Pneumonia em Wuhan | Inspecções começaram no aeroporto e fronteiras

Lei Chin Ion, director dos Serviços de Saúde (SS), prestou ontem declarações aos jornalistas sobre o recente caso de pneumonia viral em Wuhan, cidade da província de Hebei, onde foram registados 27 casos. De acordo com um comunicado oficial, as autoridades locais começaram esta quarta-feira a fazer as inspecções no Aeroporto Internacional de Macau e nos postos fronteiriços.
“Como diariamente existem dois voos directos entre Macau e o Interior da China, o que cria uma proximidade entre as duas regiões, os Serviços de Saúde fortaleceram a inspecção sanitária nos portos fronteiriços, nomeadamente nos aeroportos”, aponta um comunicado. Na prática, será vista a temperatura de todos os passageiros que chegam a Macau vindos de Wuhan, sendo que, “até ao momento não foi detectada nenhuma anormalidade”.
O director dos SSM revelou estar em comunicação estreita com a Comissão Nacional de Saúde da China, tendo sido preparadas “diversas medidas contra as doenças infecciosas, [além de que] estão já a ser preparados profissionais de saúde com formação sobre o controlo e a detecção de diversas doenças transmissíveis”.
Os SS apontam também que “existem reservas em número suficiente de medicamentos, materiais descartáveis, instalações e equipamentos, entre outros”. Kuok Cheong U, director do Centro Hospitalar Conde de São Januário, acrescentou que existe armazenamento suficiente de medicamentos destinados 180 mil pessoas pessoas no âmbito de antivírus influenza. Actualmente, no que diz respeito à capacidade de resposta do hospital público, a taxa de ocupação de camas varia entre os 80 a 90 por cento, com um tempo de espera nas urgências encarado como “habitual”.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários