PARTILHAR

A polícia anunciou domingo a detenção de uma adolescente chinesa, que mentiu ao afirmar numa rede social que o pai tinha morrido nas explosões de Tianjin, e que, alegadamente, angariou milhares de euros de doações ‘online’.
De início, a adolescente escreveu na rede social Sina Weibo que o pai desaparecera na sequência das explosões ocorridas na quarta-feira num terminal de contentores no porto da cidade chinesa de Tianjin, noticia a agência France Presse (AFP).
O número de seguidores da adolescente aumentou 10 vezes depois desta primeira mensagem, explicou na sua página da internet a polícia de Fangchenggang, localidade da região meridional de Guangxi onde a jovem foi detida.
Depois, a jovem publicou uma segunda mensagem na qual referia que o pai fora encontrado morto, o que levou a que mais de 3.000 utilizadores da rede social contribuíssem com mais de cerca de 12.600 euros.
A Sina Weibo criou, recentemente, uma ferramenta designada “recompensa” que permite aos utilizadores transferirem verbas para outros utilizadores.
A adolescente não conseguiu, contudo, gastar o montante angariado já que a conta foi congelada pela Weibo, depois de alertas de utilizadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here