PARTILHAR

Os Serviços de Saúde (SS) promovem a partir de hoje um programa piloto de rastreio ao cancro do colo-rectal, o qual contará com mil vagas para residentes. Segundo um comunicado, o rastreio será gratuito e inclui um exame de sangue oculto nas fezes, sendo que os dados obtidos “servirão de referência para promover a implementação do rastreio do cancro colo-rectal a toda a população”. Nos últimos dez anos, este tipo de cancro tem sido um dos três que mais ocorrem em Macau, com uma média anual de 170 novos casos e 70 casos mortais. Os SS referem, com base em dados de 2013, que o cancro do colo-rectal já ultrapassou os casos de cancro pulmonar, “passando a figurar como o cancro mais comum em Macau”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here