Bloco de Esquerda recusa participar nas cerimónias com Xi Jinping

O Bloco de Esquerda (BE) recusa participar nas iniciativas para que foi convidado no âmbito da visita de Estado a Portugal do Presidente chinês, alegando que o país continua a desrespeitar os direitos humanos, informou ontem fonte do partido.

O Presidente da República Popular da China, Xi Jinping, já está em Portugal para uma visita oficial que termina amanhã. Críticos do regime chinês, os bloquistas, já nas anteriores visitas, não participaram nas cerimónias oficiais.

“As posições do BE mantêm-se, nada mudou desde 2010, continua o desrespeito pelos direitos humanos e a repressão e, por isso, o Bloco não estará presente” nas iniciativas para que foi convidado, disse à Lusa fonte oficial do BE.

A líder do BE, Catarina Martins, foi convidada para o jantar oficial que será oferecido hoje, terça-feira, pelo chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, ao Presidente da República Popular da China, mas não estará presente. Contudo, neste caso, já é uma prática do BE não participar em jantares oficiais com chefes de Estado.

Amanhã, quarta-feira, dia em que Xi Jinping se irá deslocar à Assembleia da República, o BE também não estará presente no encontro para o qual foi convidado pelo presidente do parlamento, Eduardo Ferro Rodrigues.

Neste caso, tinham sido convidados o líder parlamentar, Pedro Filipe Soares, o vice-presidente da Assembleia da República José Manuel Pureza e o secretário da Mesa Moisés Ferreira.

No poder desde 2013, esta será a primeira visita de Estado do Presidente Xi Jinping a Portugal. Em 2010, aquando da visita de Hu Jintao, o então líder bloquista, Francisco Louçã, justificou à Lusa a posição do partido afirmando que “seria muito hipócrita” aplaudir ou a participar em banquetes com “o representante de um regime político que despreza o direito de greve, o direito de opinião e de liberdade de imprensa”.

Subscrever
Notifique-me de
guest
1 Comentário
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Pedro Costa
Pedro Costa
4 Dez 2018 18:07

É sempre giro haver gente desta que dá um tom folclórico. Sugiro que passem a usar um traje apropriado, talvez com borlas e fitas coloridas.
É pena que se esqueçam sempre dos abusos do chavismo, de que gostam tanto.
Não faz mal: há adultos na sala.