PARTILHAR
Começa esta semana no Club Jockey de Hong Kong uma série de eventos dedicados à expressão artística no feminino como forma de comemorar a vida e obra de Fang Zhaoling. Além da exposição da pintora chinesa, haverá lugar para a projecção de um filme sobre a vida da performer sérvia Marina Abramovic

Fang Zhaoling foi uma testemunha dos vários tumultos e comoções que atravessaram século XX. Desde cedo começou a desenvolver a sua paixão pela caligrafia e pintura com uma intensidade que a haveria de a catapultar para o panteão das artistas chinesas de maior relevo do século passado.

Fang Zhaoling viria a tornar-se numa mestre de caligrafia e pintura chinesa, atravessando fases tradicionais, modernas e contemporâneas.

Esta semana começou um ciclo de eventos que celebram a sua obra e vida. “Painting Her Way: The Ink Art of Fang Zhaoling”, é a exposição que abre ao público na próxima quarta-feira, no Asia Society Hong Kong Center, e que estará patente ao público até dia 31 de Dezembro.

A pintora, filha de um general do Kuomintang que lutou contra as invasões japonesas, viria a perder o pai ainda em terna idade depois deste ter sido assassinado pelos próprios nacionalistas chineses. Durante a década de 1930 é enviada para Manchester para estudar pintura, mas vê-se forçada a interromper a formação devido a uma guerra mundial que se lhe atravessa no caminho. Retorna a uma devastada Hong Kong onde prossegue a sua formação e inicia uma carreira incontornável no mundo da pintura chinesa.

Com uma vida repleta de dramas sociais e pessoais, Fang Zhaoling é um símbolo de perseverança e sucesso face a tremendas adversidades. Como tal, inspira um pequeno ciclo de eventos dedicados a mulheres fortes que encontraram na arte uma forma de luta.

Avó da performance

A inauguração da exposição de Fang Zhaoling começa com uma palestra marcada para quarta-feira às 19h, no Asia Society Hong Kong Center em Admiralty, conduzido pelos curadores da exposição Julia Andrews e Kuiyi Shen. Ambos especialistas em História de Arte, vão apresentar ao público a evolução do estilo pessoal da pintora no contexto chinês e internacional. 

Outro destaque será a apresentação do filme documental “Marina Abramovic: The Artist is Present”, de Matthew Akers e Jeff Dupre. O filme sobre a vida e obra da performer sérvia é exibido no dia 9 de Outubro, pelas 19h, no Asia Society Hong Kong Center.

Marina Abramovic é uma provocadora, uma artista destemida, fascinante e que não tem receios de forçar as barreiras das artes performativas há quase cinquenta anos.

A artista ficou conhecida por explorar a relação entre performer e público, levando essa relação aos limites físicos e psicológicos. A expressão artística de Marina Abramovic, conhecida como a avó das artes performativas, centra-se no confronto com a audiência e na partilha de sofrimento e do desconforto provocado pelo esticar dos limites do corpo humano.

O documentário que será apresentado no dia 9 de Outubro leva os espectador através do mundo de Marina, enquanto se prepara para um dos momentos mais importantes da sua vida artística: a grande retrospectiva da sua obra no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (MoMA). Além de ser um momento importante na carreira de qualquer artista, a retrospectiva da sérvia serviu para procurar a resposta para uma questão que os seus mais ferozes críticos lhe colocavam há décadas: “porque é que isto é arte?”.

A exibição do filme será precedido por uma palestra com a artista Wen Yau que participou na retrospectiva da artista no MoMa.

Marina Abramovic é um dos nomes mais sonantes do avant-garde e experimentalismo performativo. Uma pioneira e uma revolucionária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here