PARTILHAR
DR

O Uruguai conquistou ontem o Grupo A do Mundial2018 de futebol, ao bater a anfitriã Rússia por 3-0, num encontro, da terceira jornada, entre duas seleções que já tinham assegurado o apuramento para os oitavos de final.

Luis Suárez, aos 10 minutos, Denis Cheryshev, aos 23, na própria baliza, e Edinson Cavani, aos 90, apontaram os tentos dos sul-americanos, que jogaram contra 10 desde os 36, quando Igor Smolnikov viu o cartão vermelho, por acumulação de amarelos.

Já a Inglaterra qualificou-se no sábado para os oitavos de final do Mundial de futebol, com uma goleada de 6-1 ao Panamá, e arrastou consigo a Bélgica, no dia em que a Polónia ‘comprou bilhete’ de regresso a casa. Os sete golos do Inglaterra-Panamá, disputado em Nijni Novgorod, foram maior contributo para os 14 tentos do dia, um registo que não sucedia em Mundiais desde 10 de junho de 1990 num dia com um máximo de três jogos.

Depois do triunfo da Bélgica sobre a Tunísia (5-2), no sábado, a vitória de Inglaterra arruma as contas no Grupo G, com ingleses e belgas no topo – ambos com seis pontos. O resultado desnivelado comprovou a diferença de qualidade das duas formações, e Harry Kane aproveitou para fazer o segundo ‘hat trick’ do torneio, depois de Cristiano Ronaldo frente à Espanha, e chegou aos cinco golos, mais um do que Ronaldo e o belga Romelu Lukaku.

John Stones, por duas vezes, e Jesse Lingard acrescentaram volume à goleada que foi construída no primeiro tempo, com cinco dos seis golos nos primeiros 45 minutos, mas o tento de Felipe Baloy, aos 78 minutos, quando os panamianos já tinham encaixado seis golos, conseguiu ainda assim colocar o Panamá em festa.

A nação centro-americana estreou-se na Rússia em campeonatos do mundo e o tento do médio de 37 anos, frente à campeã do mundo em 1966, foi o primeiro em Mundiais, com uma ‘onda’ de emoção a varrer as bancadas e jogadores e equipa técnica do Panamá.

No Grupo H, a Colômbia venceu a Polónia por 3-0 e reentrou na rota dos oitavos no Mundial, ditando a despedida da seleção europeia após a primeira fase, muito por força do empate 2-2 entre Japão e Senegal, líderes do agrupamento. Japão e Senegal têm quatro pontos cada, e a Colômbia soma agora três, enquanto os polacos continuam a zero.

A vitória dos colombianos ditou a primeira eliminação de uma equipa europeia, com os polacos a ‘fazerem as malas’ depois do jogo com o Japão, na terceira jornada. Para a Colômbia foram decisivos três antigos jogadores do FC Porto: James Rodríguez assistiu o primeiro golo, de Yerry Mina, e o terceiro, de Juan Cuadrado, enquanto Juan Quintero ofereceu o segundo a Falcao.

A Polónia, que estava no primeiro pote e era a cabeça de série do grupo, abandona um Mundial pela terceira vez consecutiva na fase de grupos, depois de 2002 e 2006, sendo que nessas ocasiões também perdeu os dois primeiros jogos, chegando ao último já sem nada para disputar.

Antes, num jogo equilibrado e com muitas oportunidades de parte a parte, o Senegal adiantou-se duas vezes no marcador, por Sadio Mané e Wagué, mas duas vezes o Japão recuperou. A exibição combativa e de pendor ofensivo dos nipónicos impediu os africanos de se qualificarem, com Takashi Inui em destaque, ao marcar o primeiro golo e assistir o segundo, de Honda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here