Ensino | Subsídios escolares pensados anualmente

A Direcção dos Serviços de Educação e Juventude (DSEJ) pondera todos os anos, e de forma antecipada, os subsídios escolares que serão atribuídos. A ideia é deixada pelo organismo em resposta à interpelação oral de Ella lei. A deputada pretendia saber se existia algum mecanismo capaz de antecipar as necessidades financeiras nesta matéria.

O Governo admite que a política que diz respeito ao ensino não superior tem “a protecção prioritária do investimento na educação”, sendo que a DSEJ aumenta anualmente o subsídio de escolaridade gratuita”.

A razão, aponta a entidade, “tem em conta o desenvolvimento da sociedade e das escolas”. Desta forma e perante a questão da deputada Ella Lei relativa a uma ponderação antecipada dos subsídios escolares, a DSEJ afirma que “em cada ano o Governo pondera, de forma integral e abrangente, o desenvolvimento social e a situação económica de Macau para definir o orçamento e as políticas financeiras das diferentes áreas públicas, incluindo o investimento de recursos na educação”, lê-se na resposta assinada pela directora Leong Lai. A DSEJ não deixa de sublinhar a importância deste apoio.

“O subsídio da escolaridade gratuita é o principal recurso para manter o funcionamento das escolas particulares aderentes ao sistema de escolaridade gratuita.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários