Benfica vence clássico por 2-0 frente ao Monte Carlo

As águias derrotaram ontem os canarinhos mas tiveram de esperar 84 minutos para inaugurar o marcador. No Estádio de Macau, os comandados por Bernardo Tavares acusaram o cansaço da participação nas competições asiáticas.

 

 

O Benfica de Macau derrotou ontem o Monte Carlo por 2-0, no Estádio de Macau, com golos de Gilchrist Nguema e Nicholas Torrão. Apesar de terem dominado o encontro a seu bel-prazer, as águias acusaram o cansaço físico da participação nas competições asiáticas e só conseguiram colocar-se na frente do marcador a seis minutos do fim.

Na ressaca da vitória história na Coreia do Norte, na passada Quarta-feira, o Benfica de Macau entrou em campo na sua toada habitual para a Liga de Elite, ou seja, com maior posse de bola e a jogar em ataque organizado. Por sua vez, o Monte Carlo, que esta época aposta numa formação de talentos locais e jovens, mantinha-se na expectativa e apostava em contra-ataques, sem grande sucesso.

Apesar do maior domínio, o Benfica de Macau nunca conseguiu ser muito objectivo na altura de atacar a baliza, aparentando algum cansaço físico. Um aspecto que se pode explicar com o facto da equipa só ter regressado ao território na Quinta-feira à noite.

Para se ter uma ideia, na primeira parte um dos poucos lances dignos de registo do encarnados foi aos 16 minutos, através de um remate de Cuco, que saiu muito por cima da baliza. Destaque ainda para os cruzamentos para as mãos do guarda-redes Ho Man Fai, aos 33 e 42 minutos.

 

Nó górdio

No segundo tempo, a situação não se alterou muito, mas com o passar dos minutos, o Monte Carlo foi recuando mais e mais. No pólo oposto, o Benfica instalava-se por completo no meio-campo ofensivo.
Numa jogada de ataque, aos 77 minutos, a polémica instalou-se no Estádio de Macau. Após um passe longo na direita do ataque do Benfica, Pang Chi Hang entrou na área do Monte Carlo e rodou para driblar um adversário. Nesse momento, o atleta do Benfica caiu e pediu-se penálti. Contudo, o árbitro mandou seguir.

Finalmente, aos 84 minutos, Hugo Reis assistiu Gilchrist Nguema com um passe a pingar para a entrada da área. Mais forte do que a concorrência, o atacante do Benfica ganhou o lance e fez um chapéu a Ho Man Fai, fazendo o 1-0.

Até ao final, o Benfica ainda dilatou o resultado para 2-0, com Hugo Reis novamente em destaque. O meio-campista fez um passe a rasgar para as costas da defesa e isolou Nicholas Torrão. Perante Ho Man Fai, o avançado não facilitou e apontou o golo que confirmou a vitória.

Com este triunfo o Benfica continua na frente da Liga Elite, com seis vitórias em seis jogos disputados.

Nos restantes encontros, o Sporting de Macau derrotou o Lai Chi por 6-0, o Ka I bateu o Hang Sai por 7-1, a Polícia foi esmagada pelo Chao Pak Kei por 7-0 e os Serviços de Alfândega perderam diante do Ching Fung por 3-0.

19 Mar 2018

Liga de Elite | Sam Kei assume interinamente orientação da equipa Monte Carlo

Os Canarinhos escolheram Sam Kei como o novo treinador que vai, assim, suceder a Cláudio Roberto. No entanto, segundo Firmino Mendonça, ainda existe a possibilidade do brasileiro regressar ao Monte Carlo, num futuro muito próximo

 

Sam Kei é o nome escolhido para suceder nos comandos do Monte Carlo depois do treinador Cláudio Roberto ter anunciado no Domingo de manhã, a saída do clube. A informação foi avançada, ontem, pelo presidente, Firmino Mendonça, ao HM, que explicou que solução encontrada é interina.

O novo treinador, que já orientou a formação na vitória por 4-0 diante do Lai Chi, no Domingo à noite, foi escolhido entre a equipa técnica que trabalhava com Cláudio Roberto. Também por essa razão, Firmino Mendonça espera que a transição seja feita sem problemas de maior.

“Não são alterações que tenham consequências graves para os objectivos do Monte Carlo. A equipa técnica já estava a trabalhar com o treinador há mais de dois anos e há uma filosofia de treino implementada, que a equipa técnica conhece bem. Também os jogadores estão cada vez mais habituados aos métodos de treino, a nível táctico e técnico”, disse o presidente do Monte Carlo, ao HM.

“Considerámos que a equipa técnica tem todas as condições para tomar conta da equipa e Sam Kei vai ser o responsável máximo”, acrescentou.

O treinador interino está há mais de 30 anos no Monte Carlo e já assumiu algumas vezes, ao longo deste período, o controlo da equipa principal. No entanto, tem-se dedicado na maior parte do tempo a ser o responsável pela formação.

Sobre a saída de Cláudio Roberto, o presidente canarinho desdramatizou o cenário e revelou que existe a possibilidade do brasileiro regressar a Macau e ao Monte Carlo, após quatro meses.

“Não ficámos tristes. Houve um acordo com ele. Existe a possibilidade dele só estar ausente de Macau durante quatro meses. Ele pode voltar ao Monte Carlo, conforme um convite que lhe foi feito. Vai depender dessa situação. É uma questão que se vai resolver no futuro”, sublinhou.

Além de treinador da equipa principal, Cláudio Roberto era igualmente o homem à frente do projecto de formação do Monte Carlo. Também nesta parte do projecto do clube não se esperam grandes alterações. “Foram deixadas orientações para o clube ao nível da formação de atletas e vamos segui-las. Mas não estou à espera de um grande impacto”, afirmou o presidente da formação.

Vitória por 4-0

No Domingo, já depois da hora do fecho do HM, o Monte Carlo venceu o Lai Chi por 4-0, um resultou que permitiu aos canarinhos subir ao 6.º posto da classificação, com sete pontos e a oito do líder Benfica de Macau. Por sua vez, o Lai Chi continua a ocupar o último lugar da Liga de Elite, com zero pontos.

No Estádio de Macau, os marcadores de serviço foram Jorge Sin, aos 38 minutos, Miguel Noronha, aos 45, Cheang Yui, aos 78, e Cheang Hoi San, aos 85.

Apesar do resultado, Firmino Mendonça admite que começa a ser difícil a equipa lutar pelos quatro primeiros lugares: “Estamos satisfeitos com a prestação do plantel. Neste momento, parece que é difícil ficar entre os primeiros quatro classificados. Portanto, o mais importante é manter-nos na Liga de Elite.

Neste momento, o Monte Carlo está quatro pontos acima da linha de água e a três pontos do quarto lugar, ocupado pelo Ka I, com 10 pontos.

 

Cláudio Roberto com projecto na China

Apesar de ter estado incontactável desde domingo, Cláudio Roberto Silveira deixou o Monte Carlo para se dedicar a um projecto de futebol no Interior da China. Nesta altura, os pormenores ainda são escassos, mas durante quatro meses o treinador vai estar envolvido num projecto que, segundo o HM apurou, está ligado de forma indirecta à Confederação Brasileira de Futebol.

27 Fev 2018

Liga de Elite | Benfica de Macau goleia segundo classificado por 7-0

No jogo entre os dois primeiro classificados da Liga de Elite, as águias aproveitaram um período negro do Ching Fung e impuseram uma goleada. O resultado isola ainda mais as águias e relança a luta pelo segundo lugar

 

Foram precisos 37 minutos para que Hugo Silva surgisse a cabecear ao segundo poste e colocasse o Benfica de Macau a vencer o Ching Fung por 1-0. No entanto, a partir desse momento, aquela que era uma das defesas menos batidas da liga deu de si e o Ching Fung acabou mesmo por ser goleado por 7-0.

Antes do encontro de Sábado à noite, havia a expectativa de perceber como é que o Benfica de Macau iria actuar diante da outra única equipa sem derrotas no campeonato. No plano teórico, as águias eram claramente favoritas, mas no campo o resultado poderia ser outro.

Todavia, a resistência do Ching Fung ao Benfica de Macau durou 37 minutos, num encontro em que as águias conseguiram, através de muita posse de bola e sem problemas de maior, impor o seu futebol.

Com tal domínio foi com naturalidade que surgiu o primeiro tento. Após um cruzamento para a área do Ching Fung, Hugo Silva surgiu ao segundo poste, depois de deixar o marcador directo para trás, e diante do guarda-redes Fong Chi Hang cabeceia para o 1-0.
Cinco minutos depois, foi a vez de Bruce Tetteh aumentar a vantagem. Numa jogada de contra ataque, Nicholas Torrão cruza na linha, de forma rasteira, e surge Tetteh a fazer o 2-0.

Foi depois do intervalo que o jogo ficou definitivamente decidido. Três minutos após o recomeço da partida, o Benfica tem um livre frontal, que Edgar Teixeira se encarregou de bater. Na marcação, o jogador dos encarnados rematou para o poste mais longe e fez o 3-0.

O primeiro golo de Edgar Teixeira marcou também o início de um período de 13 minutos especialmente negro para o Ching Fung. Nessa fase a formação derrotada concedeu nada menos do que quatro golos. Com Tetteh (51 minutos), Nicholas Torrão (55 e 61 minutos) e o próprio Edgar Teixeira (56 minutos) a bisarem.

Com este resultado, o Benfica isola-se ainda mais na liderança do campeonato, agora com cinco pontos para o grupo de perseguidores, que é constituído por C.P.K., Sporting e Ka I.

Luta pelo segundo

Na luta pelo segundo lugar, o Chao Pak Kei voltou às vitórias, com a goleada por 9-0 diante dos Serviços de Alfândega. Ontem, o C.P.K., que estava há duas jornadas sem vencer, não deu qualquer hipótese.

No entanto, a formação está em igualdade pontual com o Sporting, que derrotou o Hang Sai por 6-0 e com o Ka I. A formação de Josecler bateu a Polícia por 2-0, logo na sexta-feira.

 

Casa de Portugal e Consulado sofrem derrotas

A Casa de Portugal e a formação do Consulado foram ambas derrotadas no fim-de-semana, em encontro a contarem para a 2.ª Divisão. Depois de ter vencido na primeira jornada, a Casa de Portugal perdeu, no Sábado, diante do Hong Lok por 1-0. O golo da vitória foi apontado por Lam Wai Kit, logo aos 26 minutos. Porém, a formação orientada por Pelé não conseguiu reagir e inverter o resultado. Já a equipa do Consulado, que entrou em acção na Sexta-Feira, perdeu o segundo encontro, em outros tantos disputados, desta feita diante do Tim Iec, por 3-1. O cônsul Vítor Sereno foi o autor do golo que colocou a formação com as cores portuguesas em vantagem, aos 26 minutos. Mas Lei Chi Seng, aos 39 e 64 minutos e Leong Chi Chong, aos 74 minutos, confirmaram a segunda derrota da formação orientada por Rocha Diniz.

 

Demissão | Cláudio Roberto Silveira deixa comando do Monte Carlo

O treinador Cláudio Roberto Silveira demitiu-se, ontem, do comando do Monte Carlo, de acordo com uma mensagem colocada na página oficial no Facebook do técnico. A decisão foi justificada “com o objectivo de dar um novo passo” na carreira e pela busca de “novos desafios e caminhos”. O HM tentou entrar em contacto com o técnico, que se mostrou incontactável. Porém, na mensagem de despedida, Cláudio Roberto Silveira assume ter sido “muito feliz” ao longo dos dois anos e dois meses em que orientou os jogadores do clube e deixou um agradecimento ao presidente Firmino Mendonça. O treinador brasileiro teve como ponto alto desta passagem pelo Monte Carlo a conquista do Campeonato de Futebol de Sete, conhecido como Bolinha, em 2016, numa final disputada diante do Benfica de Macau, que terminou com o resultado de 2-0.

26 Fev 2018

Liga de Elite | Benfica, Monte Carlo e Sporting apresentaram-se

Ontem foi dia de apresentações para a nova época do futebol local, com Monte Carlo, Benfica e Sporting a darem a conhecer as novas caras. As águias têm ambição de ganhar tudo internamente e honrar o território na Taça de AFC, os leões estão à procura de melhorar sétimo lugar do ano passado e os canarinhos apostam em desenvolver jogadores locais

 

Com a Liga de Elite a começar na sexta-feira, Benfica, Sporting e Monte Carlo realizaram as tradicionais conferências de imprensa de lançamento da nova época futebolística. A principal novidade passa pelas águias e a forma como vão lidar no ataque ao ‘penta’ com o facto de estarem a disputar simultaneamente a Taça AFC, competição continental.

“É a primeira vez que uma equipa de Macau está a competir oficialmente em tantas frentes e estamos cientes das dificuldades que vamos enfrentar”, disse Duarte Alves, director técnico do Benfica de Macau, ao HM. “

“Vamos ter uma carga extra de jogos e quando formos jogar lá fora vamos enfrentar um nível muito mais competitivo do que o interno. Vai ser um ano difícil e um desafio, que estamos prontos para aceitar”, acrescentou.

O desafio vai ter como homem-do-leme Bernardo Tavares, que entrou para o lugar de Henrique Nunes: “É a pessoa ideal para atacarmos esta época. É jovem, ambicioso e o que pesa mais é que tem experiência da Taça AFC e no futebol asiático”, justificou Duarte Alves.

Por outro lado, a participação na competição continental exige uma gestão diferente do número de jogadores estrangeiros. Tito Okello, do Gana, e David Tetteh, do Quirguistão, vão ser os reforços, o que é uma tendência diferente dos anos recentes, visto que os encarnados estão acostumados a contratar portugueses: “O jogador português está a ficar mais caro”, explicou Duarte Alves.

Em relação aos reforços locais, o Benfica vai contar com o regresso de Iuri Capelo, no que Duarte Alves definiu como “um regresso a casa” e com Vítor Almeida.

“Estamos a ter uma abordagem diferentes ao nível de reforços porque temos de encontrar um equilíbrio entre as necessidades para a Liga de Elite e Taça AFC. Mas estamos a seguir as directrizes da equipa técnica”, contou o director técnico das águias.

Sporting quer melhorar

Também o Sporting de Macau apresentou ontem o plano para a nova época, com o objectivo de melhorar o 7.º lugar alcançado na temporada transacta. Segundo o director técnico leonino, José Reis, o plantel é mais equilibrado do que no ano anterior.

“Consideramos que temos um plantel mais equilibrado do que no ano passado e a expectativa passa por melhorar a prestação do ano passado. Pessoalmente gostava que fosse possível terminar entre os cinco primeiros”, afirmou José Reis, ao HM.

“Na Taça de Macau alinharemos com a mesma equipa com que vamos apostar no campeonato. Não se vai dar o caso de rodarmos jogadores, a não se que sejamos obrigados por lesões,” acrescentou.

Contudo, as expectativas para a Taça, reconheceu José Reis, vão estar dependentes do sorteio dos adversários ditados pelo sorteio.

Em relação aos reforços, destaque para as contratações de Taylor Gomes (ex-Kei Lun), o Jean Peres (ex-Atlético de Macau) e o João Antonelli (jogador livre).

Quanto ao Monte Carlo, a formação vai continuar a ser orientada pelo brasileiro Cláudio Roberto. Na apresentação o presidente do clube Firmino Mendoça definiu como objectivo para a época a aposta nos atletas locais.

 

Suncity patrocina experiência na Taça AFC

A participação do Benfica de Macau na Taça AFC conta com um reforço de peso ao nível dos patrocínios, o grupo promotor de jogo Suncity. Nos encontros para a competição continental o principal patrocinador vai ser a empresa liderada por Alvin Chao. “Temos uma parceria nova com o Grupo Suncity, que vai ser o nosso principal parceiro na participação na Taça AFC. As cores dos equipamentos vão ser as mesmas, mas depois o patrocinador vai variar consoante a competição. Na AFC o patrocinador principal vai ser a Suncity”, disse Duarte Alves, ao HM.

18 Jan 2018

Canarinhos muito tenros

O Cheng Fung está mais perto das meias-finais do Torneio de Futebol de Sete, após ter derrotado o Monte Carlo por 2-0, na sexta-feira, no Estádio do Canídromo.

Perante um Monte Carlo constituído principalmente por jogadores jovens, o Cheng Fung não facilitou e com dois golos de Ronieli Nascimento somou a segunda vitória, em igual número de partidas.

Por sua vez, os canarinhos entraram muito mal no encontro, e no primeiro minuto permitiram logo que Ronieli colocasse o Monte Carlo na frente. O outro golo chegou na segunda parte, aos 32 minutos, e colocou um ponto final na discussão pelo jogo.

No outro encontro do Grupo A, os Sub-23 e a Polícia B empataram 0-0, sendo que nesta jornada, as equipas Kei Lun e Lam Pak não jogaram.

Após três jornadas, Kei Lun e Cheng Fung lideram o grupo A, com 6 pontos, cada. No terceiro lugar surge a Polícia B, também conhecida como Obra Social da PSP, com dois pontos. Atrás destas formações surgem Lam Pak e Sub-23 com um ponto, cada, com o último lugar a ser ocupado pelo Monte Carlo, com zero pontos.

Grandes para depois

No grupo B, o grande encontro Sporting-Benfica foi adiado porque vários jogadores das águias estão envolvidos nos compromissos da selecção.

Assim, na sexta-feira, apenas se realizou o encontro entre Chiba e Polícia A, que terminou com um empate por 1-1. A formação da PSP foi a primeira a marcar, aos dez minutos, por Un Tak Ian.

Na segunda parte o Chiba empatou, aos 28 minutos, por Kuok Meng Chon, resultado com que a partida chegou ao fim.

O Grupo B continua a ser liderado pelo Sporting com 6 pontos, seguido por Benfica e Ka I, com 3 pontos cada. Na cauda do grupo surgem Polícia A e Chiba com 1 ponto.   

As equipas voltam a acção na quarta-feira, com Sporting e Ka Ia a defrontarem-se. Uma vitória dos leões pode garantir a passagem às meias-finais. Também no Grupo B, a Polícia A vai defrontar o Benfica.

No outro grupo, o Monte Carlo tem pela frente o Lam Pak e Cheng Fung defronta a Polícia B.

23 Out 2017

Ka I esmagou Chiba com vitória por 8-0

O Ka I goleou o Chiba por 8-0 e lidera o Grupo B do torneio de futebol sete, após a primeira jornada da competição. No grupo A, o Kei Lun está na frente, após a vitória diante do Monte Carlo por 1-0.

Depois de vários meses de incerteza, o futebol de sete voltou a Macau e o Ka I e o Chiba foram as primeiras das oito equipas que entraram em acção na sexta-feira, no Canídromo. Nos minutos iniciais do encontro, o Chiba, embora com menor pendor ofensivo, deu boa conta de si e aguentou bem o adversário.

Porém, o golo de Baiano, aos 18 minutos, permitiu ao Ka I resolver o nó górdio da defesa do Chiba e o mudou o rumo do encontro.

Na segunda parte, com um Ka I menos perdulário o resultado foi ganhando uma dimensão inesperada, chegando aos 8-0. Baiano (18 e 33), William (23, 26 e 32) e Samuel Ramosoeu (28, 35 e 39) foram os autores dos golos.

No outro encontro do grupo B, o Sporting levou de vencida a Polícia A por 1-0. Os leões tiveram várias oportunidades de marcar mais golos, mas falharam quase sempre na altura da concretização.

Foi no segundo tempo que o jogo ficou resolvido com Felipe Souza, sem cerimónias e ao contrário do que tinha acontecido até então, a rematar à entrada da área com força. Em vantagem, o Sporting só precisou de gerir para garantir a vitória.

No grupo A, Lam Pak e Polícia B, formação também conhecida como Obra Social da PSP, não foram além do nulo, num jogo com pouco interesse.

No último encontro da noite, o Monte Carlo, apesar de ter uma equipa maioritariamente constituída por jovens, deu bom conta de si, mas perdeu por 1-0 diante do Kei Lun, com um golo de Oumar Diarra.

Acerto de contas

Contas feitas: o Kei Lun lidera o grupo A, com 3 pontos, seguido por Lam Pak e Polícia B, com um ponto. O Monte Carlo está no último lugar, com 0 pontos, os mesmos que Cheng Fung e os Sub-23, que só entram em acção na próxima sexta-feira.

No grupo B, Ka I e Sporting estão no primeiro lugar com três pontos, enquanto Chiba e Polícia A, somam 0 pontos. O Benfica só entra em acção na próxima jornada, defrontando o líder do grupo.

17 Out 2017

Consulado de Portugal fora de torneio substituto da Bolinha

A associação deu o dito por não dito e o Monte Carlo confirmou inscrição à última da hora. Na 2.ª Divisão, o Consulado de Portugal é a grande baixa, numa decisão justificada com a presença em outros torneios e a falta de informação por parte da associação

Onze equipas vão participar na 1.ª divisão do torneio de futebol que vai substituir o campeonato ‘Bolinha’, confirmou ontem a Associação de Futebol de Macau (AFM), ao HM. As cinco equipas Lun Lok, Night Walker, Keng Seng, Chong Wa e Kin Wa optaram por ficar do campeonato, que se vai disputar no Canídromo.

“Foram 11 as equipas que nos manifestaram vontade de participar e que se inscreveram. Cinco equipas optaram por não participar na competição”, disse Daniel Sousa, vice-presidente da AFM, ao HM.

“No que diz respeito à primeira divisão, a Associação de Futebol de Macau prevê que o formato da competição sejam dois grupos, um constituído por cinco equipas e outro por seis. Inicialmente, ainda se pensou fazer quatro grupos, mas não deve ser essa a opção tomada face às inscrições”, acrescentou.

Benfica, Sporting, Polícia A, Polícia B, Cheng Fung, Lam Pak, Chiba, Sub-23, Kei Lun, Ka I, e Monte Carlo são os nomes das equipas que amanhã vão ser sorteados para definir os grupos. O sorteio está agendado para as 18h30, na sede da Associação, e a competição deverá arrancar logo na sexta-feira.

Confirmação de última hora

Apesar de ser uma das formações participantes, o Monte Carlo esteve em dúvida até muito próximo do fecho das inscrições, que aconteceu ontem às 18h30. O caso foi relatado pelo presidente do clube, Firmino Mendonça.

“O nosso pessoal, quando foi fazer a inscrição, pediu para retirar da lista os jogadores estrangeiros, que já foram embora de Macau, e inscrever locais. Mas foi-nos dito que não podíamos”, revelou Firmino Mendonça.

“Nesse caso, tínhamos falta de jogadores porque não íamos inscrever apenas nove elementos, sendo que o máximo de inscritos é 14. Assim, estivemos mesmo para não participar. Só que depois recebemos um telefonema da Associação de Futebol de Macau a dizer que já poderíamos alterar a inscrição e lá nos inscrevemos, acrescentou.

Consulado de fora

Em relação à 2.ª Divisão, o número de formações inscritas é de 105, que fica abaixo da participação normal na Bolinha. Contudo, o Consulado de Portugal não vai participar, uma vez que já tinha compromissos assumidos.

“Não inscrevemos a equipa. Já tínhamos compromissos assumidos para a participação em outros torneios, temos um este sábado, temos outro muito em breve, fora de Macau”, começou por dizer Carlos Wilson, director desportivo da equipa, ao HM.

“Não sabemos os moldes em que a competição vai ser disputada. Parece que até hoje [ontem] à tarde a maioria das pessoas não sabia o formato. Sem sabermos os moldes, não podemos assumir o compromisso, porque já assumimos a presença noutras competições”, acrescentou.

No que diz respeito ao escalão secundário, as 105 equipas, onde consta a Casa de Portugal, deverão ser divididas em 35 grupos, cada um com três formações.

O torneio de futebol sete, também conhecido como Bolinha, foi cancelado devido aos efeitos do tufão Hato e à impossibilidade de remover todos os pedaços de vidro do sintético.

11 Out 2017

Sexta jornada da Liga de Elite | Estrondosa vitória encarnada

João Maria Pegado

Com estrondo, foi assim  que o Monte Carlo caiu aos pés do Benfica De Macau. Se duvidas existiam sobre quem seria a melhor equipa do campeonato, sábado ficaram dissipadas. Os encarnados despacharam literalmente os canarinhos por 6-0. Como foi possível um resultado tão desnivelado entre as duas melhores equipas do campeonato local?

Desinvestimento torna Benfica mais forte

Comecemos pelo que foi dito num artigo anterior. Este campeonato está mais fraco devido ao desinvestimento de equipas de topo(KA I, Sporting de Macau) e à apatia da Associação que ignora estas situações encarando-as como normais, sem se preocupar em ver o seu produto empobrecido. Quem ‘lucrou’ com a situação foi o Benfica de Macau, que foi prejudicado pela mesma associação no caso AFC. Juntou à sua forte equipa os melhores jogadores locais dessas equipas(Sporting, KAI) e passou ter um fortíssimo plantel.

Monte Carlo

Um paradoxo completo a maneira como o seu treinador montou o plantel para esta época e o seu modelo de jogo para este desafio.  E passo a explicar falando do jogo deste fim de semana. Com tudo que foi escrito anteriormente ficou claro que o título se iria decidir nos dois jogos entre estas equipas, por isso a planificação do plantel teria de ter em foco a maneira que se iria jogar esses mesmo duelos, mais da parte do Monte Carlo visto não ter os mesmos recursos que o Benfica em termos de jogadores locais. Os profissionais a contratar teriam que ser a pensar nestes jogos.

O que observei neste fim de semana foi um treinador do Monte Carlo com um obsessão exagerada pela organização defensiva. Ora bem, tal como escrevi na antevisão desta jornada, esse é o ponto mais frágil do Monte Carlo. Sem nenhum jogador que possa controlar bem esse momento do jogo, se queria jogar desta forma então para quê a contratação de jogadores de cariz ofensivo? Sendo assim devia encarar este jogo(CPK também)de forma a potencializar o melhor que tem, o sector ofensivo, pressionando alto o Benfica e tentar ter o controlo do jogo ao invés de recuar excessivamente a sua equipa.

Benfica de Macau

Ao perceber-se desta situação, o treinador Henrique Nunes, fez o que tinha que fazer para ganhar este jogo, colocou a sua equipa subida no terreno a pressionar alto a inexperiente defesa dos canarinhos,  e colocando Edgar Teixeira e Marco Meireles em cima dos organizadores de jogo do Monte Carlo, Anderson Oliveira e Keverson Cardoso e os seus laterais a acompanharem os alas quando estes vinham buscar jogo interior, Neto e Hougaro.

A partir daqui o Monte Carlo estava amarrado e a sua linha defensiva não tinha qualidade para sair com a bola jogada, permitindo o Benfica ganhar a bola ainda na primeira fase de construção do Monte Carlo, que quando perdia a bola recuava em demasia deixando os médios e os centrais do Benfica jogarem à vontade e golos foram aparecendo com naturalidade.

O minuto 32, segundo golo é exemplo disso. A equipa canarinha estava com 2 linhas de 5 Homens separadas por 5 metros dentro da sua área num lançamento lateral para o Benfica na face lateral da grande área do Monte Carlo. E foi simples, lançamento para trás para os centrais que sem pressão dos avançados canarinhos, recuados em demasia, lançam a bola para as costas das duas linhas de 5 que subiram sem grande controlo da profundidade. Ching Hang recebe, coloca em Edgar que de peito assiste Leonel para o golo colectivo mais bonito do encontro.

Ao intervalo o jogo estava resolvido com 3-0 e a segunda parte foi uma formalidade com destaque para o grande golo de Carlos Leonel que de moinho fez o quinto golo.

Em suma, um jogo que mostra o desequilíbrio deste campeonato onde o treinador do Benfica leu muito bem e recuperou a intensidade que andava perdida nos seus jogadores e onde o treinador do Monte Carlo não potencializou as suas maiores armas colocando-as a fazer o que eles não tem de melhor para oferecer.

Nos restantes jogos, Kei Lun 1Vs3 CPK, com os três golos do CPK a aparecerem nos últimos 10 minutos, Cheg Fung 3Vs1 Development, a equipa de João Rosa de volta às vitórias. Na luta pela permanência, Sporting de Macau 1Vs1 Lai Chi, com destaque para o regresso de Junior Soares aos Leões e Policia 0Vs4 KA I, onde KAI apareceu também mais reforçado do que em jornadas anteriores.

Jogador da Jornada #45 Leonel Fernandes

Grande jogo do ponta de lança do Benfica, numa exibição onde não poupou esforços, pressionou alto quando não tinha a bola como também atacava ferozmente a profundidade à procura da mesma. Com bola, foi letal na altura de finalizar com um hat-trick e com golo para mais tarde recordar.

7 Mar 2017