Livros do Meio apresenta autobiografia de K’ang Hsi

Aeditora local Livros do Meio lança, na próxima segunda-feira, uma obra autobiográfica do imperador chinês K’ang Hsi. O lançamento acontece às 18h30, na Fundação Rui Cunha. “Imperador da China – Autobiografia de K’ang Hsi” compreende uma série de manuscritos traduzidos por Jonathan Spence, com cartas e outros escritos seleccionados que dão uma luz esclarecedora sobre a vida do imperador que governou a China durante a segunda metade do século XVII. Nesta peça literária – autobiográfica – todos os textos foram escritos pelo imperador, sendo que a Spence se atribui somente a selecção dos manuscritos a incluir na obra.
“Por estas páginas, perpassam as ideias, os valores, os pensamentos e as afeições de um homem que é considerado um dos mais brilhantes governantes da História”, refere a organização em comunicado.
K’ang Hsi foi o primeiro imperador a nascer a sul de Pequim, em 1654, e o quarto da Dinastia Qing. Além disso, foi o governante que mais tempo esteve no poder – 61 anos. No entanto, a sua governação não teve lugar desde a chegada ao trono, tendo sido a sua avó e outros quatro representantes a tomar as rédeas do país dos sete aos 13 anos de idade do então jovem. imperador da china spence
Este é considerado uma das personagens mais emblemáticas na história da política chinesa, tendo presenciado a Revolução dos Três Feudalismos, o Reino de Tungning em Taiwan e o bloqueio Czarista. Contas feitas, no final do seu reinado, o imperador chinês tinha a seus pés a China, Taiwan, a Manchúria e parte da Rússia, mas também a Mongólia e o Tibete.
“O livro poderá ser visto como uma tentativa de explorar o poder que a memória tem de transcender o tempo, uma tentativa de mostrar eventos de uma vida tal como podem renascer em alguns momentos de concentração mental”, explica Spence no prefácio da obra.
O livro aproxima-se de uma biografia no sentido em que o seu editor pretendeu mostrar as várias fases da vida de K’ang Hsi.
Jonathan Spence nasceu no Reino Unido, mas tem dupla nacionalidade. De entre as publicações da sua autoria estão 14 obras sobre a China subordinados a vários temas, nomeadamente diferentes dinastias, a Revolução Cultural ou a presença ocidental deste lado do mundo. Spence vive agora nos EUA, tendo-se doutorado em Filosofia Chinesa Clássica na Universidade de Yale.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários