PARTILHAR

A Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos (DICJ) registou, entre Janeiro e Junho, 183 pedidos de exclusão de acesso aos casinos, valor que representa quase dois terços (65,3%) do total apresentado em 2014.
Do total, 168 pedidos foram de auto-exclusão (ou 91,8%), enquanto os restantes 15 submetidos a pedido de terceiros, de acordo com dados publicados no site da entidade reguladora. No primeiro trimestre foram apresentados 89 pedidos, enquanto no segundo 94. A manter-se o ritmo de pedidos de exclusão no segundo semestre do ano, o total de 2015 vai superar amplamente o contabilizado no cômputo de 2014. Actualmente representa dois terços.
Em 2014 foram submetidos 280 pedidos contra os 276 de 2013. Ao abrigo da lei que condiciona a entrada, trabalho e jogo nos casinos, o director da DICJ pode interditar a entrada em todos os casinos, ou em apenas alguns, pelo prazo máximo de dois anos, às pessoas que o requeiram ou que confirmem requerimento apresentado para este efeito por cônjuge, ascendente, descendente ou parente em segundo grau.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here