Turismo | Mais agências de turismo e menos trabalhadores em 2016

No ano passado existiam em Macau 256 agências de viagens em actividade, o que representou um acréscimo de seis em relação a 2015. Porém, o número de trabalhadores empregados nestas empresas diminuiu em 2016, quando comparando com o ano anterior. O decréscimo foi de 239 funcionários para um total de 4.246.

No que diz respeito às receitas e despesas das agências de viagens, os montantes chegaram aos 6,53 mil milhões e 6,30 mil milhões de patacas, respectivamente. Estes valores representam crescimentos ligeiros na ordem dos 0,5 e 0,9 por cento, respectivamente face ao ano de 2015.

O valor acrescentado bruto, que reflecte o contributo económico do sector, foi de 944 milhões de patacas, tendo descido 1 por cento em termos anuais. Já a formação bruta de capital fixo foi de 142 milhões de patacas, o que representa um decréscimo de 11,4 por cento.

O excedente bruto do sector das agências de viagens situou-se em 2016 nos 229 milhões de patacas, uma descida de 11,4 por cento em relação ao ano anterior.

Dividindo as diferentes receitas, as provenientes de excursões chegaram às 2 mil milhões de patacas, os serviços de reservas de quartos acumularam 1,12 mil milhões de patacas e o aluguer de automóveis de turismo com motorista apuraram 977 milhões de patacas. Números que face a 2015 representaram aumentos de 2,5, 2 e 15,6 por cento, respectivamente.

No campo das despesas efectuadas pelas agências de viagens, destaque para a aquisição de bens e serviços, assim como comissões pagas (75 por cento do total), que se chegaram às 4,73 mil milhões de patacas, ainda assim menos 1,6 por cento em relação ao ano anterior.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários