido do organizador.”

Instada a comentar o assunto pelo HM, a federação internacional escusou-se a entrar em detalhes, comunicando que se tratou de uma decisão do organizador.

Plataforma de topo

Por seu lado, contactado pelo HM, o Instituto do Desporto (ID)  esclareceu que, apesar da anulação das corridas que seriam cabeça de cartaz do evento, o Grande Prémio Internacional de Karting será realizado na data inicialmente proposta.

“O Grande Prémio Internacional de Karting de Macau será realizado de 7 a 10 de Dezembro deste ano na pista de karting de Coloane. Este evento continuará a servir como plataforma para os pilotos de karting de topo, assim como para os entusiastas de desportos motorizados de Macau e de todo o mundo, demonstrarem as suas capacidades e competirem juntos para promoverem este desporto excitante”.

Sobre o programa de provas do evento, o ID clarifica que  este ainda não está fechado, estando a Associação Geral Automóvel de Macau – China (AAMC) a ultimar os preparativos.

“No que respeita ao programa do evento do Grande Prémio Internacional de Karting de 2017, a AAMC está ainda em negociações com várias partes, incluindo a CIK FIA, para a composição das diferentes categorias do evento. Mais detalhes sobre o acontecimento serão anunciados no devido tempo, assim que a AAMC chegue a acordo com todas as partes interessadas”, explica a nota informativa do ID enviada ao HM.

Igualmente agendado para o mesmo fim-de-semana, como aliás é parte da tradição, ainda continua a última jornada do Campeonato Asiático Open de Karting (AKOC, na sigla inglesa) que traz consigo as suas várias classes e sub-categorias. A maior competição de Karting do continente asiático já passou pela RAEM este ano, no passado mês de Junho.

4 Set 2017

Grande Prémio Internacional de Kart de Macau teve vitória francesa

O francês de 17 anos Tom Leuillet (chassis / motor / pneus – Sodi / TM Racing / MG) venceu a prova rainha da edição deste ano do Grande Prémio Internacional de Kart de Macau. O piloto gaulês, que na caminhada para o triunfo venceu as mangas de qualificação e a pré-final, levou para casa o troféu Campeonato CIK FIA Ásia-Pacífico KZ de 2016, ao bater na final de 25 voltas ao Kartódromo de Coloane, com uma margem confortável de quatro segundos, o espanhol Jorge Pescador (Praga / TM Racing / MG). O australiano Joshua Fife (Ricciardo Kart / TM Racing / MG) completou o pódio de uma prova que contou com vinte e sete dos vinte e oito inscritos. Porém, o piloto australiano seria penalizado por irregularidades na frente do seu Karting, o que lhe valeu uma penalização de 10 segundos, caindo para sexto. O monegasco Louis Prette (Sodi / TM Racing / MG) foi promovido à terceira posição.

O português de 16 anos Yohan Azedo Sousa (CRG / TM Racing), que fez a sua estreia em Macau e ao mesmo tempo na categoria KZ, onde se inserem os karts mais rápidos e equipados com caixa de velocidades, terminou no sexto posto, acabando por ser promovido a quinto com a penalização de Fife. Sousa esteve em destaque nas mangas de qualificação, ao ser o segundo melhor e até foi o mais rápido no Warm-Up de domingo. Contudo, na pré-final, o único representante luso caiu para quinto, perdendo depois na finalíssima mais uma posição que recuperaria na secretaria.

Os da casa

O melhor dos pilotos de Macau acabou por ser Charles Leong Hon Chio (Tony Kart / Vortex / MG) que terminou na 14ª posição, apesar de ter realizado a participação neste evento ainda limitado por um braço magoado. Porém, como houve mais concorrentes penalizados por irregularidades técnicas, o piloto de 15 anos da RAEM acabou classificado no 10º lugar. Obviamente satisfeito por ser o melhor representante do território, Leong admitiu que melhor seria difícil, pois o “seu karting tinha um motor normal, enquanto os concorrentes mais rápidos alugaram motores de fábrica à TM Racing”.

Andy Chang Wing Chung (CRG / TM Racing / MG) que poderia ter terminado numa posição do “Top-10”, abandonou à quinta volta devido a um toque, enquanto João Afonso (Parolin / TM Racing / MG) foi um dos primeiros a desistir, ainda a corrida ia no seu início.

A edição deste ano da prova foi novamente organizada pela Associação Geral de Automóvel de Macau-China (AAMC), com o apoio do Instituto do Desporto e da Direcção dos Serviços de Turismo, e tutelada pela Comissão Internacional de Kart da Federação Internacional de Automobilismo (CIK-FIA).

12 Dez 2016

Grande Prémio Internacional de Kart de Macau acontece este fim-de-semana

Ontem, no Kartódromo de Coloane, já se ouviram os rugidos dos motores de mais uma edição do Grande Prémio Internacional de Kart de Macau, evento que tem como cabeça de cartaz o Campeonato CIK FIA Ásia-Pacífico KZ e que também acolhe uma série de outras competições asiáticas.

A prova tutelada pela Comissão Internacional de Kart da Federação Internacional de Automobilismo (CIK-FIA) e a mais importante do sudeste asiático contará este ano com vinte e oito participantes, de catorze diferentes países ou territórios, mais seis que o ano passado. A edição de 2015, ganha pelo italiano Lorenzo Camplese (Parolin/TM Racing – Chassis/Motor), ficou ligeiramente aquém no que respeita à qualidade do leque e número de pilotos internacionais à partida. Na tentativa de atrair mais e melhores participantes, Macau voltou a colocar à disposição dos concorrentes estrangeiros um pacote de incentivos, incluindo um cheque de 3,000 dólares norte-americano a cada participante internacional.

Segundo a entidade que rege esta modalidade do automobilismo a nível mundial, a aposta terá, em certa medida, resultado: “A Associação Geral de Automóvel de Macau-China (AAMC) fez o seu melhor para cobrir uma parte significativa dos custos, particularmente no que respeita à acomodação. Esta iniciativa atraiu seis pilotos europeus e cinco australianos, contra três pilotos de Macau e cinco de Hong Kong. O nível da competição é esperado ser mais alto que em 2015”, diz o comunicado emitido pela CIK-FIA.

A maior novidade em termos desportivos da prova rainha do programa é a possibilidade dos pilotos escolherem os seus pneus, isto de um leque colocado à disposição pela CIK FIA. Esta medida poderá apimentar a competição, dada a importância da escolha de pneus a este nível.

Primeiras impressões

Quinta-feira, como é habitual, foi dia de testes com os pilotos e equipas a experimentarem novas afinações e a terem um primeiro contacto com um asfalto que irá comportar-se de forma diferente com o decorrer do evento. O mais rápido na última sessão do dia foi o australiano Joshua Fife (Ricciardo Kart / Parilla) que bateu por duas décimas o favorito Francesco Celenta (Formula K / TM Racing), que o ano passado foi o segundo classificado aqui na RAEM. O português de 16 anos Yohan Azedo Sousa (CRG / TM Racing), que se estreia em Macau e ao mesmo tempo na categoria KZ, onde se inserem os karts mais rápidos e equipados com caixa de velocidades, foi o nono mais rápido.

Os pilotos de Macau não desiludiram e é expectável que venham a subir posições durante o desenrolar do fim-de-semana. Andy Chang Wing Chung  (CRG / TM Racing), que este fim-de-semana troca os monolugares pelos karts, foi o 15º, uma posição à frente de Charles Leong Hon Chio (Tony Kart / Vortex), o promissor piloto de 15 anos que ainda recupera de uma lesão num braço. O veterano João Afonso  (Parolin / TM Racing) ficou com a 23ª marca.

Numa organização da Associação Geral de Automóvel de Macau-China, com o apoio do Instituto do Desporto e da Direcção dos Serviços de Turismo, as corridas têm entrada gratuita para os quatro dias. A Pré-Final está marcada para às 10h15 de domingo, enquanto a Final tem a partida marcada para as 15h15.

9 Dez 2016

Kartódromo de Coloane sem provas internacionais

Os dois eventos do Campeonato Open Asiático de Karting (AKOC, na sigla inglesa) são por agora as provas mais importantes do calendário de provas do Kartódromo de Coloane para 2016. Como é tradição, a maior competição da disciplina no continente agendou dois eventos para Macau, o primeiro e o último do campeonato composto por cinco etapas. Assim, a caravana do AKOC visita o território nos fins-de-semana de 4 a 5 de Junho e de 10 e 11 de Dezembro. Pelo meio, os participantes nas categorias Cadete, Mini ROK, Júnior 125, Sénior 125, Master 125 e Veteranos 125 vão também correr nas Filipinas (Carmona), Tailândia (Bira) e Singapura. A RAEM recebeu o ano passado uma prova do Campeonato CIK FIA Ásia-Pacifico KZ, no que representou o regresso do Grande Prémio Internacional de Karting ao território, com a participação de 140 pilotos de vários pontos do globo, mas por agora o Kartódromo de Coloane não tem calendarizado nenhum evento de cariz internacional.
“Não há nenhum evento marcado para Macau em 2016 até agora”, disse fonte oficial da Comissão Internacional de Kart da Federação Internacional de Automobilismo (CIK-FIA) ao HM. Porém, o mesmo responsável da federação internacional esclarece que “um evento pode ser proposto à Comissão CIK e depois ao Conselho Mundial da FIA mais tarde no ano, mas sem garantias”.
Para além dos dois eventos asiáticos de 2016, o Kartódromo de Coloane deverá continuar a ser o palco único das provas do Campeonato de Karting de Macau, cujo calendário para esta temporada ainda não foi publicado.

3 Fev 2016