André Couto deu nas vistas no Campeonato da China de GT

O piloto de Macau André Couto estreou-se no Campeonato Chinês de GT este fim-de-semana no Circuito de Goldenport, em Pequim. Na sua estreia absoluta no campeonato e com a equipa Spirit Z Racing, ao volante de um Nissan GT-R Nismo GT3, Couto somou duas décimas posições nas duas corridas de 60 minutos cada que compuseram o programa do evento da abertura da competição chinesa. Contudo, os resultados do piloto português não correspondem de maneira nenhuma à sua exibição.

A dividir as despesas de condução com Yuey Tan – um experiente piloto amador de Singapura – Couto qualificou-se para a primeira corrida do fim-de-semana na 10ª posição.

Ao contrário de outros campeonatos, onde vale o melhor tempo, no Campeonato Chinês de GT a posição da grelha de partida é determinada pelo tempo médio das melhores voltas de cada um dos pilotos. Partindo do décimo posto, Couto fez um arranque espectacular e no final da primeira volta já rodava no terceiro lugar. Contudo, num circuito onde as ultrapassagens são difíceis, o Nissan do piloto luso ficaria preso atrás do enorme Bentley Continental GT3 do tailandês Vutthikorn Inthraphuvasak. Couto acabou por passar o volante ao seu companheiro no terceiro lugar, mas este, com problemas no volante, caiu a pique na classificação durante o seu turno, terminando do duo luso-asiático no 10º lugar.

A história repetiu-se

Na sessão de qualificação realizada na manhã de sábado, onde as condições meteorológicas foram novamente favoráveis ao espectáculo, o piloto português e o seu companheiro de equipa colocaram-se no 7º lugar da grelha de partida.

Desta vez Couto não fez um “arranque canhão”. Em vez disso, o piloto do Nissan GT-R Nismo GT3 foi paulatinamente escalando posições na classificação com o decorrer da corrida. Couto subiu do sétimo posto até ao segundo lugar, e apenas não conseguiu chegar-se ao Audi R8 LMS do piloto amador Xu Jia, que a conduzir a solo incrivelmente venceu ambas as corridas do fim-de-semana e cuja legalidade da viatura foi posta em causa por vários outros concorrentes. Com Yuey Tan ao volante na segunda metade da corrida, o Nissan da Spirit Z Racing voltou retroceder na classificação, vendo a bandeira axadrezada novamente no 10º lugar da geral.

Missão cumprida

Couto reconheceu ao HM que o resultado não espelha o esforço da equipa e que no global “até nos portamos bem para as condições que tínhamos”. O piloto de Macau também admitiu “que se divertiu” nas lutas em que esteve envolvido nas duas corridas e que “vai de cabeça erguida para casa”, pois “fiz o meu trabalho”. A próxima prova do campeonato realiza-se no fim-de-semana de 7 e 8 de Julho no Circuito Internacional de Ordos. Localizado numa das “cidades fantasmas” mais conhecidas da China Continental, este circuito recebeu em 2011 uma prova do Campeonato do Mundo FIA GT1, mas há muito está afastado das grandes competições, sendo por isso uma novidade para o piloto da RAEM. Antes disso, Couto regressa ao Japão, no próximo fim-de-semana, para disputar a prova do campeonato Super GT em Autopolis, onde irá guiar um Porsche 911 GT3-R.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários