PARTILHAR

Primeiro foi a Direcção dos Serviços de Regulamentação de Telecomunicações (DSRT) a garantir que não existem problemas na interligação da Companhia de Telecomunicações de Macau (CTM) e da Mtel. Depois foi a segunda empresa a falar publicamente de dificuldades na ligação à internet, incluindo de serviços públicos e entidades bancárias, por não existir interligação com a rede utilizada pela CTM.
Agora, Vandy Poon, director-executivo da CTM, garantiu ao jornal Cheng Pou que não existem quaisquer problemas de ligação. “A CTM tem correspondido à vontade do Governo sobre a existência de um mercado livre, nunca fizemos truques”, frisou, adiantando que “a CTM não permite que todas as pessoas se possam ligar à rede” e que a empresa tem a responsabilidade de assegurar a segurança da rede”.
O director-executivo da CTM defende que a ligação da rede nunca foi alterada sem conhecimento da Mtel e Vandy Poon apontou ainda que a Mtel nunca disponibilizou informações da sua rede para o pedido de interligação, algo que considera ser “misterioso” e sem “especificações”. Apesar de tudo, Vandy Poon concorda com a intervenção da DSRT, mas frisou que se trata de uma pequena questão e que as duas partes podem negociar.
“Em princípio a interligação é uma libertação ou troca mútua de recursos”, rematou.
Recorde-se que a Mtel disse não conseguir providenciar ligações pelo facto da CTM não lhe disponibilizar ligação à sua rede, a única existente em Macau.

Problema no cabo afecta serviços

A CTM viu os seus serviços serem afectados no dia 24 por problemas no cabo submarino que fornece ligação ao território. De acordo com um comunicado da empresa, houve uma “performance anormal” no cabo da região Ásia-Pacífico, que levou a que os serviços de telecomunicações não funcionassem bem em Macau, Hong Kong, Singapura, Vietname e Filipinas. A empresa diz ter tomado medidas de urgência, ainda que admita que a ligação à internet tenha sido afectada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here