Protesto | Mais de cem nas ruas pela reunião familiar

A Associação da Reunião Familiar, grupo formado, quase exclusivamente, por pessoas idosas que pedem o direito a terem consigo os filhos que deixaram na China, foi a única a sair à rua na segunda-feira, dando forma ao tradicional protesto por ocasião do aniversário da implantação da República Popular da China.

Em causa estão já, na maioria dos casos, filhos adultos, que há anos esperam ter o direito de se reunir com os pais, que vivem em Macau, onde se instalaram no passado, para trabalhar.

Segundo dados da Polícia de Segurança Pública  (PSP), no pico do protesto foram contabilizados 130 manifestantes. O grupo, que foi acompanhado por cerca de 30 agentes, entregou petições no Gabinete de Ligação e na sede do Governo.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários