PARTILHAR

Gu Xinhua, director da Faculdade de Gestão de Empresas da Universidade de Macau (UM), considera que Macau ainda não conseguiu encontrar uma forma eficaz para diversificar a sua economia. Em declarações ao jornal Ou Mun, o docente sugeriu, por isso, o arrendamento de mais um terreno à China na Ilha da Montanha.
“Macau não está a encontrar uma forma eficaz para promover a diversificação económica, nem para substituir as grandes fontes de receitas que provêm do Jogo. Há apenas um debate junto da sociedade e do Governo. Não existe um caminho efectivo para resistir ao choque externo na indústria”, referiu Gu Xinhua.
O docente defende que Macau deve comunicar mais com o Governo Central, referindo que, à semelhança do que foi feito com o campus da UM, deveria ser arrendado mais um terreno, onde as empresas locais pudessem investir noutras áreas que não o Jogo. Mas Gu Xinhua diz ainda que Macau não está a utilizar as suas reservas financeiras como deveria, defendendo a criação de um fundo de investimento para a diversificação.
Para Gu Xinhua, o 13º Plano Quinquenal, apresentado recentemente em Pequim, mostra atenção ao desenvolvimento de Macau, sendo que os grandes problemas do território são o impacto da quebra das receitas do Jogo e a primazia dos casinos na economia. O docente falou no âmbito de um seminário organizado na UM, que analisou o mais recente Plano Quinquenal apresentado pelo Governo Central.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here