Porto Interior | Pedido novo planeamento para estimular a economia

Yu Kon Shing, director da Associação de Estudos da Política Sócio-económica de Macau, sugere que a zona do Porto Interior seja reconstruída com maior enfoque no comércio para atrair turistas e residentes. O director considera que o Governo deve assumir uma iniciativa de cooperação com os proprietários dos imóveis da zona para trabalharem em conjunto.
Yo Kon Shing afirmou que o encerramento do posto fronteiriço do Porto Interior veio prejudicar de “forma clara o comércio” da zona, especialmente agora no Ano Novo Chinês. O responsável considera que o Governo deve repensar de forma global o planeamento da zona entre a Rua da Praia do Manduco e a Rua do Patane, ao lado do Porto Interior.
“O Governo deve assumir a iniciativa de cooperação com os proprietários dos prédios nesta zona, explicando-lhe os seus planos, para que sejam reforçadas as actividades comerciais”, apontou.
O director sugeriu ainda que o Governo escolha algumas localizações no Porto Interior como pontos experimentais, restaurando alguns prédios para formar lojas atractivas, estimulando ao mesmo tempo a economia da região.
O director deu como exemplo a Fábrica de Panchões Kwong Hing Tai no Porto Interior, que, diz, poderia ser transformada num museu ou no restaurante subordinado ao tema. “O Governo pode manter a fachada do prédio e renovar a construção e decoração dentro dos edifícios”, apontou.
Yu Kon Shing rematou dizendo esperar que o Governo resolva o problema das inundações no Porto interior, sempre que o nível do rio sobe, melhorando ainda o transporte marítimo e terrestre do local.

Associação da Zona Norte pede mais estímulos

Wong Kin Chong, presidente da Associação Industrial e Comercial da Zona Norte de Macau, disse ao jornal Ou Mun que devem ser criados novos elementos turísticos para estimular a economia da zona norte, pelo facto do volume de negócios ter diminuído em 20%. Para Wong Kin Chong, as razões para esse decréscimo prendem-se não apenas com o abrandamento da economia mas também com o prolongamento dos horários dos funcionários nos postos transfronteiriços. Isso fez com que parte dos consumidores tenha ido para Zhuhai, sobretudo trabalhadores imigrantes do interior da China.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários