PARTILHAR

Um golo de Haris Seferovic, aos 90+2, deu a vitória ao Benfica em casa do Desportivo de Chaves, no encerramento da segunda jornada da I Liga de futebol, colocando as ‘águias’ no grupo de líderes da prova.

O resultado manteve os ‘encarnados’ junto de FC Porto, Sporting e Rio Ave, com seis pontos, enquanto o Chaves somou a segunda derrota em outros tantos jogos e está na base da tabela, sem pontos, em conjunto com o Boavista.

O golo tardio do avançado suíço manteve os tetracampeões em igualdade com os rivais, depois de o Sporting ter vencido em casa o Desportivo das Aves (1-0), na abertura da jornada, e o FC Porto ter triunfado em Tondela (1-0), no domingo, com o Rio Ave a acompanhar os ‘três grandes’, depois de ter vencido em casa do Boavista (2-1).

Rui Vitória manteve o ‘onze’ que venceu o Sporting de Braga (3-1) na jornada inaugural, com Cervi, Jonas e Salvio em destaque na primeira parte, como os mais diligentes a criar oportunidades de perigo.

As ‘águias’ estiveram melhor no encontro, com maior posse de bola e mais oportunidades de golo, mas ‘esbarraram’ durante quase todo o encontro numa formação flaviense bem organizada na defesa e à procura de tomar partido de contra-ataques rápidos por Jorginho, Matheus Pereira e William.

No final do encontro, com os pupilos de Luís Castro a darem sinais de desgaste, o Benfica ‘cercou’ a área dos flavienses e foi fazendo cruzamentos e passes para a área, com Seferovic a empurrar para o fundo das redes o cruzamento do ‘substituto’ Rafa e a ‘salvar’ os campeões em título de se atrasarem à segunda jornada.

Canarinhos em alta

Antes, o Estoril Praia apagou a má imagem da estreia no campeonato, em que foi goleado em casa do FC Porto (4-0), com uma vitória categórica sobre o Vitória de Guimarães (3-0), que cometeu muitos erros num encontro com três expulsões.

Os anfitriões marcaram primeiro, aos 19 minutos, por Pedro Monteiro, mas perderam Wesley, expulso por acumulação de cartões amarelos, aos 38 minutos.

Na segunda parte, a expulsão de João Vigário, aos 49 minutos, deixou os vitorianos mais frágeis, situação agravada aos 63 minutos, quando Josué foi expulso por cometer penálti, convertido por Kléber.

Um erro de Sacko, em exibição desastrada na equipa de Pedro Martins, permitiu a Kléber bisar na partida, aos 80 minutos, com o Estoril a juntar-se ao Vitória, que na ronda inaugural tinha vencido o Chaves (3-2) no grupo de equipas com três pontos, onde também estão o Sporting de Braga, que domingo venceu o ‘promovido’ Portimonense (2-1), também com três pontos, o Marítimo e o Belenenses, que venceu em casa os madeirenses (1-0).

Liga Europa | Braga e Marítimo com primeiro teste decisivo

Sporting de Braga e Marítimo têm amanhã o primeiro de dois testes decisivos na qualificação para a fase de grupos da Liga Europa de futebol, quando defrontarem o os islandeses do FH e os ucranianos do Dínamo Kiev, respectivamente.

Neste ‘play-off’, que terá a segunda mão em 24 de agosto, minhotos e insulares procuram juntar-se ao Vitória de Guimarães, que já tem ‘lugar cativo’ na próxima etapa competitiva.

Depois da derrota na estreia na Liga, 3-1 em casa do Benfica, o Sporting de Braga deu a volta e venceu o Portimonense, por 2-1, conquistando um capital de confiança importante na visita ao terceiro classificado do campeonato islandês, que tem outro ritmo competitivo, uma vez que já disputou 14 jornadas.

A equipa de Abel Ferreira tem a vantagem de decidir em casa e, sobretudo, de ter uma bem mais sólida experiência europeia, incluindo uma presença na final da Liga Europa, em 2011, perdida para o FC Porto.

O Marítimo, que tropeçou este fim de semana em casa do Belenenses, está em situação inversa aos seus compatriotas e tem missão bem mais espinhosa, pois recebe o líder do campeonato ucraniano, que em cinco jornadas apenas empatou um jogo.

O conjunto de Daniel Ramos não tem o mesmo andamento europeu do Dínamo de Kiev, nem a mesma responsabilidade, pelo que tem tudo a ganhar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here