Wuhan | Epidemia obrigam autoridades a isolar temporariamente a cidade

Wuhan está isolada, sem transportes públicos, ligações aéreas, ferries e outros meios de transportes. Autoridades esperam conter a propagação da pneumonia que nasceu na metrópole, um esforço que é aplaudido pela Organização Mundial de Saúde

 
Imagine o que seria fechar Londres ao exterior durante o Natal. A analogia assenta perfeitamente na dimensão do esforço que as autoridades chinesas estão a fazer ao tentar “encerrar” temporariamente Wuhan, uma cidade com mais de 11 milhões de pessoas e do tamanho de Londres, em plena época de Ano Novo Chinês.
Desde ontem, todos os voos e serviços ferroviários para e de Wuhan foram interrompidos. O mesmo aconteceu com os transportes públicos da cidade, autocarros, metropolitano e ferries encerraram às 10h de ontem.
A falta de meias de circulação transformou a capital de Hubei numa cidade fantasma, com tendas e hospitais de campanha armados num cenário apocalíptico.
O centro de comando especial que está a gerir a resposta à epidemia em Wuhan afirmou em comunicado que as medidas de fechar a cidade temporariamente têm como objectivo “conter com resolução a dinâmica de propagação da epidemia”.
Os residentes de Wuhan foram aconselhados a evitar multidões e encontros em locais públicos.
De acordo com a agência oficial Xinhua, as atracções turísticas e os hotéis da cidade foram instruídas no sentido de suspender todas as actividades de larga-escala, enquanto foi exigido a bibliotecas, museus e teatros o cancelamento de exposições e espectáculos. Como tal, a cerimónia de bênção do Ano Novo Lunar no Templo de Guiyuan, que no ano passado atraiu 700 mil pessoas, foi cancelado este ano.
A realidade no terreno levou a outro tipo de actividade viral: a partilha em massa do hashtag “Wuhan isolada” no Weibo. Um dos internautas, citado pela BBC, referiu estar preocupado quanto ao acesso a comida e desinfectante, algo que o fez sentir “como se estivesse a testemunhar o fim do mundo”. Outro internauta citado pela BBC confessou ter ficado “à beira das lágrimas” quando as autoridades chinesas anunciaram o encerramento da cidade.
As autoridades chinesas referiram ontem que estavam no “momento mais crítico” em termos de prevenção e controlo. “Basicamente, não vão para Wuhan. Quanto aos que estão em Wuhan, por favor, não saiam da cidade”, avisou Li Bin, vice-ministro da Comissão Nacional de Saúde.

Exotismo perigoso

Uma equipa de cientistas descobriu um emparelhamento quase perfeito entre o código genético e o padrão genético encontrado em duas espécies de cobras, ambas comuns no sul da China. Pode ter sido esse o salto entre espécies que levou ao surto do coronavírus.
Um estudo publicado no Journal of Medical Virology, na passada quarta-feira, de autoria de uma equipa de investigadores de Pequim, Nanning, Ningbo e Wuhan reconstruiu a estrutura física do vírus. A partir dessa informação, uma coincidência faltou à vista: um misterioso pico de uma proteína que é habitualmente usada por vírus para reconhecer e agarrar a superfície de uma célula anfitriã, mas o seu padrão no coronavírus nunca havia sido visto antes.
Entretanto, um professor chinês radicado na Alemanha estimou que o pico das mortes deverá acontecer em Março, tendo como base o ritmo de propagação da SARS.
 

Três cidades bloqueadas

As autoridades chinesas proibiram ontem entradas e saídas de uma segunda cidade chinesa, visando conter a epidemia de um novo tipo de coronavírus. As ligações ferroviárias a Huanggang, cidade com 7,5 milhões de pessoas, e situada a 70 quilómetros a leste de Wuhan, ficam interrompidas por período indeterminado, informaram as autoridades locais. O Governo chinês tinha já ontem anunciado a suspensão de todos os voos e viagens de comboio de e para Wuhan, onde o vírus foi inicialmente reportado, no mês passado. Entretanto, foram também proibidas as entradas e saídas da cidade de Ezhou, perto de Wuhan. As ligações ferroviárias a Ezhou, cidade com cerca de um milhão de pessoas, ficam interrompidas durante período indeterminado.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários