PARTILHAR

Uma análise empírica para traçar o perfil dos alunos chineses de língua portuguesa resultou no livro “A Promoção do Português em Macau e no interior da China”, lançado hoje na Fundação Oriente, em Macau.
A obra reúne “uma miscelânea de textos” que permitem uma “visão caleidoscópica” do ensino e da aprendizagem do português em Macau e na China, segundo a nota introdutória das coordenadoras, Maria José Grosso e Zhang Jing.
A maior parte dos textos são parcialmente referentes a dados recolhidos por inquéritos (1.557), aplicados junto de 15 instituições universitárias ou de ensino português em Macau e no interior da China, para o projecto “Referencial de Português para falantes de língua materna chinesa”.
Este referencial, que as autoras esperam ver publicado em Dezembro próximo, “irá constituir, naturalmente, um instrumento fundamental para os precursores e organizadores de cursos de português língua estrangeira em Macau e no continente”, declarou Ana Paula Cleto, co-investigadora.
A análise empírica, com base em dados provenientes de 15 instituições de Macau e do interior da China – nomeadamente de Pequim e Cantão – permitiu “estabelecer o perfil do público chinês”, explicou Maria José Grosso.
Para a autora, doutorada em linguística aplicada pela Universidade de Lisboa, o interessante foi perceber “as diferenças entre os estudantes das várias instituições”. “Os alunos de Macau apontam logo a dificuldade [da língua], já os do interior da China apontam primeiro a musicalidade”, disse, referindo esta como uma “variável interessante para ser estudada”.
Verificou-se, também, “que alguns dados são iguais aos recolhidos antes de 1999: o público que estuda é feminino, com idades compreendidas entre os 18 e os 24” e, também, que a “memória é um factor indispensável” para a aprendizagem.
No entanto, “mais do que a memória” os alunos priorizam agora “o gosto por culturas”, sublinhou.
A Universidade de Macau (UM), o Instituo Politécnico de Macau (IPM) e o Instituto Português do Oriente (IPOR) foram algumas das instituições que participaram no projecto.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here