Macau vai receber partida de futebol China-Portugal em 2019

Cristiano Ronaldo e companhia vão visitar o território em 2019 para um jogo de futebol com a China, que vai assinalar o 20.º aniversário da transferência da soberania de Macau

Macau vai ser o palco de um encontro entre a selecções de futebol de Portugal e a China, em 2019, no âmbito do 40.º aniversário do restabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países e do 20.º aniversário da transferência de soberania de Macau. A informação foi avançada, na sexta-feira, pelo gabinete do Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam.

O comunicado foi feito depois de um encontro, na quarta-feira, entre o governante de Macau e o Ministro da Educação português, Tiago Brandão Rodrigues, que também tutela o desporto.

“Ambos os governantes expressaram o desejo de celebrar os 40 anos do restabelecimento das relações diplomáticas entre a China e Portugal, que se celebra em 2019 e que coincide com os 20 anos da RAEM, através do desporto, nomeadamente de um jogo entre as selecções chinesa e portuguesa a realizar em Macau”, pode ler-se no comunicado.

Anteriormente, as duas selecções defrontaram-se em duas ocasiões. O primeiro encontro foi em Maio de 2002, em Macau, na preparação para o Mundial da Coreia do Sul e do Japão. Na altura, Portugal venceu por 2-0, com golos de Nuno Gomes e Pauleta. Esta foi uma partida que também ficou marcada pelo penálti desperdiçado por Rui Costa. Porém o Mundial acabou por ser de má memória para os portuguesas, com a equipa orientada por António Oliveira a ser eliminada na fase de grupos.

O outro encontro foi disputado no Estádio Municipal de Coimbra, em Março de 2010, e a selecção portuguesa voltou a vencer por 2-0. Hugo Almeida, aos 35 minutos, e Liedson – que tinha substituído Cristiano Ronaldo –, aos 90 minutos, foram os marcadores de serviço.

Preparação Olímpica

Ainda no âmbito desportivo, os governos discutiram a possibilidade de Macau ser o centro de preparação dos atletas portugueses para os Jogos Olímpicos e Para-Olímpicos de Tóquio, que se realizam em 2020.

“Os governantes concordaram que Macau tem condições únicas para ajudar na preparação das selecções olímpica e para-olímpica portuguesa para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020”, foi sublinhado.

Esta possibilidade seria uma repetição da estratégia de preparação da selecção masculina de hóquei em patins, que fez parte da preparação para o mundial da modalidade em Macau. O torneio, que se realizou no início deste mês, foi disputado em Nanjing, e no final Portugal acabou num segunda lugar, após ter perdido, nas grandes penalidades, o encontro decisivo diante da rival Espanha.

Do encontro de governantes, ficou também em cima da mesa a hipótese de equipas de Lisboa, Porto e Coimbra participarem no próximo Festival Juvenil Internacional de Dança, em Macau. O evento acontece de dois em dois anos, e Alexis Tam explicou ao ministro português que seria uma boa oportunidade para que os jovens do país europeu conhecessem melhor a cultura de Macau.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários