Visitantes | PATA aconselha distribuição

O director executivo da Associação de Turismo da Ásia-Pacífico disse ontem, em Macau, que há muitas cidades com excesso de visitantes, fenómeno que defende ser necessário contrariar com “uma melhor distribuição do turismo”.

“Há muitas cidades actualmente a sofrer de excesso de turismo. Algumas famosas como Veneza ou Barcelona, mas há muitas outras no mundo [como por exemplo] Reiquejavique, e mesmo aqui na Ásia, Bali é um bom exemplo”, disse.

Mario Hardy falava à margem da abertura do Simpósio da Juventude da Associação de Turismo da Ásia-Pacífico (PATA, na sigla inglesa), no Instituto de Formação Turística de Macau.

A sustentabilidade e capacidade para receber turistas é um dos temas recorrentes no território. Sem referir directamente o caso de Macau, Mario Hardy afirmou que “há boas soluções” para lidar com o excesso de turismo. “Alguns países têm sabido implementá-las. É algo que nós na PATA temos vindo a promover há quase quatro anos, e que chamamos de dispersão do turismo ou de melhor distribuição do turismo”, acrescentou.

Para o director executivo da PATA, os destinos turísticos devem “fazer um muito melhor trabalho a promover, não só um único ponto de interesse, mas sim múltiplas atracções”. “Há muito mais na Indonésia do que Bali”, disse, a título de exemplo.

Na abertura do simpósio da juventude, Mario Hardy falou para uma plateia composta maioritariamente por alunos do Instituto de Formação Turística. Além de Mario Hardy, a iniciativa incluiu oradores como o director executivo da Air Asia, Tony Fernandes, JC Wong, embaixadora profissional de turismo jovem da PATA, e a presidente do Instituto de Formação Turística, Fanny Vong.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários