Futebol | Macau despediu-se de fase de apuramento com empate

Um festival de golos falhados pelos atacantes de Macau marcou a segunda parte, quando o resultado já indicava 1-1. Mesmo assim, o seleccionador Iong Cho Ieng entendeu que Carlos Leonel, melhor marcador da Liga de Elite e do Benfica de Macau na Taça AFC, só devia entrar a 14 minutos do fim

Aselecção de Macau empatou 1-1, diante das Ilhas Marianas do Norte, no último jogo da primeira fase de apuramento para o Campeonato do Este da Ásia de Futebol E1, que decorreu no Japão. A formação orientada por Iong Cho Ieng fica assim de fora da próxima fase de apuramento, depois de nos três jogos realizados ter somado, uma derrota, uma vitória e um empate.

Ontem, o seleccionador local voltou a apostar no 4-4-2 que tinha valido a vitória diante do Guam por 2-0, com Lo Weng Hou, na baliza; Lei Chi Kin, Ng Wa Seng, Vernon Wong e Lei Ka Hou, na defesa; Ng Wa Keng, Lam Ka Seng, Cheong Hoi San e Kong Cheng Hou, no meio-campo; e com o ataque a ser constituído por Ho Ka Seng e Leong Ha Hang. Como tinha acontecido no encontro anterior, Carlos Leonel, o melhor marcador da Liga de Elite e do Benfica de Macau na Taça AFC, ficou no banco.

Já o técnico Michiteru Mita optou por um 3-4-3, com Christopher Aninzo na baliza; Galarion, Rosario e Relucio na defesa; Manabat, Anthony Fruit, Joel Fruit e Takano, no meio campo; e na frente, Tenorio, Rojas e Tanzawa.

Tida como favorita para este encontro, principalmente após a vitória frente ao Guam, enquanto as Ilhas Marianas ainda não tinha triunfado em qualquer das partidas realizadas, a equipa de Macau assumiu desde cedo o controlo do jogo.

Contudo, se por um lado os jogadores conseguiam criar maior caudal ofensivo, por outro na altura de criar as oportunidades claras de golo, pareceu faltar sempre um homem de área na frente do ataque.

Por esta razão, nos primeiros minutos, a equipa orientada por Iong ia somando remates sem grande nexo e cruzamentos para ninguém, que teimavam em não encontrar nem Ho Ka Seng nem Leong Ka Hang.

Momento de circo

Foi num lance caricato que surgiu o golo de Macau. Anthony Fruit bateu um livre a favor das Ilhas Marianas, de forma curta, para Relucio, que não percebeu a intenção do colega de equipa e fugiu da bola. Perante o impasse, Lam Ka Seng domina o esférico e lança o contra-ataque, enquanto o adversário fica a pedir falta. Imune aos protestos, Lam serve Ng Wa Seng que sprinta até à área, onde desvia para o 1-0.

Após o golo sofrido, as Ilhas Marianas mostraram-se mais atrevidas. A postura deu resultados e, aos 33 minutos, chegou o 1-1. Tenorio em jogada de ataque rápido, aproveitou o corte à queima de Lei Chi Kin, que abordou o lance de forma infantil, ganhou posição na área, e rematou para o empate.

Na segunda parte, Macau conseguiu voltar a impor o seu jogo, apesar das Ilhas Marianas não se terem limitado apenas a defender. Contudo, os avançados locais nunca acertaram com a baliza e nem Carlos Leonel, que entrou a 14 minutos do fim, conseguiu mudar o rumo dos acontecimentos.

No outro encontro, Guam e Mongólia empataram também a 1-1. Após os três jogos do grupo, os mongóis seguem para a próxima fase da competição, com sete pontos somados. Macau ficou em segundo lugar, com quatro pontos, os mesmos que Guam. As Ilhas Marianas do Norte terminaram em último lugar com um ponto.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários