A UM é Junius Ho

Junius Ho é um deputado de Hong Kong que se suspeita ter pago a tríades para atacar manifestantes e cidadãos. Disse manifestantes e cidadãos? Queria dizer baratas. Mas o bravo Junius também se distinguiu no hemiciclo de Hong Kong pela demonstração de classe em estado puro quando acusou a deputada Claudia Mo de “habitualmente comer salsicha estrangeira”, aludindo ao facto da legisladora ser casada com um cidadão britânico.

O “habitualmente” deixa também no ar que há traições naquele casamento cometidas por ela, como que chamando prostituta à legisladora. É quando faltam argumentos para debater que os homens ímpares se mostram acima dos comuns mortais e nesse capítulo Junius não desilude.

Claro, que de forma totalmente injusta, esta postura fez com que o magnânimo Junius tenha perdido o grau honoris causa da Universidade Anglia Ruskin. Uma decisão que só pode ser vista como um escândalo e devia motivar um movimento transversal no Mundo para defender Junius Ho, a começar por Macau. Por esse motivo, apelo à Universidade de Macau que, com base nos valores que parece apoiar, uma vez que é incapaz de condenar qualquer acto de racismo dos seus professores, atribua um grau honoris causa a Junius Ho.

Acho que o racismo subjacente do deputado de Hong Kong é um valor partilhado pelo silêncio da Universidade de Macau. Está na altura da UM nos orgulhar a todos e mostrar as suas cores verdadeiras. E que o faça em estilo com o diploma escrito apenas em chinês e inglês, para pôr esses “branquinhos” locais no lugar que merecem.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários