Zona norte | Detectada venda de máscaras de má qualidade 

O Conselho de Consumidores (CC) e a Direcção dos Serviços de Economia (DSE) detectaram ontem, durante uma vistoria, a venda de máscaras de má qualidade. De acordo com uma nota de imprensa, foi contactada a Polícia de Segurança Pública para “efeitos de acompanhamento”.
Nas mesmas visitas, “foi verificada a falta de máscaras em alguns estabelecimentos de vendas a retalho, tendo sido registado um ligeiro aumento nos seus preços”. No entanto, os dois organismos asseguram que “a situação de corrida às máscaras em farmácias foi atenuada”.
Ainda assim, o aumento dos preços das máscaras fez muitas pessoas queixarem-se junto do CC. “Desde o dia 21 de Janeiro, e até às 16h00 de ontem, o CC recebeu dos consumidores um total de 90 queixas relativas à prática de preços inflacionados e impossibilidade de comprar máscaras, e consultas de informação sobre o plano para garantir o fornecimento de máscaras aos residentes de Macau dos Serviços de Saúde.”
Nas vistorias realizadas, tanto o CC como a DSE “alertaram [as lojas] para não praticarem preços inflaccionados nos materiais essenciais para a prevenção da epidemia”. entretanto, o Governo promete “reabastecer os stocks [de máscaras] constantemente, não permitindo a obtenção de lucros exagerados no mercado dos produtos essenciais para prevenção da epidemia que afecta os interesses dos consumidores”.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários