PARTILHAR
Foto: Gonçalo Lobo Pinheiro

Lisboa vai acolher, em Julho, a exposição “Macau 5.0” do fotojornalista português Gonçalo Lobo Pinheiro, um retrato “social e antropológico” a preto e branco do território oriental entre 2010 e 2015.

“O projecto Macau 5.0 não se reduz a uma exposição, aliás, partiu sobretudo do livro [com o mesmo título], do qual seleccionei 50 fotografias para esta exposição”, explicou à Lusa o fotojornalista lisboeta radicado em Macau. O livro, que reúne 300 imagens, foi publicado em Setembro de 2015 mas “nunca chegou em massa a Portugal, nunca teve muitos exemplares à venda”. Naquele mês, Gonçalo seleccionou 50 fotografias e apresentou-as no Consulado-geral de Portugal em Macau. “Desde essa data que penso em levar o projecto a Portugal, um país de interesse para Macau”, explicou.

No espaço Ler Devagar, na LX Factory, Gonçalo Lobo Pinheiro viu a oportunidade ideal “de fazer dois em um”, já que aquela livraria lisboeta também acolhe exposições. “Foi o mote para fechar com eles, pois podiam ter logo o livro para venda”, disse.

“Trata-se de um álbum, um apanhado social e antropológico de Macau entre 2010 e 2015”. Gonçalo lembrou alguns locais que foram entretanto demolidos, reconstruídos, mas sobretudo os que se mantêm intactos. “É um retrato bastante actual”, considerou.

Gonçalo Lobo Pinheiro encontra-se agora “a preparar a viagem” para estar presente na inauguração da exposição e no lançamento do livro. A exposição inédita vai estar patente até 29 de Julho.

Nascido em Lisboa, em 1979, Gonçalo Lobo Pinheiro colaborou com vários órgãos de comunicação social e é actualmente coordenador fotográfico da Revista Macau, do Gabinete de Comunicação Social do Governo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here