PARTILHAR

“A China permanece inabalável no apoio ao sector privado e criará condições favoráveis ao seu desenvolvimento”, disse o vice-primeiro-ministro Wang Yang. “Os governos continuarão a melhorar o ambiente comercial, manter expectativas de política estáveis e proteger os direitos e interesses das empresas privadas”, referiu Wang a empresários durante uma reunião realizada para solicitar opiniões.

O sector privado testemunhou um boom desde a reforma e a abertura, que começou há 40 anos, e tornou-se numa importante parte da economia. No final de 2017, existiam 65,8 milhões de negócios individuais e 27,3 milhões de empresas privadas, que empregavam 341 milhões de pessoas.

Wang pediu às empresas privadas para aproveitarem plenamente as suas vantagens para contribuir para as “três difíceis batalhas ” do país nos próximos três anos: a prevenção do risco financeiro, a redução da pobreza e o controle da poluição.

O vice- primeiro-ministro mostrou-se esperançado de que o sector privado possa melhorar o controlo de riscos, ajude a criar empregos, eleve os rendimentos nas áreas pobres e desenvolva uma estrutura industrial ecológica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here