PARTILHAR

Osector da construção continua a demonstrar um grande crescimento, tendo no ano passado exigido mais de 78 mil milhões de patacas em investimento. Dados da Direcção dos Serviços de Estatísticas e Censos (DSEC) mostram que as subidas se devem à construção dos novos empreendimentos hoteleiros de grande envergadura.
Os números indicam que o valor das obras subiu para 78,15 mil milhões de patacas em 2014, mais 63,2% em relação ao ano de 2013. Destes, 70 mil milhões dizem respeito apenas aos novos resorts do Cotai. O custo da mão-de-obra situou-se em 11,35 mil milhões de patacas, aumentando 42,3%, sendo que o sector conseguiu lucros de 6,86 mil milhões de patacas, um aumento de 184,8%.
Em 2014 registaram-se acréscimos globais nos principais indicadores do sector, onde se inclui também o contributo que a construção tem na economia: mais 75,4%, ou 18,2 milhões de patacas, indica a DSEC.
Em 2014 existiam mais de 2600 estabelecimentos ligados ao sector da construção, menos uma centena do que em 2013, mas havia mais funcionários. No ano passado, mais de 45 mil pessoas faziam da construção o seu emprego, mais 11300 do que no ano anterior.
O valor das obras de construção pública atingiu os 8,12 mil milhões de patacas, tendo crescido 11,6% comparativamente a 2013, destacando-se o valor das obras de habitação pública, que foi de 2,29 mil milhões de patacas.
Aterros e melhoramentos em terrenos subiram acentuadamente – 697,7% – atingindo 1,37 mil milhões de patacas. A DSEC diz, contudo, que o valor das obras do metro ligeiro e estradas (1,55 mil milhões de patacas), bem como o dos cais (636 milhões de Patacas) desceram 17,2% e 52,9%, respectivamente, face a 2013.
Em termos da localização de obras, 946 foram feitas em Macau, 80 obras no Cotai e uma centena em Coloane.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here