Exibicionismo | Detido por expor órgão sexual a estudante

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um residente de 65 anos que alegadamente terá exibido os órgãos genitais em plena via pública, a uma estudante que circulava na Avenida Doutor Mário Soares pelas 21h do passado dia 8 de Maio.

De acordo com o jornal Cheng Pou, o caso aconteceu quando o homem decidiu abordar a estudante para lhe pedir indicações e, dado estar a usar uns calções largos, levantou a perna direita ao nível da cintura, expondo o órgão sexual.

Assustada, a vítima fugiu e apresentou queixa à polícia, que viria mais tarde a interceptar o homem com recurso a câmaras de videovigilância.

Durante o interrogatório, o homem negou ter exibido intencionalmente o seu órgão sexual, alegando ter sido importunado por uma comichão inadiável naquela zona do corpo e que, por isso, se viu forçado a levantar a perna. O caso seguiu para o Ministério Público onde o suspeito irá responder pela prática do crime de actos exibicionistas, pelo qual pode vir a ser punido com pena de prisão até 1 ano ou com pena de multa até 120 dias.

16 Mai 2022

Redes sociais | Nua na rua contra a pressão académica

Turista de 20 anos, natural de Taiwan e a frequentar um mestrado numa instituição do ensino superior no Interior da China. É este o perfil da mulher que se expôs da cintura para baixo nas ruas de Macau, através de fotografias que circularam pelas redes sociais. Numa das fotos, a mulher, que esconde sempre a cara, aparece a exibir-se completamente nua da cintura para baixo, no Pátio da Hera, precisamente na Rua ao lado do Comissariado Número 1 do Corpo de Polícia de Segurança Pública (CPSP).

A revelação sobre o perfil da turista foi feita, ontem, pela versão de Taiwan do jornal Apple Daily, onde se explica que a mulher coloca online fotos deste género na rede social Tumblr porque adora expor a nudez humana e sente que é uma forma de aliviar o stress da vida académica. Apesar de não revelar a sua identidade, a estudante de Taiwan admitiu que costuma acompanhar-se de uma amiga para tirar este tipo de fotografias e que já o fez em locais como o Interior da China, Taiwan ou Macau, mesmo em situações em que apenas está a sair de um bar ou de uma sala de karaoke. Contudo, para evitar incomodar as outras pessoas, as fotos são tiradas à noite e quando não há outras pessoas nas proximidades. Os locais escolhidos são muitas vezes becos.

Porém, esta foi a primeira vez que a estudante teve problemas uma vez que acabou por ser identificada pela PSP, devido às câmaras de segurança, e pode mesmo a vir ser acusada pela prática do crime de actos de exibicionismo, caso volte a entrar no território. A pena para estas situações vai até 1 ano de prisão ou multa de 120 dias.

Ao jornal de Taiwan a estudante confessou que não tinha consciência que se tinha exposto ao lado de uma esquadra de polícia e revelou sentir-se stressada com a situação, por nunca ter tido a intenção de arranjar problemas com a justiça.

23 Out 2018