PARTILHAR
A segunda edição do festival Sónar está de volta a Hong Kong no próximo dia 17 de Março. Para já, entre os nomes revelados destaque para Laurent Garnier, Laurel Halo e Mount Kimbie. Os bilhetes já se encontravam à venda

 

Depois de uma abertura em grande, o exportado festival espanhol Sónar avança para uma segunda edição em Hong Kong, para gáudio dos adeptos da música electrónica.

O Sónar 2018 tem data marcada para 17 de Março, no Hong Kong Science Park perto de Tai Po, nos novos territórios e já tem nomes no cartaz. Logo à cabeça, destaque para a lenda francesa das pistas de dança Laurent Garnier. O famoso DJ e produtor, desde que lançou a sua carreira na cena de rave dos anos 80 de Manchester, foi paulatinamente subindo até ao topo dos melhores artistas de música electrónica de sempre. Os seus sets variam entre o acid jazz, o house, até ao tecno e ao trance. Com mais de 30 anos de carreira, Laurent Garnier é daqueles DJs que se deve ver pelo menos uma vez na vida.

Apesar de ter estado no cartaz do ano passado, The Black Madonna é outro dos destaques do cartaz do Sónar 2018. Com uma carreira em ascensão, Marea Stamper, é um das artistas mais frescas no panorama do house e do tecno. A DJ de Chicago estabelece nas pistas de dança uma ligação próxima com o público, uma das razões que justifica o seu boom de popularidade, chegando mesmo a contar entre a sua legião de fãs Iggy Pop.

Ementa variada

Os Mount Kimbie estreiam-se em Hong Kong este ano pela via do Sónar. O aclamado duo de post-dubstep traz na bagagem três discos e a imaginativa fusão de sons com que costuma pautar os seus alinhamentos. Os britânicos têm colaborados com artistas como James Blake, King Krule e Micachu.

Vinda de Berlim, mas originária dos Estados Unidos, directamente para Hong Kong chega Laurel Halo, uma espécie de híbrido indefinível da música electrónica.

O seu trabalho revela a influência de fontes tão diversas como o tecno de Detroit, a ficção científica de Philip K. Dick, música clássica e orquestras de free jazz.

O norte-americana colaborou com artistas como John Cale, Julia Holter e Lisa Gerrard.

Os Mouse on the Keys acrescentam ao cartaz deste ano do Sónar um jazz impregnado de post-rock. A banda japonesa tem uma visão muito original da música electrónica, onde também acrescenta um toque de funk, sendo uma daquelas raras bandas que desafiam a categorização musical. De acordo com a organização do festival, o trio japonês apresentará um alinhamento especial para o público do Sónar, algo que não é difícil de imaginar uma vez que os concertos dos Mouse on the Keys normalmente são visualmente impressionantes, assim como em termos sonoros, claro.

Entre os artistas locais contam-se a rainha do trap Fotan Laiki, Tedman Lee, o produtor de tecno Basil Tam e o house do DJ Sunsiaré.

Os bilhetes para o festival já se encontram à venda e custam 880 HKD. O Sónar 2018 tem o primeiro evento marcado para as 11 da manhã e prevê-se que toque a última batida às 3 da manhã.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here