PARTILHAR

O primeiro volume de textos do sinólogo Manuel da Silva Mendes (1867-1931), que se fixou em Macau, no início do século XX, e “O Silêncio dos Céus”, de Fernando Sobral, que tem Macau por cenário, em 1851, são dois novos títulos dos Livros do Oriente, publicados a semana passada.

O livro “Manuel da Silva Mendes: Memória e Pensamento” reúne todos os textos sobre arte, filosofia e religião, cultura e tradições chinesas, do advogado e juiz português, e inclui três ensaios sobre o autor, de António Aresta, Amadeu Gonçalves e Tiago Quadros. Esta edição surge quando se assinalam os 150 anos do nascimento do intelectual, em Vila Nova de Famalicão, que viveu em Macau de 1901 a 1931.

“O Silêncio dos Céus”, de Fernando Sobral, decorre no contexto das guerras de ópio, centrando-se nas conspirações, paixões, relações de amizade e de ódio que rodeiam uma tentativa de independência de Macau.

“Manuel da Silva Mendes: Memória e Pensamento” é apresentado em Lisboa, esta segunda-feira, a partir das 17:30, pelo investigador António Aresta, na Delegação Económica e Comercial de Macau.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here