PARTILHAR

O México venceu no domingo a Alemanha, por 1-0, e impôs aos campeões em título uma entrada em falso na defesa do troféu, e o candidato Brasil ‘derrapou’ ao empatar a 1-1 com a Suíça. O empate entre Brasil e Suíça deixa a Sérvia, após o triunfo sobre a Costa Rica, por 1-0, na liderança isolada do Grupo E, graças a um golo do capitão Aleksandar Kolarov, em encontro disputado em Samara. O lateral esquerdo da Roma decidiu o encontro aos 56 minutos, na transformação perfeita de um livre direto, em que colocou a bola junto ao poste esquerdo da baliza defendida por Keylor Navas, guarda-redes do Real Madrid.
Hirving Lozano, aos 35 minutos, marcou o golo da vitória mexicana. O México actuou com algum perfume português em Moscovo, com os ‘dragões’ Hector Herrera e Miguel Layún (emprestado ao Sevilha) no ‘onze’ e o benfiquista Raúl Jiménez a partir dos 66 minutos. Com Guillermo Ochoa imperial na baliza, mas sem precisar de fazer ‘milagres, o México teve em Herrera um dos seus gigantes, bem como em Miguel Layún que, já na parte final, esteve perto de acabar com o jogo. A Alemanha averbou o primeiro desaire na estreia em campeonatos do mundo desde 1982, quando perdeu por 2-1 com a Argélia.
O Brasil chegou à vantagem através de um golaço de Philippe Coutinho, aos 20 minutos, e chegou a pairar a hipótese de um triunfo folgado. Tal não aconteceu, e foi a Suíça – que tem uma derrota nos últimos 23 jogos, frente a Portugal – que empatou por Zuber, aos 50 minutos, com um cabeceamento na pequena área, após a marcação de um pontapé de canto.
A Croácia venceu por 2-0 a Nigéria, com um autogolo de Etebo e uma grande penalidade ‘oferecida’ e convertida por Modric, em Kaliningrado, e ascendeu à liderança isolada do grupo D do Mundial2018. A vitória da Croácia não sofre contestação, mas foi bafejada com alguma sorte no lance do primeiro golo, dado o desvio para a própria baliza por Etebo, e na infantilidade cometida por Ekong, num ‘abraço’ a Mandzukic na área, que ofereceu a grande penalidade a Modric.
A Dinamarca estreou-se com uma vitória sobre o Peru, por 1-0, e vai terminar a primeira jornada no topo do Grupo C, em igualdade pontual com a França. Em Saransk, o avançado Poulsen fez o único golo da partida, aos 59 minutos, enquanto o Peru pode lamentar uma grande penalidade falhada por Cueva, aos 45+1. Com este triunfo, a Dinamarca igualou a França no topo do Grupo C. Os gauleses bateram a Austrália, por 2-1, em Kazan. Um golo a meias entre Paul Pogba e Aziz Behich, que a FIFA atribuiu ao médio gaulês, decidiu o encontro, aos 81 minutos, depois de dois penáltis, concretizados pelo gaulês Antoine Griezmann, aos 58, e o australiano Mile Jedinak, aos 62. O primeiro tento fica para a história dos Mundiais como o primeiro nascido depois de o árbitro reverter uma decisão, após ser alertado pelo videoárbitro (VAR). Depois de ver as imagens do lance, optou por marcar grande penalidade.
A Argentina e a Islândia empataram 1-1, num encontro da primeira jornada do Grupo D do Mundial de futebol de 2018, disputado em Moscovo, em que Lionel Messi falhou uma grande penalidade para os sul-americanos. Os campeões mundiais de 1978 e 1986 marcaram primeiro, aos 19 minutos, por Sergio ‘Kun’ Agüero, mas os nórdicos, estreantes em campeonatos do mundo, restabeleceram a igualdade pouco depois, aos 23, por intermédio de Alfred Finnbogason. Na segunda parte, os argentinos beneficiaram de uma grande penalidade, aos 64 minutos, mas Messi permitiu a defesa do guarda-redes Hannes Halldorsson.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here