Theodore Racing | Foco total em Macau

A Theodore Racing vai cingir esta temporada o seu programa desportivo ao Grande Prémio de Macau, depois de nas últimas épocas ter estado presente nos Campeonatos FIA de Fórmula 3 e de Fórmula 2 em parceria com a equipa italiana Prema Powerteam

 

“Para 2020, o foco da Theodore Racing é Macau, enquanto examinamos oportunidades em todo o desporto motorizado para 2021 e depois”, explicou Teddy Yip Jr ao HM, ele que ressuscitou o nome da equipa do seu pai no final de 2013.

A opção de reduzir o seu programa desportivo este ano não surgiu devido aos acontecimentos provocados pela propagação da covid-19, apesar de Teddy Yip Jr reconhecer que tomou esta decisão mais ou menos na mesma altura. “Julgo que a OMS declarou a pandemia um dia, talvez dois, antes do Grande Prémio da Austrália ser cancelado. Ficou claro nesse ponto que a interrupção na temporada regular seria dramática”, explicou o sobrinho de Stanley Ho.

Tal como o seu pai, que manteve a Theodore Racing no activo desde 1978 a 1992, Teddy Yip Jr sempre teve um gosto especial pelas corridas de monolugares. Embora tenha descartado por várias vezes um regresso à Fórmula 1 da equipa, devido aos elevados custos, quanto a projectos futuros, Teddy Yip Jr admitiu por diversas vezes um especial interesse pelo campeonato japonês Super Formula (ex-Fórmula Nippon).

A SJM Prema Theodore Racing inscreveu três carros na edição transacta do Grande Prémio de Macau de Fórmula 3 – Taça do Mundo de Fórmula 3 da FIA. A equipa que se tinha sagrado campeã de Fórmula 3, com Robert Shwartzman, e que tinha dois pilotos favoritos à vitória ficou aquém das expectativas em termos de resultados, tendo Marcus Armstrong sido o melhor dos carros vermelhos e brancos ao terminar no oitavo lugar, depois de Shwartzman ter abandonado com um furo logo nos primeiros metros da croddia.

Calendário complicado

Segundo apurou o HM, os carros de Fórmula 3 encontram-se todos ainda no Bahrein. Depois do Grande Prémio de Macau do ano passado, os monolugares e material das equipas regressou à Europa, tendo sido transportado para o país do Médio Oriente para os primeiros testes oficiais do campeonato no início de Março. A primeira prova da temporada deveria ter decorrido no Circuito Internacional do Bahrein quinze dias depois, mas a rápida propagação da COVID-19 adiou a corrida e até agora impediu o regresso dos membros das equipas ao pequeno país do Golfo Pérsico para empacotar o material e enviá-lo para a Europa.

O Campeonato FIA de Fórmula 3, categoria que corre nos mesmos fins-de-semana da Fórmula 1, está neste momento sem um calendário, nem as equipas e pilotos sabem sequer quando, e em que moldes, arrancará a nova temporada. A primeira das nove provas previstas poderá ser no circuito de Spielberg, na Áustria, no primeiro fim-de-semana de Julho, visto que as autoridades austríacas não se importam de realizar o Grande Prémio de Fórmula 1 do seu país nessa data, logo que se realize à porta fechada.

A competição deveria terminar em Setembro, na Rússia, para dar tempo às equipas para preparar a visita ao Circuito da Guia, algo que agora é difícil perceber se é viável. Na teoria, a Taça do Mundo de Fórmula 3 da FIA deveria ser a última prova do ano, sendo realizada após o término do campeonato. Questionada pelo HM sobre se o futuro calendário do campeonato está a ser feito tendo em consideração o Grande Prémio, fonte oficial da FIA clarificou que neste momento é impossível dar uma resposta concreta, pois a federação internacional está a trabalhar com todos os promotores locais para encontrar uma solução para recomeçar o desporto sem colocar a saúde dos intervenientes em causa.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários