PARTILHAR

As autoridades chinesas anunciaram ontem a detenção de 12 pessoas supostamente envolvidas nas enormes explosões que sacudiram o porto da cidade de Tianjin (norte), no dia 12, que causaram 139 mortos, segundo o mais recente balanço. Entre os 12 suspeitos figuram vários responsáveis da empresa Tianjin International Ruihai Logistics, incluindo o presidente, Yu Xuewei; o vice-presidente, Dong Shexuan, e três directores-gerais adjuntos, indicou a agência oficial Xinhua, citando o Ministério da Segurança Pública.
As explosões que devastaram boa parte do porto de Tianjin ocorreram num terminal da companhia, na qual se têm centrado as investigações, já que a Ruihai violou inúmeras normas no âmbito das operações com produtos químicos que estiveram na origem da tragédia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here