PARTILHAR

Q uiseram as bolas do sorteio para o Mundial que Colômbia e Japão se voltassem a encontrar na fase de grupos de um Campeonato do Mundo de Futebol. Há quatro anos, no Brasil 2014, a 24 de Junho, a selecção sul-americana entrou ávida de bola e uma máquina muito bem oleada que não deu quaisquer hipóteses aos asiáticos. Los Cafeteros impuseram a primeira goleada do mundial: bateram os Samureais Azuis por 4-1. Assim, sem apelo nem agravo. Como será esta noite, quatro anos volvidos?
No Brasil 2014, a Colômbia entrava com fome de bola, e uma reputação em dívida fazia então 16 anos. A Colômbia tinha estado ausente dos três mundiais. Liderados pela estrela James Rodriguez (antigo jogador do FC Porto) os colombianos encantaram o Mundo numa viagem, num sonho, só travado pela caseira selecção do Brasil, para a qual perderam por 2-1, numa muito disputada partida dos quartos-de-final da prova.
No Rússia 2018, Los Cafeteros tentarão, pelo menos, emular essa marcha. E têm razões para sonhar e voar ainda mais alto.
A equipe tem qualidade mais que suficiente para repetir a história e está particularmente motivada pela presença do maior artilheiro de todos os tempos, Radamel Falcao, que fará sua estreia num Campeonato do Mundo, uma vez que uma lesão o afastou da edição anterior.
Apesar de só ter feito a sua estreia em mundiais na Copa de 1998, esta é a sexta participação consecutiva dos Samurais Azuis, que se estabeleceram como uma presença regular nas fases finais da competição. A equipa quer chegar mais longe, pelo menos aos quartos-de-final, depois de duas eliminações nos oitavos-de-final (em 2002 e 2010).
Os Samurais Azuis esperam que as mudanças operadas no banco de suplentes, com o treinador local Akira Nishino nomeado na sequência de uma difícil campanha asiática de qualificação, possam trazer maiores fortunas.

Sabia que ?
O Japão nunca bateu a Colômbia nas três partidas entre as duas selecções. O primeiro encontro foi na Taça das Confederações da FIFA França 2003, que os sul-americanos venceram por 1 a 0. O segundo, um amigável em 2007, foi empate em 0 x 0, enquanto o terceiro foi o encontro no Brasil 2014, no qual os Cafeteros bateram confortavelmente o Japão por 4-1.

Equipas prováveis:
Colômbia: David Ospina; Santiago Arias, Mina Yerry, Davinson Sanchez, Johan Mojica; Abel Aguilar, Carlos Sánchez, Juan Cuadrado, James Rodriguez; Luis Muriel, Radamel Falcao

Japão: Eiji Kawashima; Hiroki Sakai, Maya Yoshida, Tomoaki Makino, Yuto Nagatomo; Makoto Hasebe, Gaku Shibasaki, Genki Haraguchi, Honda de Keisuke, Takashi Inui; Yuya Osaka

Colômbia vs Japão
Primeira Jornada da Fase de Grupos
– Group H, Mordovia Arena Saransk
19 Jun 2018 – 20:00, horário de Macau

Em pólos opostos
A Rússia e o Egipto chegam ao jogo de São Petersburgo com estados de alma perfeitamente antagónicos, fruto dos resultados antagónicos nas partidas da jornada de abertura do Grupo A.
O jogo corre de feição, mas a Rússia muito fez por isso. Os anfitriões sacudiram a pressão do capote de jogar em casa com uma postura de objectividade a que juntaram um rolo de pressão que rodava apenas numa mesmo direcção ( – mais – uma maravilha da física, portanto!).
O Egipto, com Salah no banco, chegam ao palco desta noite: amargurados, cabisbaixos, tendo deixado fugir o empate para o Uruguai nuns angustiantes minutos finais da partida frente ao Uruguai.
Mesmo os torcedores mais apaixonados da Rússia teriam ridicularizado quaisquer previsões de uma vitória por 5 a 0 sobre a Arábia Saudita. Uma exibição pontuada por dois belos golos de Denis Cheryshev, fez explodir as expectativas russas. Ironicamente, três pontos podem ser suficientes para selar um lugar nos 16 avos-de-final.
O Egipto, por outro lado, não tem tempo a perder. Felizmente para os africanos, Mohamed Salah parece pronto regressar aos revaldos. Além da óbvia ameaça de ataque que proporcionará, tendo sido uma presença dominante em Inglaterra nesta temporada, o retorno de sua estatura talismã com os faraós, sem dúvida, levantará os ânimos depois das angústias infligidas pelo golo tardio sofrido contra o Uruguai.
A Rússia está no Sétimo Céu. Mas os jogadores não descansaram sobre os louros. Todos no campo russo colocaram nas gavetas do passado o resultado contra a Arábia Saudita e estão cientes e conscientes de o jogo com o Egipto é uma história totalmente diferente. Com ou sem Mohamed Salah em campo, os anfitriões estão determinados a lutar muito e conseguir mais uma vitória para colocar pelo menos um pé na próxima ronda, se não dois.
O resultado do Uruguai impôs uma clara mensagem à equipa egípcia: vencer a Rússia é a única opção. Hector Cuper avançou para a preparação para a partida, contando já com Mohamed Salah e algumas brilhantes actuações na sua última sessão de treinos antes de partir para São Petersburgo. Não será fácil, Cuper sabe isso muito bem.
Após o resultado da abertura dos anfitriões, e com o apoio do público russo, a pressão estará sobre os faraós. Mas eles podem superá-la.

Sabia que?
Dois jogadores da equipa da casa tornaram-se os primeiros de uma mesma selecção a marcar o seu primeiro golo internacional numa partida de abertura de um Campeonato do Mundo. Yury Gazinsky marcou primeiro. Denis Cheryshev fez ainda melhor. Depois de marcar um golo, marcou um segundo. Foi também a primeira vez que dois jogadores saíram do banco para marcar numa partida de abertura da competição.

Equipas prováveis:

Rússia: Igor Akinfeev; Mario Fernandes, Ilya Kut

epov, Sergei Ignashevich, Yuri Zhirkov; Roman Zobnin, Yury Gazinsky, Daler Kuziaev; Aleksandr Golovin, Denis Cheryshev; Fedor Smolov
Egipto: Mohammed El Shenawy, Ali Gabr, Ahmed Hegazy, Ahmed Fathi, Mohammed Abdelshafy; Tarek Hamed, Mohammed El Neny, Mahmoud Trezeguet, Abdullah Al Said; Mohammed Salah, Marwan Mohsen

Rússia vs Egipto
Segunda Jornada da Fase de Grupos
Group A, Estádio de São Petersburgo
20 Jun 2018 – 02:00 horário de Macau.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here