Automobilismo | Eurosport vai transmitir as corridas dos “supercarros”

D urante a apresentação das 24 Horas de Spa, o líder do SRO Motorsports Group enalteceu a importância dos eventos automobilísticos de Macau e da cobertura que vão ter este ano na Eurosport.

Na habitual conferência de imprensa que antecedeu as 24 Horas de Spa, na Bélgica, em que a SRO Motorsports Group por tradição apresenta as linhas gerais para a temporada seguinte dos seus vários campeonatos de GT espalhados pelo mundo, Stéphane Ratel, o CEO e fundador do influente grupo francês, falou um pouco da edição deste ano da “Taça GT Macau – Taça do Mundo de GT da FIA”

A SRO Motorsports Group colabora desde 2016 com a Associação Geral Automóvel de Macau-China (AAMC) e com a FIA na selecção dos participantes daquela que é a corrida mais importante de carros de Grande Turismo que se realiza no continente asiático.

Sobre o evento da RAEM, Ratel referiu à plateia que “é um dos meus favoritos”, mesmo sendo “o miúdo turbulento do bairro”, numa clara alusão aos espectaculares acidentes que marcaram as duas últimas edições.

O empresário e ex-piloto francês, que em 1994 esteve envolvido na organização do circuito citadino de Zhuhai, revelou que a corrida deste ano terá uma transmissão televisiva ainda mais global. “Nós pressionámos um pouco mais o Eurosport para termos o evento em directo este ano”, disse aos jornalistas.

Um resumo da corrida será também transmitido no Eurosport 1 em prime-time, no domingo, dia 18 de Novembro. O ano passado apenas as duas corridas do agora defunto WTCC tiveram transmissão no influente canal pan-europeu de desporto, embora todas das outras corridas do programa tivessem tido uma ampla cobertura regional e mundial, com transmissões televisivas em 100 países através de 14 canais e emissão em directo (live streaming) pela internet.

 

Adesão em força

Apesar das críticas de alguma imprensa e de alguns construtores automóveis, que colocam em causa a natureza do Circuito da Guia para ser palco da decisão de um título desta envergadura, Ratel admite que Macau “é um grande lugar, com espectadores fantásticos e que proporciona corridas realmente excitantes.”

A Audi, BMW, Ferrari, Honda, Lamborghini, Mercedes-AMG e Porsche foram as marcas representadas na grelha de partida da edição de 2017, em que o inevitável Edoardo Mortara, em Mercedes-AMG, venceu. Ratel mantém o optimismo quanto à edição deste ano e está confiante que as marcas vão voltar a aderir em força. “Vamos ter outro grande evento este ano”, garantiu.

A Sociedade de Jogos de Macau será novamente o patrocinador da Taça GT Macau – Taça do Mundo de GT da FIA, uma aposta que terá custado um valor superior a 4 milhões de patacas. Vinte e cinco concorrentes, a serem conhecidos no mês de Outubro, serão seleccionados para a prova que fará parte do 65.º Grande Prémio de Macau.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários