Wuhan | Governo assegura abastecimento estável de mercadorias nos supermercados

A Direcção dos Serviços de Economia (DSE) e o Conselho de Consumidores (CC) deslocaram-se nos últimos dois dias a armazéns e supermercados no intuito de acompanharem de perto a situação de abastecimento de mercadorias.
Num comunicado emitido esta segunda-feira, os dois organismos públicos adiantaram que “não foi registada qualquer situação de escassez grave na oferta” no que diz respeito ao abastecimento de produtos alimentares principais e suplementares, tais como arroz, enlatados, óleos, águas engarrafadas, produtos frescos, refrigerados e congelados.
Diz a mesma nota que “o abastecimento dos respectivos produtos mantém-se suficiente e estável, e os mesmos estão a ser sucessivamente reabastecidos, pelo que a população não necessita de correr aos supermercados”. Apesar dos avisos do Governo, têm circulado nas redes sociais várias imagens de supermercados com as prateleiras totalmente vazias.
O comunicado da DSE e CC adianta ainda que existe alguma escassez no fornecimento de produtos de higiene, tal como produtos de desinfecção como do tipo de álcool higiénico e lixívia. No entanto, os mesmos “serão reabastecidos após os feriados”.

Situação mais calma

A DSE emitiu um comunicado este domingo onde dava conta da estabilidade no fornecimento de produtos alimentares, o que fez com que a situação de corrida às compras por parte da população “foi atenuada”. As autoridades defendem ainda que vão proibir “o sector local a aumentar injustamente os preços e a açambarcar as mercadorias”.
Ontem a DSE deslocou-se a vários estabelecimentos de comércio por grosso de arroz, tendo verificado que “o stock de arroz em Macau é bastante para satisfazer a procura local para meio mês”.
O mesmo comunicado explica que “a escassez de arroz em determinados supermercados deve-se principalmente aos feriados do Ano Novo Lunar e ao aumento da procura no mercado”, o que fez com que “as respectivas mercadorias não tenham sido reabastecidas atempadamente”.
“Dado que a parte de grossistas reiniciou hoje negócio com antecedência e transportou sucessivamente mercadorias para todos os locais de venda a retalho, pode ser garantida a oferta estável de mercadorias, incluindo arroz, óleo alimentar e outros principais cereais e derivados, no mercado de venda a retalho de Macau”, acrescenta a mesma nota.
Os comerciantes do ramo por grosso disseram aos responsáveis da DSE que “nos últimos dias tem sido transportado o arroz do exterior para Macau, havendo, assim, fontes de mercadorias suficientes, mantendo-se o preço estável”.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários