Coreia do Sul vence Torneio da Soberania

A Coreia do Sul conquistou o Torneio da Soberania, após vitória por 5-2, na final, diante Cantão. Macau terminou no sexto lugar e Portugal, representado pelo Sporting, ficou em terceiro

 

Com uma vitória por 5-2 frente a Cantão, a selecção da Coreia do Sul conquistou ontem o Torneio da Soberania, para equipas de veteranos. O pódio ficou completo com Portugal, que derrotou Hong Kong por 2-1, num dia marcado pelas baixas temperaturas que se fizeram sentir no Canídromo.

Em relação à final, a formação de Gangdong entrou melhor no encontro e aos 10 minutos já se tinha colocado na frente do marcador. A vantagem durou pouco e passados cinco minutos, os coreanos empataram 1-1, tendo feito, ainda antes do intervalo, aos 35 minutos, o 2-1.

Já na segunda parte, a Coreia do Sul continuou a acelerar e fez o 3-1, pouco minutos depois do recomeço. Nessa altura, começou a sentir-se uma equipa de Cantão mais cansada, tendo também o 4-1 chegado sem surpresas.

Até ao final, Cantão reduziu para 4-2, mas acabou por sofrer o 5-2 a dois minutos do fim do encontro.

Já o Sporting, em representação de Portugal, finalizou a competição no último lugar do pódio, com uma vitória por 2-1, frente a Hong Kong. No final, o capitão da equipa, Romeu Silva lamentou a derrota de Sábado frente à Coreia do Sul, por 1-0, que impediu a passagem à final.

“Queríamos participar com espírito de competição e com fair-play, mas tudo é mais bonito quando se ganha. Nós gostamos de competir, brincar de forma séria, mas gostamos muito mais de ganhar. Infelizmente sofremos um dissabor”, disse Romeu Silva, capitão do Sporting, ao Hoje Macau.

“A Coreia do Sul era a equipa mais forte, tem demonstrado ao longo dos anos com as participações neste torneio ser uma equipa muito competitiva, com outro valor em relação às outras selecções. Ombreámos com a mesma valia que eles e o resultado foi uma lotaria e nesta lotaria só ganhou um”, acrescentou.

Romeu Silva deixou ainda o desejo da equipa do Sporting de Portugal regressar a Macau no próximo ano, se a equipa for convidada por parte da organização: “Sinceramente, para nós é muito agradável estarmos presentes e gostaríamos de voltar no próximo ano, se for essa a vontade da organização. Queremos ganhar”, admitiu.

 

Balanço positivo

Por sua vez, Francisco Manhão, fundador e antigo presidente da Associação de Veteranos de Futebol de Macau, fez um balanço positivo da competição.

“É um balanço muito positivo porque os jogos realizados mostraram um nível muito equilibrado. Antigamente havia um desnivelamento entre as equipas, mas os resultados mostram que houve uma boa preparação para este torneio. Não podia ser melhor”, afirmou Francisco Manhão, ao HM.

Em relação à edição do próximo ano, Manhão explicou que ainda não está nada decidido: “Há equipas garantidas como Macau, Taipé Chinês, Hong Kong e Interior da China. São equipas com lugares cativos, sem elas não fazia muito sentido fazer o Torneio da Soberania. Mas fazemos sempre questão de ter uma equipa portuguesa. Ainda vamos pensar como vai ser para o ano”, explicou.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários