Macau apenas com um representante na Corrida da Guia

A Corrida da Guia contará com apenas um representante de Macau este ano. Billy Lo Kai Fung – residente em Macau mas natural de Hong Kong – será o único piloto a ostentar a bandeira da flor de lótus na edição deste ano da prestigiada corrida de carros de turismo pontuável para a Taça do Mundo FIA de Carros de Turismo (WTCR).

A exemplo do que aconteceu no ano transacto, o ex-vencedor da Corrida Interport MAC / HKG Hotel Fortuna e da Corrida Macau Road Sport Challenge irá conduzir um Audi RS 3 LMS TCR da equipa chinesa TSRT. Lo foi um dos cinco “wildcards” propostos pela Associação Geral Automóvel de Macau-China (AAMC). Os outros quatro pilotos convidados para a prova do próximo mês serão James Tang, Kwai Wah Wong, Arthur Law e Terence Tse; todos eles pilotos amadores de Hong Kong.

Jim Ka To será o sexto piloto convidado. O piloto de Hong Kong, que foi primeiro chinês a fazer parte do Red Bull Junior Team e já participou como “wildcard” na prova do WTCR no Japão, irá tripular um Honda Civic Type-R TCR da equipa KCMG, a mesma estrutura que inscreve o português Tiago Monteiro no campeonato.

Ao todo, alinharão trinta e dois carros no fim-de-semana da Corrida da Guia, o que será a maior grelha de partida do WTCR esta temporada.

Outras paragens

O ano passado Macau contou com seis pilotos nesta corrida, mas este ano o interesse dos pilotos da casa nesta corrida esmoreceu. Lo será o único a enfrentará pela segunda vez consecutiva o pelotão do mundial.

Os experientes Rui Valente, Filipe Souza e Lam Kam San optaram por regressar Taça de Carros de Turismo de Macau. Valente deixou claro que só voltaria à Corrida da Guia se “tivesse a oportunidade de fazer uma boa preparação”, enquanto que Souza explicou anteriormente ao HM que “numa corrida do WTCR gasta-se muito dinheiro e as hipóteses de obter bons resultados são baixas”.

Também André Couto não irá repetir a experiência de 2018. O piloto português nem sequer vai alinhar em qualquer outra corrida do Grande Prémio, pois não conseguiu “reunir as condições ideais para correr e essencialmente faltou dinheiro”.

Por fim, Kevin Tse escolheu participar na renovada Taça GT – Corrida da Grande Baía este ano. O HM sabe que houve mais pilotos do território interessados em alinhar na prova, mas nenhum dos projectos se concretizou por falta de verbas. O 66º Grande Prémio de Macau disputa-se de 14 a 17 de Novembro.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários