PARTILHAR

Alexis Tam, Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, garantiu que “os critérios de morte cerebral e as directrizes para a determinação da morte cerebral irão ser publicadas em breve”. Falando na qualidade de presidente da Comissão de Ética para as Ciências da Vida, Alexis Tam disse ainda que “estas directrizes são muito rigorosas e reúnem regras de procedimentos científicos e respondem, ainda, à necessidade do desenvolvimento de medicina em Macau, sendo por isso um marco no desenvolvimento do transplante de órgãos em Macau”.
Segundo um comunicado, o Secretário referiu que o “transplante de órgãos acarreta algumas questões”: o fornecimento de órgãos, pois a procura é sempre superior à oferta, as despesas de tratamento “altíssimas”, o consentimento informado quanto à doação de órgãos, a determinação da morte cerebral ou a venda clandestina de órgãos. O Secretário referiu que as situações “devem ser enfrentadas e solucionadas de modo a promover o desenvolvimento do transplante de órgãos”.
Estas declarações foram proferidas no âmbito de palestra proferida ontem e que contou com a presença de Huang Jiefu, presidente do Conselho de Doação e Transplante de Órgãos da China e director-geral da direcção da Fundação de Desenvolvimento de Transplante de Órgãos da China. Para Alexis Tam, Huang Jiefu “vai dar um grande apoio ao desenvolvimento dos transplantes de órgãos em Macau”, algo que ainda não existe em Macau e que leva os doentes necessitados às regiões vizinhas como Hong Kong.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here