PARTILHAR

Oassessor da Comissão Executiva da Companhia de Electricidade de Macau (CEM), Un Iok Meng, confirmou ao jornal Ou Mun que a empresa está a planear construir mais três subestações de electricidade ao lado do hospital Conde de São Januário, do futuro hospital no Cotai e ainda junto à ilha artificial da ponte Hong Kong – Zhuhai – Macau. O plano deverá custar mil milhões de patacas, incluindo 500 milhões para a melhoria da rede eléctrica, tendo os planos já sido aprovados pelo Executivo. O responsável da CEM confirmou que a construção da subestação ao lado do hospital Conde de São Januário deverá ficar concluída no primeiro trimestre do próximo ano.
“A CEM está a seleccionar a localização das subestações nas zonas antigas, que vão ficar junto aos depósitos de lixo e sanitários públicos. A empresa quer terminar a construção das instalações durante o período de quebra económica em Macau, para que possamos ter uma boa preparação para o próximo ano económico”, explicou ainda.
O assessor confirmou que há um plano para o fomento de centrais de carregamento de veículos movidos a electricidade. “Por forma a coordenar com as medidas de protecção ambiental lançado pelo Governo, vamos construir dezenas de instalações de carregamento para veículos eléctricos em sete parques de estacionamento públicos”, explicou.
A CEM está ainda a ponderar baixar as tarifas da electricidade. “Cerca de 80% da electricidade de Macau é comprada através da Companhia da Rede Eléctrica do Sul da China. Todos os anos a CEM discute os preços com esta companhia e, tendo em conta o declínio do preço do petróleo no último ano, a comissão executiva já apresentou um pedido para baixar as tarifas da electricidade, mas a companhia ainda não deu uma resposta”, explicou o assessor. Un Iok Meng garantiu ainda que é objectivo a produção de electricidade em Macau através do gás natural, sendo que, desta forma, a CEM terá mais condições para negociar com a empresa chinesa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here