PARTILHAR

A China está a elaborar novas listas para o acesso do investimento estrangeiro ao mercado, de acordo com informação veiculada pelo Ministério do Comércio. As restrições à energia, recursos, infra-estruturas, transporte, circulação do comércio e serviços serão removidas ou relaxadas nas próximas listas, disse Gao Feng, numa conferência de imprensa.

O país já havia anunciado medidas para liberalizar os sectores de finanças e automóveis.

Gao disse que o Ministério do Comércio, junto com outras agências do Governo, está acelerar esforços na elaboração de duas listas, que devem ser divulgadas e implementadas antes do final de Junho. Uma para a implementação nacional e outra para zonas piloto de livre comércio.

Haverá um período de transição para algumas indústrias e medidas específicas serão introduzidas para a abertura nos próximos anos, acrescentou.

A China estabeleceu uma série de medidas para ampliar significativamente o acesso ao mercado desde o início de 2018, ano que marca o 40º aniversário da política de reforma e abertura do país.

O investimento estrangeiro na China bateu um novo recorde de 877,56 bilhões de yuans em 2017, o que representou um aumento de 7,9 por cento em termos anuais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here