Estudante de Macau participa em festival de teatro na Polónia

Lee Kam Ying, natural de Macau e actualmente a frequentar um mestrado no California Institute of Arts, integra um projecto de teatro experimental feito em parceria com companhias oriundas da Polónia e Estados Unidos, que estreia em Fevereiro no Festival Divina Comédia, a acontecer em Varsóvia.

A peça, intitulada “Two-headed Calf” baseia-se numa compilação de textos do escritor polaco Stanisław I. Witkiewicz, abordando “o percurso feito pela personagem principal, Patricianello, em torno das palavras reais e metafísicas”, contou a designer ao HM. Lee Kam Ying integra a equipa como designer de vídeo.

A possibilidade de participar neste projecto partiu de uma colaboração entre o centro de artes da universidade californiana e o Teatro Estúdio de Varsóvia. Para Lee Kam Ying, esta é uma oportunidade de conhecer dois mundos teatrais distintos. “Para mim, tem sido uma experiência única porque é a primeira vez que participo num espectáculo em tournée e também é bom ver como funciona o teatro em países diferentes. Estou habituada ao ambiente teatral nos Estados Unidos e o teatro polaco funciona de maneira diferente”, contou.

Lee Kam Ying confessou que este projecto lhe deu a oportunidade de mergulhar no mundo do teatro experimental. “Também estou feliz por fazer parte deste processo porque é muito experimental, e as peças teatrais polacas baseadas no experimentalismo são muito famosas e únicas.”

A estudante, que já trabalhou no território como designer gráfica, tenciona ficar mais uma temporada nos Estados Unidos, a fim de desenvolver novos contactos para a sua carreira.

“Vou terminar o meu mestrado em Maio e depois estou a planear ficar nos Estados Unidos, pelo menos um ano, para que possa fazer mais projectos e expandir a minha rede de contactos. Trabalho com teatro e também com instalação de vídeo. Nos Estados Unidos há mais oportunidades, recursos e fundos para fazer aquilo que gosto.”

Ainda assim, não descura o regresso ao território e um trabalho com as companhias de teatro. “Não me oponho a voltar para Macau e adoraria trabalhar com artistas locais no futuro, mas veremos como tudo corre”, rematou. Lee Kam Ying trabalha também como programadora criativa, estando interessada no uso experimental e contemporâneo dos media digitais. Em Macau, a designer fundou o Atelier Cocorico, que desenvolve projectos nesta área.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários